21 setembro, 2010

Dólar baixo ameaça exportações de castanha

O setor da cajucultura está com a luz amarela acesa por conta da baixa cotação do dólar. Segundo o presidente o presidente o presidente da Câmara Setorial do Caju e do Sindicato da Indústria de Beneficiamento da Castanha de Caju do Ceará (Sindicaju), Lúcio Carneiro, é urgente que os governos façam uma política de incentivo regional para que a cajucultura continue sendo viável financeiramente no médio prazo, especialmente no Nordeste.

“Se isso não acontecer daqui a quatro, cinco anos vai ser mais vantajoso para a indústria brasileira processar os seus produtos nos Estados Unidos”, destaca, reforçando que já há empresários, de vários setores, inclusive da castanha de caju, que avaliam fazer o beneficiamento de seus produtos fora do Brasil. O líder empresarial diz que é preciso reduzir os impostos e os encargos previdenciários, além de criar linhas de crédito que beneficiem o pequeno e o médio empresário nordestino. Destaca que em 2009, o dólar estava a R$ 1,97 e agora está em torno de R$ 1,70 e no acumulado a R$ 1,79. Ele defende um dólar cotado a R$ 1,95 ou uma política de incentivos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: