28 julho, 2010

Petrobrás silencia sobre seu futuro no Equador


A Petrobrás manteve o silêncio sobre seus planos no Equador, dois dias após o presidente Rafael Correa aprovar, por decreto, uma lei de hidrocarbonetos que lhe permite renegociar acordos e, eventualmente, nacionalizar empresas estrangeiras do setor energético. A estatal brasileira explora dois poços em território equatoriano.

Segundo Correa, as companhias que não aceitarem um acordo em até 120 dias terão seus campos tomados. Antes de ser promulgado, o texto sofreu forte resistência da oposição, e o presidente equatoriano chegou a ameaçar dissolver o Congresso e até mesmo renunciar caso a lei não entrasse em vigor.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Em quatro anos, exportações de Mato Grosso crescem 102%



A exportação em Mato Grosso é dominada pelos produtos do agronegócio e em 4 anos o envio dessas mercadorias para o mercado externo cresceu 102% de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No ano de 2005, o envio de produtos agrícolas movimentou US$ 4,13 bilhões, em 2009 este número saltou para US$ 8,36 bilhões. Os dados mostram ainda que a evolução das exportações do Estado entre os anos de 1997 e 2009 foi, em média, de 21% por ano.

No topo das exportações, a soja lidera não só em Mato Grosso, mas no país inteiro, que em 2009, enviou 42,3 milhões de toneladas ao mercado externo, dos quais 35% foram produzidos em Mato Grosso. Ao todo, em 2009, 14,849 milhões de toneladas foram embarcadas, rendendo aproximadamente US$ 6 bilhões. No acumulado dos 4 anos, o Estado exportou cerca de 65 milhões de toneladas o que movimentou US$ 20,75 bilhões. Entre os anos de 2005 e 2009, o volume negociado aumentou 9%, enquanto o valor arrecadado registrou incremento de 84%. A diferença entre o volume e valor aponta para uma valorização do produto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Vinicultores impedem a importação de suco de uva


Por hora, os vitivinicultores gaúchos ganharam mais uma batalha contra os produtos importados. Ontem, em Brasília, o governo federal garantiu a manutenção da lei que impede a entrada de embalagens de suco de uva com mais de cinco litros no Brasil. A medida, considerada uma vitória, vai vetar a chamada "concorrência desleal", com produtos oriundos da Argentina. O país vizinho vinha pressionando o governo brasileiro para que fosse liberada a venda a granel de suco concentrado da uva.

"O fim dessa lei representaria um verdadeiro abuso e um desastre para o setor", argumenta o presidente da Associação Gaúcha dos Vinicultores (Agavi), Benito Panizzon, que se reuniu ontem com os ministros da Agricultura, Wagner Rossi, e o do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Dnit montará novo viaduto na BR-116 em 56 horas



Uma parte da operação de substituição do viaduto da Petrobras, em frente à Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), na altura do quilômetro 260 da BR-116, limite entre Canoas e Esteio, começa hoje. O trânsito de veículos embaixo do viaduto será interrompido para a montagem da estrutura de um guindaste. O supervisor de obras do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), Carlos Pitta, salienta que a área onde o equipamento será posicionado tem que ser preparada, e a pista, bloqueada, com pelo menos dois dias de antecedência.

A colocação das vigas começa amanhã. A demolição do viaduto terá início às 22h de sexta-feira. A montagem da estrutura acontece na manhã de sábado. O término dos trabalhos está previsto para o dia 2 de agosto, às 6h. O investimento no novo viaduto chega a R$ 6,8 milhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

27 julho, 2010

Exportações do MT para a Europa têm o melhor resultado do ano


Segundo o IMEA, Instituto Mato-grossense de Economia Aplicada, as exportações de carne bovina em julho acumularam 23,96 mil tec .Deste total, 992 mil tec foram para a União Européia, com uma participação de 7,77% .

O mercado europeu segue em ritmo desacelerado desde 2008 devido a crise mundial. De 2009 até o período atual o maior embarque foi em novembro com 1,57 mil tec, quando representou 16,62% do total embarcado.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Pecém deve concluir obras em março de 2011

A construção do Terminal de Múltiplas Utilidades (Tmut) e a implantação da correia transportadora no Porto do Pecém devem ser concluídas até o fim de março de 2011. A previsão é do diretor de implantação e expansão da Companhia de Integração Portuária do Ceará (Cearáportos), Luiz Hernani de Carvalho Júnior.

Os investimentos dessas duas obras que visam modernizar e ampliar a capacidade do porto totalizam aproximadamente R$ 548,8 milhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Garantidos procedimentos para licença ambiental da Hidrovia Paraná-Tietê



A Advocacia-Geral da União (AGU) assegurou, na Justiça, a continuidade dos procedimentos administrativos para implantação da Hidrovia Paraná-Tietê. A Colônia de Pescadores Profissionais Z 16 ajuizou Ação Civil Pública contra o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) pedindo a paralisação das atividades.

Os pescadores afirmavam que as obras poderiam causar danos às espécies de peixes existentes no rio Paraná. Por essa razão solicitaram indenizações prévias pelos possíveis danos causados às colônias. Requereram, ainda, que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) exigisse do DNIT o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA). O juízo de primeira instância acatou os argumentos.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Comércio exterior de produtos eletrônicos da China registra alta de 41,8% no 1º semestre


A importação e exportação de produtos eletrônicos da China registraram um aumento anual de 41,8% no primeiro semestre de 2010, anunciou na segunda-feira o Ministério da Indústria e Informatização do país asiático.

O volume de exportação dos produtos eletrônicos do país somou US$ 262,4 bilhões, um aumento de 38,9% em relação ao mesmo período de 2009. Em comparação com o mesmo período de 2008, este ritmo de aumento foi 7,1% maior.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística


Movimentação de veículos do Porto do Rio Grande fecha semestre com alta de 45,1%



A movimentação de veículos do Porto do Rio Grande fechou o primeiro semestre de 2010 com crescimento de 45,1%, atingindo 35.090 unidades contra as 24.173 unidades obtidas em igual período de 2009. Os desembarques de veículos foram os grandes responsáveis pelo crescimento no setor. Ao todo foram descarregados em Rio Grande 33.909 veículos, alta de 55,4%. Já os embarques não tiveram o mesmo êxito e fecharam o semestre com queda de 49,9%, totalizando 1.181 unidades.

Nos desembarques a maior movimentação foi registrada nas operações com o Agile, que totalizaram 26.474 unidades, enquanto que em igual período do ano passado não ocorreram este tipo de descarregamento. O também modelo da GM, a Captiva, atingiu 6.350 unidades, com crescimento de 14,9%.  Ainda obteve bom desempenho o lançamento da GM, Malibu, que começou a ser descarregado em Rio Grande em abril deste ano e já soma 977 unidades. Além disso, a movimentação de carros blindados alcançou crescimento de 27,7 %, passando de 30 unidades para 108, bem como, a de tratores que teve incremento de 27,6%.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

26 julho, 2010

Comitiva gaúcha conhece experiência do Estaleiro Atlântico Sul

A comitiva gaúcha, formada pela Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra), Porto do Rio Grande e Porto Alegre, Conselho de Autoridade Portuária do Rio Grande (CAP/RG), Sindicato dos Portuários e Prefeitura de Pelotas, estiveram na última sexta-feira (23), realizando visita técnica ao Porto de Suape (Pernambuco), onde conheceu o estaleiro Atlântico Sul. A visita teve como objetivo conhecer a experiência do estaleiro, tendo em vista a implantação do polo naval em Rio Grande.

O primeiro compromisso da agenda foi a visita a administração do Complexo Industrial Portuário de Suape. Na ocasião, a comitiva foi recebida pelo diretor vice-presidente de Suape, Sidnei José Aires, que realizou uma apresentação abordando a infraestrutura, os novos investimentos e quais são as estratégias de crescimento do porto, que tem forte foco na área naval. Com previsão de investimentos públicos de R$ 768 milhões em 2010, o Porto de Suape pretende qualificar sua estrutura para até 2016 atingir uma movimentação anual de 48 milhões de toneladas. Considerado um porto-indústria, o porto pernambucano possui mais de 90 empreendimentos em operação (indústria, terminais portuários, empresas de serviços, etc) e outros 30 em fase de implantação, totalizando investimentos da ordem de US$ 18 bilhões, com geração de 21 mil empregos direto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Estudo contesta viabilidade econômica do trem-bala

A demanda de passageiros é uma das maiores interrogações no projeto do trem de alta velocidade (TAV), que unirá as duas principais metrópoles brasileiras. Cálculo preliminar feito pelo Ibmec-RJ a partir das variáveis do edital, como investimento inicial, tarifa, percurso e capacidade, indica que seria necessária lotação integral durante toda a operação entre Rio e São Paulo para garantir a viabilidade econômica do trem-bala.

“É um cálculo preliminar, porque não dispomos de informações abertas de todos os itens necessários para um estudo mais aprofundado. Tomando como referência o teto da tarifa, a viabilidade econômica - do ponto de vista pura e simplesmente do investidor - se daria com uma taxa de ocupação de quase 100% do uso dos trens, o que é inviável, basicamente impossível”, explica Luiz Magalhães Ozório, professor de Finanças do Ibmec.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

RS: Exportação de soja deve crescer 20% neste ano

O Rio Grande do Sul deverá exportar 6 milhões de toneladas de soja neste ano, 20% a mais do que na safra passada.

Matéria publicada pelo Correio do Povo desta segunda-feira (26/07), revela que a percentagem é superior ao crescimento nacional estimado de 5,2% sobre as 28,04 milhões de toneladas.

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) elevou sua projeção para os embarques do ano comercial, de fevereiro de 2010 a janeiro de 2011, para 29,5 milhões de toneladas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

23 julho, 2010

Etanol pode subir 20% que ainda valerá a pena

Se não houver alterações no preço da gasolina, o valor médio cobrado pelo litro do etanol em Sorocaba pode subir até 20% que, ainda assim, será vantajoso ao consumidor. O último levantamento semanal divulgado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) indica que o combustível derivado da cana de açúcar custa, em média, R$ 1,356 o litro. Se custar até R$ 1,704 o etanol ainda valerá a pena - desde que a gasolina mantenha o valor de R$ 2,435 o litro, também em média calculada pela ANP.

Segundo a própria agência, uma fórmula simples é capaz de mostrar ao consumidor se é compensatório, ou não, abastecer com etanol. Para isso, deve-se multiplicar o valor do litro da gasolina por 0,7 (ou 70%). Se o resultado for superior ao preço do etanol, significa que compensa abastecer com álcool anidro. No caso de Sorocaba, o valor obtido pela multiplicação do preço da gasolina por 0,7 é R$ 1,704. Ou seja, R$ 0,348 a mais do que o litro do etanol. É exatamente esta a margem de crescimento do preço do produto para que ele permaneça vantajoso ao consumidor.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações de Minas têm crescimento de quase 40%

O crescimento de exportações mineiras superou a média nacional no primeiro semestre deste ano. Enquanto as vendas externas tiveram desempenho positivo de 37% no estado, o país cravou 27% de janeiro a junho. O saldo da balança comercial  também é positivo para a indústria de Minas, que somou US$ 7,921 bilhões contra US$ 7,887 no Brasil, no mesmo período. Outro dado relevante é que as atividades industriais apresentaram expansão de 42,2% nas exportações acumulados, a maior variação neste ano, de acordo com a pesquisa mensal sobre comércio exterior Comex da Federação das Indústrias de Minas Gerais.

Segundo a diretora da Fiemg, Marta Lassance, Minas tem segurado o desempenho do país. “A performance mineira é responsável pelo saldo positivo da balança comercial no Brasil”, afirma. O resultado das vendas externas em junho foi o segundo melhor desempenho mensal de 2009, sendo superado apenas pelo mês de maio. No acumulado, as exportações mineiras somaram US$ 12,3 bilhões contra US$ 9 bilhões no ano passado e US$ 10,5 bilhões em 2008. “É o maior valor de exportação ocorrido no semestre no estado. Inclusive superamos em US$ 1,8 bilhão o valor antes da crise”, diz a diretora da Fiemg.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Bolívia estuda ceder mais blocos de prospecção à Petrobras

O Governo boliviano anunciou nesta quinta-feira (22) que estuda a possibilidade de ceder à Petrobras novas áreas de prospecção e produção de hidrocarbonetos, destinados ao consumo brasileiro, o principal mercado para seu gás natural.

- Estamos trabalhando para definir em torno de 17 novos blocos para projetos de risco com a Petrobras - anunciou o ministro dos Hidrocarbonetos da Bolívia, Fernando Vincenti, sem dar mais detalhes técnicos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

22 julho, 2010

Algodão: cai a participação de MT na exportação nacional

A participação de Mato Grosso na exportação nacional da pluma do algodão caiu drasticamente. Em maio, o Estado era responsável por 48,31% do total do produto exportado pelo país. Em junho, a participação estadual nas exportações da pluma caiu para 25,61%. Comparado com junho do ano passado, a participação estadual na venda do produto registrou queda de 52%.

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, geralmente as exportações do produtor do Brasil e de Mato Grosso caminham juntas. No entanto, no mês passado houve este descompasso. O Estado exportou apenas 84 toneladas (2%) a mais do que o volume exportado em maio, enquanto que no mesmo período os embarques do país avançaram em 8,7 mil toneladas, acréscimo de 92%.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Transpetro vai comprar mais aço da China

A China venceu mais uma disputa feita pela Transpetro para o fornecimento de aço para a construção de navios no País. Desta vez, foram 18,3 mil toneladas, dentro do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef), que prevê a construção de 49 navios até 2014.

O presidente da companhia, Sérgio Machado, diz que participaram da concorrência 15 siderúrgicas de oito países, inclusive do Brasil, mas que o preço chinês foi o mais competitivo. A importação de aço pela subsidiária da Petrobrás tem sido motivo de embates frequentes entre siderúrgicas nacionais e a Transpetro.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Oil World estima que importações de soja da China devem chegar a 49,7 mi/t

As importações de soja pela China devem chegar a 49,7 milhões de toneladas até setembro de 2010, em uma alta de 8,6 milhões, de acordo com estimativa publicada pela revista Oil World, na última quarta-feira (21/07).

De acordo com a publicação, isso se deve ao fato de que a produção doméstica chinesa não comporta a demanda local em sua totalidade, levando o país a recorrer às compras no mercado externo, a fim de abastecer suas reservas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

O “mix” dos EUA na exportação de ovos

 Dados recém-divulgados pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) mostram o “mix” de ovos e ovoprodutos exportados pela avicultura norte-americana e representam importante “dica para aqueles que, procurando exportar o produto, querem saber o que busca o mercado internacional.

Assim, as exportações de ovos in casca realizadas em 2009 ficaram próximas dos 2,5 milhões de caixas, aumentando quase 30% em relação a 2008.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

GE inaugura fábrica no Brasil que será base de exportação

Com o objetivo de utilizar o Brasil como plataforma de exportação para a América Latina, a GE Healthcare, divisão da General Electric Company, inaugurou ontem uma nova fábrica no País. A planta, localizada em Minas Gerais, responderá pela montagem dos equipamentos de mamografia e raio X, além da linha de recondicionamento. Segundo o presidente da GE Brasil, João Geraldo Ferreira, o País está entre os principais locais de interesse para investimento da empresa no mundo.

O início da operação da fábrica está previsto para outubro. Segundo a presidente da GE para América Latina, Cláudia Goulart, o projeto ainda depende da liberação de algumas licenças.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

21 julho, 2010

Moçambique poderá exportar 110 milhões de toneladas de carvão em 2020


Moçambique poderá atingir uma produção anual de 110 milhões de toneladas de carvão até 2020 necessitando para isso de resolver os problemas a nível logístico, disse terça-feira em Maputo o presidente da Associação Moçambicana para o Desenvolvimento do Carvão Mineral.

Casimiro Francisco, que falava numa conferência internacional sobre o carvão de Moçambique, na capital Maputo, disse que o país pode mesmo chegar a produzir 160 milhões de toneladas de carvão por ano, contra uma capacidade actual estimada em 55 milhões de toneladas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Importados em grande fase

Com o crescimento do mercado brasileiro, a Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores) volta a inchar a sua folha de afiliadas. Com o retorno de marcas importantes como a Ferrari, já são 25 integrantes da entidade, que vêm melhorando seus resultados de mercado ano a ano.

Entre todas as associadas, a Kia domina a divisão das vendas, com 52,3% do total.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações do agronegócio passam de R$ 1 bi em 6 meses

 As exportações de produtos do agronegócio estadual já passaram de R$ 1 bilhão em apenas seis meses, conforme dados da balança comercial, divulgados pelo Ministério da Agricultura.

De janeiro a junho, Mato Grosso do Sul negociou com outros países US$ 1.119.179.222 em produtos do agronegócio, contra US$ 815.358.722 no mesmo período de 2009.
 
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Argentina opta por moeda local para comprar do Brasil

As constantes pressões do governo argentino sobre o empresariado local resultou em negociações recordes por meio do Sistema de Moeda Local (SML), que elimina o dólar das operações de comércio exterior. De acordo com o Banco Central, o valor obtido em 224 operações de exportação foi de R$ 158 milhões. No mesmo mês do ano passado o valor apresentado foi de R$ 27 milhões.

Segundo empresários argentinos o secretário de Comércio Interior, Guillermo Moreno, ordenou que as importações e exportações fossem em proporções iguais e que os alimentos do Brasil vão poder entrar no país, mas os importadores vão ter de usar o SML, para o intercâmbio comercial não prejudicar a economia interna argentina.
 
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

20 julho, 2010

Produção de petróleo e gás no Brasil avança 2,3% em junho ante 2009

A Petrobras informou ontem que sua produção total de petróleo e gás em junho alcançou 2,563 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed). Esse volume representa uma queda de 1,4% em comparação ao total produzido no mês anterior, mas em comparação a junho de 2009, houve alta de 2,3%. A produção média do primeiro semestre ficou em 2,567 milhões de boed.

A produção de petróleo e gás natural do Brasil alcançou 2,315 milhões de barris por dia (bpd) em junho, uma alta de 2,7% ante junho do ano passado. Em comparação a maio, porém, houve queda de 1,5%; segundo a empresa, essa retração foi motivada pela parada programada da plataforma P-43 (Barracuda).

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Azul e Trip investem na ampliação da frota


As companhias de aviação brasileiras estão se preparando para atender o mercado e colocar em prática suas estratégias para os próximos anos. Azul e Trip partiram para a compra de novas aeronaves, de acordo com anúncios feitos ontem na feira de Farnborough, nos arredores de Londres. A Azul decidiu ampliar a frota, até então formada apenas por aviões da Embraer, com a aquisição de 40 unidades da franco-italiana ATR, sendo 20 ofertas firmes e 20 opções, num negócio estimado em US$ 850 milhões que será oficializado hoje. Além disso, a empresa aproveitou uma sobra de produção da Embraer para levar mais cinco jatos do modelo 195, de 118 assentos, uma transação que soma US$ 200 milhões pelo preço de tabela.

Já a Trip faz o caminho inverso, em estratégias que começam a se esbarrar. A companhia é hoje a maior cliente da ATR na América Latina, com 30 unidades, e agora aumenta sua frota de jatos com a compra de dois Embraer 190, de 106 lugares, no valor de total de US$ 80 milhões. Essas aeronaves se juntam aos seis Embraer 175 já operados pela Trip.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações de farelo da soja aumentam, enquanto a de óleo reduzem


Nos últimos três anos (2008, 2009, 2010) Mato Grosso vem aumentando significativamente as exportações do complexo da soja, mas principalmente o grão. Em 2008, o Estado vendeu 4,1 milhões de toneladas da soja em grão, já no ano passado esse montante chegou a 5,8 milhões de toneladas e este ano acabou recuando um pouco e acabou exportado 5,5 milhões de toneladas.

As exportações de farelo de soja, por outro lado, em em curva crescente. Em 2008 foram vendidos 1,2 milhão de toneladas do produto, já em 2009 passou para 1,5 milhão de toneladas e de janeiro a maio deste ano a venda do produto chegou a 1,8 milhão de toneladas. Um aumento constante e significativo para escoamento do produto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações de carne bovina batem recorde em junho em Mato Grosso



A exportação de carne bovina bateu recorde em junho com o envio de 23,69 mil toneladas equivalente carcaça (eq./carcaça), maior quantidade exportada desde junho de 2008, antes do anúncio da crise financeira, segundo dados do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). A quantidade supera em 4,41 mil toneladas equivalente carcaça o volume exportado em maio.

Mato Grosso mantém relações comerciais com 150 países, mas foi a Rússia e os países do Oriente Médio os maiores clientes, com a aquisição de 60% do volume exportado, 14,2 mil toneladas eq/carcaça. O resultado é, segundo superintendente do Imea, Otávio Celidônio, consequência da recuperação do mercado da carne, não de um fenômeno específico.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Jundiaí e o trem de alta velocidade


A Associação Brasileira de Empresas e Profissionais de Logística (ABEPL) há tempos discute e articula, junto a Brasília, a parada do trem de alta velocidade - TAV na região de Jundiaí. O edital para licitação, lançado esta semana, prevê além das estações obrigatórias (no centro do Rio de Janeiro, aeroporto do Galeão, Aparecida, Guarulhos, centro de São Paulo, aeroporto de Viracopos e centro de Campinas) outras duas paradas opcionais, uma em Jundiaí e outra em Resende.

Desta maneira, ainda há a possibilidade do município hospedar uma estação. O presidente da Associação, Luciano Rocha, comenta que a curta distância entre Campinas e Jundiaí talvez descaracterize a essência do projeto, que é a alta velocidade. “No entanto, temos os acessos necessários para acompanhar a evolução do projeto”, aponta a o dirigente.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

19 julho, 2010

Exportações superam importações em US$ 391 milhões na semana


As exportações brasileiras voltaram a superar as importações em US$ 391 milhões na terceira semana de julho (dias 12 a 18), segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O saldo da balança é resultado de exportações de US$ 4,192 bilhões - uma média diária de US$ 838,4 milhões - e de importações de US$ 3,801 bilhões - média de US$ 760,2 milhões por dia útil.

Nas três primeiras semanas de julho, a balança comercial acumula saldo de US$ 1,337 bilhão, com exportações de US$ 9,879 bilhões e importações de US$ 8,542 bilhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Importação de mão de obra é recorde


O objetivo é que o imigrante transfira conhecimento ao trabalhador local e retorne a seu país de origem

As concessões de visto de trabalho a estrangeiros no Brasil crescem a uma taxa média anual de 17%. Atraídos pelo bom momento da economia, por altos salários e oportunidades em áreas onde há evidente carência de mão de obra qualificada, quase 180 mil profissionais dos cinco continentes aportaram no país nos últimos cinco anos, de acordo com levantamentos produzidos pela Coordenação Geral de Imigração (CGI) do Ministério do Trabalho.

Das 11.530 autorizações de trabalho concedidas no primeiro trimestre deste ano - um volume recorde para o período -, 60% foram direcionadas a estrangeiros com diploma universitário, mestrado, doutorado e até PHD. Além disso, 80% dos vistos eram vinculados a funções técnicas ou a projetos de transferência de tecnologia. A mão de obra é importada principalmente para atuar em setores que vêm recebendo grandes volumes de investimento e demandam alto nível de conhecimento técnico, como petróleo e gás, energia e indústria.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Portugal mais do que duplica exportações para o Rio de Janeiro


A realização no Rio de Janeiro das Olimpíadas de 2016 promete ser, nos próximos anos, um mar de oportunidades de negócio para empresas de todo o mundo, em especial as de construção. Mas algumas empresas portuguesas já estão faturando mais com o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro, por via de um reforço das exportações.

As contas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) mostram que embora Portugal não esteja ainda no topo da lista de parceiros comerciais do Rio de Janeiro, o mercado luso está entre os que mais crescem como fornecedores de produtos e mercadorias.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações da China devem crescer 16,3% no 2º semestre



As exportações da China devem crescer cerca de 16,3% em termos anuais no segundo semestre, com a expansão do ano como um todo estimada em cerca de 24,5%, informou nesta segunda-feira (19) o China Securities Journal, citando o Centro de Informações de Estado do país.

Segundo o jornal, as importações chinesas devem aumentar cerca de 19,3% no segundo semestre e cerca de 33,6% no ano.

O saldo positivo comercial do país em junho ficou acima das expectativas devido à surpreendente força das exportações, que subiram 43,9% em relação a junho do ano passado ante projeções de 38% de alta.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Problemas no comércio Venezuela-Brasil

Os críticos das relações entre Brasil e Venezuela raramente levam em conta a importância assumida pelo mercado venezuelano durante o governo Hugo Chávez, que tem garantido repetidos superávits de comércio e freguesia certa aos exportadores brasileiros.

Só neste ano, os brasileiros já venderam à Venezuela uma quantia superior a US$ 1,3 bilhão a mais do que o Brasil comprou daquele país. Mas um olhar mais atento às estatísticas mostra alguns problemas nesse superávit, que tem servido de argumento ao governo brasileiro para defender a política em relação à administração Chávez.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

16 julho, 2010

Após quase 4 anos, radares seguem desligados nas BRs



Quase quatro anos. Com atraso na licitação dos radares, esse é o período de tempo que o Brasil vai completar neste fim de ano sem um sistema de monitoramento fixo nas rodovias federais não pedagiadas. Em 2007, os radares pararam de funcionar, com o fim do contrato das empresas. Em agos­­to do ano passado, o governo federal lançou um edital recorde de R$ 1,6 bilhão para a contratação de 2.696 equipamentos. A expecta­­tiva era que os aparelhos entrassem em funcionamento a partir do fim de 2009. Com uma enxurrada de recursos e contrarrecursos, a licitação não foi concluída até agora e as estradas permanecem sem essa fiscalização.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Trans­­portes (Dnit), responsável pela concorrência, no último dia 24 de junho as propostas de preços foram finalmente abertas. Não hou­­ve recursos nessa fase. Desde então, a Coordenação Geral de Ca­­das­­tro e Licitações está analisando as propostas e deve emitir um relatório final até a semana que vem. Em seguida, vem a fase de publicação do resultado e posterior homologação da licitação. Os contratos são assinados e as empresas terão entre 60 e 120 dias para instalar os equipamentos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Linhas 1-Azul e 3-Vermelha do Metrô circulam com velocidade reduzida


A chuva que atinge São Paulo nesta sexta-feira (16) provocava, por volta das 7h50, a circulação dos trens das linhas 1-Azul e 3-Vermelha do Metrô, que trafegam em trechos a céu aberto, com velocidade reduzida.

A medida é padrão para dias chuvosos, por questão de segurança. A assessoria da empresa informa que não há nenhuma anormalidade ou lotação nas plataformas por conta desta condição. Todas as linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) funcionam sem alteração.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Venda de carro importado cresce 175%



"Está faltando carro." A frase foi dita ontem num misto de alegria e tristeza pelo presidente da Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores), Luiz Gandini.

Alegria porque as vendas dos importadores cresceram 175,3% no primeiro semestre contra igual período de 2009. Tristeza porque, se as 25 afiliadas da entidade tivessem mais estoque, estariam vendendo tudo - mesmo pagando imposto de importação de 35%.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Azul vai comprar aviões turboélice da ATR


A companhia aérea Azul deverá anunciar na próxima semana a compra de aviões turboélice da fabricante francesa ATR. Segundo o Estado  apurou, trata-se de aeronaves com 70 lugares para atender o mercado regional - menores, portanto, que os jatos Embraer hoje utilizados pela companhia, com 106 e 118 assentos. Ontem, a coluna de Sonia Racy havia informado que a Azul iria anunciar a compra de novos aviões.

A intenção é que os ATR sirvam como "alimentadores", ligando passageiros de cidades menores e com menos demanda à atual malha da Azul. Um dos trajetos já definidos é do interior de São Paulo para o aeroporto de Viracopos, em Campinas, atual base das operações da empresa.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Liminar suspende licitação de duas ferrovias no Brasil

Saudadas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva como exemplos do "momento mágico" de desenvolvimento econômico vivido pelo País, as Ferrovias Norte-Sul e Oeste-Leste estão com as concorrências para contratação de construtoras suspensas. A Valec Engenharia, empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes, responsável pelas duas ferrovias, tomou essa medida por força de uma medida liminar judicial pedida pelas próprias empreiteiras, que queriam mais tempo depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou mudanças no edital da licitação.

Assim, o processo de construção da Oeste-Leste está parado. Na Ferrovia Norte-Sul, a suspensão atinge o trecho de 670 quilômetros ligando Ouro Verde (GO) a Estrela d?Oeste (SP). A meta fixada pelo governo para o início das duas obras é o dia 2 de agosto, conforme consta no mais recente balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), apresentado no dia 2 de junho.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

A interdição dos portos

Na tentativa de explicar a interdição do Porto de Santos determinada na semana passada por seus funcionários - medida logo suspensa por interferência da Casa Civil da Presidência da República -, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deixou claro o risco de paralisação, a qualquer momento, que corre toda a atividade econômica, sob a acusação de desrespeito às normas ambientais, pois são muito amplos seus poderes.

Na semana passada, três fiscais do Ibama suspenderam as operações do Porto de Santos, que foi multado em R$ 10 milhões, sob esse tipo de acusação. Em nota à imprensa na qual procurou justificar a anulação do ato, o órgão ambiental afirmou que a interdição "foi resultado de iniciativa isolada de um grupo de três fiscais que seguiam ordem do chefe de fiscalização do Ibama em São Paulo, sem que houvesse conhecimento da Superintendência do instituto ou da Diretoria de Proteção Ambiental, responsável nacionalmente pelas operações de fiscalização dessa autarquia".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

15 julho, 2010

Dilma diz que é preciso parcerias para transformar país


A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), ressaltou a importância da interação entre os governos para gerir o país. "Não se administra, se transforma um país, sem parcerias firmadas entre governo federal, estados e municípios", disse ao participar na noite de quarta-feira (14), em Curitiba, de um ato político com cerca de 200 prefeitos e representantes da base aliada. Esse o primeiro compromisso de campanha no Paraná, ao lado do candidato ao governo do estado, senador Osmar Dias (PDT).

Ela fez uma retrospectiva da situação do Brasil em 2002, citando os programas criados no atual governo e se comprometeu em implantar a segunda etapa do programa Minha Casa Minha Vida com a construção de 2 milhões de moradias.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Henrique Meirelles: BC só decide sobre juro no dia do Copom


O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, repetiu nesta quinta-feira (15) a afirmação de que as decisões do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o juro básico da economia (Selic) são tomadas "levando em conta todos os dados existentes" até o dia da reunião. A afirmação foi feita um dia depois de o próprio Banco Central divulgar que o Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br) apresentou estabilidade em maio, na comparação com abril, já dessazonalizado.

Meirelles reiterou a avaliação de que é positivo o calendário das reuniões do Copom, com intervalo de 45 dias, período que permite à autoridade monetária acumular dados sobre a economia e assim tomar a decisão mais adequada. Por isso, segundo ele, o BC não toma decisões previamente.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Crescimento chinês desacelera no segundo trimestre e registra 10,3%


A economia chinesa, a terceira do mundo, reduziu seu crescimento no segundo trimestre, anunciou nesta quinta-feira (15/7) o governo, cujas medidas contra o risco de formação de bolhas, principalmente no setor imobiliário, começam a dar resultados.

O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 10,3% no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2009, indicou o Birô Nacional de Estatísticas (BNS).

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

No semestre, exportações aumentam 32,55%


O Distrito Federal exportou, no primeiro semestre deste ano, 32,55% a mais na comparação com mesmo período de 2009. Entre janeiro e junho, o volume de vendas externas totalizou

US$ 67,4 milhões, o equivalente a R$ 118,6 milhões com base na cotação de ontem. A média mensal de vendas externas — que era de US$ 8,4 mil em 2009 — está em US$ 11,2 mil. Os números foram divulgados pela Federação das Indústrias do DF (Fibra), com base em dados fornecidos pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).


Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Milho: MT é responsável por 76% das exportações nacionais


Em menos de quatro anos, Mato Grosso deu um salto e se posicionou como o principal exportador de milho no país. Em 2006, o Estado era responsável por 11% do total das exportações brasileiras do grão. Neste ano, até o mês de maio, Mato Grosso passou a ser responsável por 76% do total das exportações do produto. As informaçõs constam no boletim semanal produzido pelo Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea).

De acordo com o instituto, o salto para principal exportador do grão no país se deu em 2008, principalmente, devido as intervenções do governo através de leilões para auxiliar a comercialização da produção matogrossense. Em 2006, o total do produto exportado era de 853 mil toneladas, das quais apenas 96 mil foram produzidas no Estado ou 11% no geral.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

13 julho, 2010

Meta de exportação do país depende de Mato Grosso



Dois terços dessa meta ficaram para o segundo se mestre. As estatísticas mais re centes mostram que esse plano de pende essencialmente de Mato Grosso.

Maior produtor de milho no inverno, o estado do Centro-Oeste espera média de 4,1 mil quilos por hectare. A marca é 1 mil kg/ha inferior à atingida no ano passado. No entanto, como a área cultivada foi ampliada de 1,67 milhão para 2 milhões de hectares, o resultado final deve cair apenas 2%, para 8,2 milhões de toneladas. Assim, o volume a ser escoado é praticamente o mesmo do ano em que a superofeta inundou o mercado. Mato Grosso tem sido a origem de 70% do milho exportado neste ano e espera embarcar pelo menos 5 milhões de toneladas do cereal até dezembro.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Porto depende da ajuda privada para se regularizar


A Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap) assinou na tarde de ontem um contrato com a empresa Aquaplan Tecnologia e Consultoria Ambiental para executar uma bateria de relatórios ambientais exigidos para a continuidade das operações do Porto de Paranaguá. Os sete estudos necessários para legalizar as operações do porto foram orçados em R$ 1,5 milhão, com um adicional de R$ 350 mil no caso de conformidade ao fim do processo. Apesar de haver divergências no meio empresarial, o contrato será pago integralmente com recursos privados e registrados como doação ao porto, segundo o presidente da Aciap, Yahia Hamud.

Apesar de todos os portos públicos brasileiros terem pendências com órgãos ambientais, a falta de licenciamento no Paraná voltou à tona na última quinta-feira, quando o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) embargou as atividades do Porto de Paranaguá devido ao atraso no cronograma para adequação às leis. O porto acabou sendo reaberto oito horas depois por meio de uma liminar da Justiça Federal, que exigiu um prazo de 30 dias para que a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) apresente um novo cronograma de medidas ambientais em acordo com o Ibama.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Indústria automobilística tem produção recorde


A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) fechou o balanço do primeiro semestre com recorde de produção e vendas e a recuperação das exportações. As notícias só não são melhores porque a importação avança e ameaça tirar mais mercado dos fabricantes locais.

No primeiro semestre, a produção nacional cresceu 19,1%, atingindo 1,753 milhão de unidades contra 1,472 milhão do mesmo período do ano passado. O resultado é o melhor de toda a história para o período.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

EUA vetam exportações de carne do Brasil


As exportações de carne bovina processada para os Estados Unidos continuam suspensas. As autoridades sanitárias americanas frustraram as expectativas do governo brasileiro e não concordaram em liberar os embarques provenientes de alguns frigoríficos.

Na semana passada, o Ministério da Agricultura divulgou que entre quatro e seis plantas seriam autorizadas a retomar os embarques a partir de segunda (12). Fontes próximas às negociações disseram que os EUA preferiram aguardar que o plano de ação proposto pelo Brasil esteja funcionando, o que ainda pode demorar algumas semanas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportação industrial do Rio Grande do Sul cresceu 11%


As exportações da indústria gaúcha cresceram 11% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2009, somando US$ 5,97 bilhões. Apesar de positivo, o resultado ficou bem abaixo da média nacional, que apresentou uma expansão de 32%.

A diferença no desempenho deve-se, em grande parte, à importância que a indústria extrativa conquistou no total das exportações nacionais. No acumulado do ano, as vendas de petróleo e minério de ferro expandiram 87% em relação a 2009, representando 20% dos embarques do País, e ambos são itens que quase não fazem parte da pauta do Estado. "O resultado não é ruim, pois além dessa particularidade, o primeiro semestre foi bastante tumultuado em âmbito internacional e a economia mundial ainda cresce timidamente", explicou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Paulo Tigre, ao avaliar a balança comercial.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística