20 maio, 2010

Para Mantega, ritmo da economia desacelerou

O Brasil viveu um período de superaquecimento econômico não sustentável, mas o ritmo já está em queda, garantiu, em Madri, o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele reconheceu que o País cresceu, de fato, em torno de 9,85% no primeiro trimestre do ano, como indicou o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-BR), mas estimou que a curva de ascensão já é menos acentuada no segundo período do ano. Ontem, no Rio, o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, disse que o IBC-BR não alterava as projeções do ministério, que trabalha com crescimento entre 7,5% e 8,5% para o PIB no trimestre.

Segundo Mantega, a aceleração se deveu aos juros mais baixos e aos estímulos à atividade econômica, ainda em vigor no período, mas já retirados. A avaliação foi feita durante o seminário Aliança para a Nova Economia Global, promovido na capital espanhola. Mantega confirmou que a estimativa do BC "é realista", contrariando o discurso de seu secretário de Política Econômica. "O primeiro trimestre será o mais aquecido do ano porque havia todo um conjunto de estímulos em vigor, como o compulsório, já retirado pelo Banco Central, e uma taxa de juros mais baixa, que já subiu."
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: