28 janeiro, 2010

Finanças equilibradas sem cortes são um mundo impossível


Os rombos nas contas dos governos representam problemas para os países desenvolvidos e trazem incertezas para a recuperação externa. Essa é a opinião de especialistas reunidos em Davos, na Suíça, no Fórum Econômico Mundial. O ex-ministro do Japão Heizo Takenaka acredita que a retomada atual não é sustentável e prevê um novo mergulho, na forma de W, em razão dos déficits elevados. Os déficits fiscais se tornaram uma das maiores preocupações no cenário atual. Depois do default do governo de Dubai, a Grécia tem turbulência financeira e tenta amenizar o problema nas contas públicas. Agências de classificação de riscos já emitiram alertas para o Japão e o Reino Unido.

O economista Nouriel Roubini, que previu a crise financeira, acredita que a União Europeia enfrenta déficits crescentes e a queda da competitividade provocada pela valorização do euro. “Saímos de um período de incerteza econômica para a incerteza política”, afirmou o ex-economista-chefe do FMI Raghuram Rajan. Por isso devemos festejar o déficit zero no ano passado anunciado pelo governo do Estado.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: