12 novembro, 2010

Cosan prevê que etanol terá preço em alta pelo menos até março

A Cosan, que divulgou ontem lucro líquido de R$ 439,7 milhões no segundo trimestre do exercício de 2011 - equivalente ao segundo trimestre da safra 2010/20111 -, prevê que os preços do etanol continuarão elevados até o final da entressafra, em março.

Uma das maiores produtoras de etanol e de açúcar do mundo, a Cosan teve aumento de 153,6% em seu lucro, na comparação com o mesmo período da safra 2009/2010 e um dos destaques foi a receita recorde da Cosan Combustíveis e Lubrificantes (CCL), que somou R$ 3 bilhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportação de painéis solares

De olho nas vantagens financeiras e ambientais da energia solar, Pernambuco deve iniciar de forma pioneira a exportação de painéis solares com a primeira fábrica de placas energéticas no Brasil, a partir de 2012. O governo do estado e representantes das empresas Eco Solar e Oerlikon assinaram, ontem, um acordo de intenções para construir uma unidade no Parque Tecnológico de Pernambuco (Parqtel), no Curado.

O empreendimento terá aporte financeiro de R$ 500 milhões e capacidade de produção de 850 mil painéis fotovoltaicos por ano. A previsão do governo do estado é de que sejam gerados 400 empregos diretos durante as obras, que devem começar dentro de 60 dias, e outros 250 quando a unidade entrar em operação. Além desses, 1,3 mil trabalhadores atuarão na instalação das placas. O instrumento é responsável por captar e armazenar a energia solar.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportação da indústria vem perdendo peso no PIB gaúchohttp://www.newscomex.com.br/mostra_noticia.php?codigo=22861

Alerta preocupante para a economia do Rio Grande do Sul, que sempre dependeu das exportações: a cada ano, o comércio de produtos industrializados para o exterior representa menos no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. A queda tem sido registrada desde 1998, com o início do período de valorização do real e com o aumento do preço das commodities, devido ao crescimento da China.

Entre 1994 e 1998, este cenário era bem diferente. “Foi o auge da participação de produtos industrializados no PIB do Rio Grande do Sul”, diz a economista Teresinha da Silva Bello, da Fundação de Economia e Estatística (FEE). “Aliás, o Estado sempre teve maior participação das exportações no PIB do que todo o Brasil. As exportações sempre foram mais importantes para a economia gaúcha, do que para a economia brasileira”, compara.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

11 novembro, 2010

Novo canal de acesso ao porto em conclusão

Uma das primeiras etapas da dragagem do Porto do Mucuripe já está muito próxima de ser concluída. O novo canal de acesso ao cais já está aberto e a dragagem desta parte do trabalho será concluída até o fim da semana. O caminho criado para as embarcações que atracam na costa da Capital será mais curto que o antigo em aproximadamente 1,5 km. Com isso, deve facilitar a manobra dos navios, com tempo de atracação em cerca de 30 minutos.

O Diário do Nordeste teve acesso com exclusividade ao navio draga Seaway, que realiza a obra no Porto do Mucuripe, e percorreu todo caminho que a embarcação realiza para efetuar o processo de dragagem, que consiste na remoção de parte dos sedimentos no fundo do mar e despejamento em outra determinada área. A obra tem a finalidade de aprofundar o porto e possibilitar a chegada de navios de maior porte.

No caso do Porto do Mucuripe, além desse trabalho de aprofundamento, um novo canal de acesso às embarcações teve de ser aberto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Deficit comercial dos EUA registra leve queda em setembro

Os Estados Unidos registraram em setembro deficit comercial de US$ 44 bilhões, o que representa uma leve queda ante os US$ 46,5 bilhões de agosto (dado revisado). O resultado foi divulgado nesta quarta-feira pelo Departamento do Comércio norte-americano.

As importações somaram US$ 198,1 bilhões enquanto as exportações atingiram US$ 154,1 bilhões. A alta do petróleo fez os preços dos produtos importados pelos EUA terem a maior elevação desde abril, mas a uma taxa menor que o previsto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações têm competitividade de dar dó

A competitividade da balança comercial brasileira anda bastante frágil. O crescimento das compras no exterior e o retrocesso das exportações de mercadorias nacionais, especialmente dos produtos manufaturados, coloca a economia do Brasil em uma zona de alto risco. Diante desse preocupante cenário, empresas de todos os portes já veem com um pé atrás a possibilidade de entrar no comércio internacional.

Prova disso, é levantamento realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O estudo revela que empresas que vendem mais de 42,5% de sua produção para o mercado externo têm desvantagens operacionais em relação àquelas que atuam predominantemente no mercado interno. A desvantagem em vender para territórios estrangeiros reside no fato dessas empresas acumularem créditos tributários em montante superior à sua margem de ressarcimento. Com isso, os exportadores precisam repassar o custo dos impostos para o preço final do produto no mercado internacional. O resultado é uma competitividade de dar dó...
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

BC agiu no tempo certo no caso do Banco PanAmericano

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, afirmou hoje (11) que a instituição agiu a tempo e a hora no caso do Banco PanAmericano. “O Banco Central detectou o problema no tempo adequado”, disse após breve encontro com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

O PanAmericano recebeu aporte de R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para restabelecer o pleno equilíbrio patrimonial. Meirelles destacou que a solução foi dada pelo Grupo Silvio Santos, com aporte de recursos do FGC, uma entidade privada, “sem um centavo de dinheiro público”. Assim, avaliou Meirelles, foram preservados os depositantes do banco e a Caixa Econômica Federal, que detém parte do PanAmericano.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

10 novembro, 2010

Obama pede que líderes do G20 façam sua parte

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, procurou mudar o foco do G20 para os desequilíbrios globais e tirar de evidência as políticas de seu país, enquanto líderes globais se reuniam em Seul nesta quarta-feira.

Obama, que enfrenta críticas à política norte-americana de estímulos monetários ao chegar para a cúpula de dois dias do G20, disse que uma economia forte dos EUA é vital para a recuperação mundial, e pediu que os colegas do grupo deixem de lado as diferenças e façam sua parte para incentivar o crescimento econômico.

"Quando todas as nações fazem sua parte... nós todos nos beneficiamos do crescimento mais alto", disse Obama em carta enviada aos líderes do G20 na terça-feira. Uma cópia da carta foi obtida pela Reuters nesta quarta-feira.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Superávit comercial chinês sobe 60,5% em outubro

O superávit comercial da China chegou em outubro a US$ 27,1 bilhões, um aumento de 60,5% na comparação com os US$ 16,88 bilhões de setembro, segundo divulgado nesta quarta-feira pela Administração Geral de Alfândegas.

O resultado é o segundo maior superávit de 2010, atrás apenas do obtido em julho.

Em outubro, as exportações chinesas foram de US$ 135,98 bilhões, alta de 22,9% com relação ao mesmo mês de 2009, enquanto as importações totalizaram US$ 108,83 bilhões, aumento de 25,3%.

O comércio exterior total de outubro na China subiu 24%, para US$ 244,81 bilhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações superam importações

Em outubro, pela primeira vez em todo o ano, as exportações cresceram em ritmo mais forte do que as importações, conforme dados divulgados semana passada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). No mês passado, houve aumento de 37,1% no valor das exportações em comparação com outubro de 2009. Já as importações cresceram 35,9% em relação a igual mês do ano passado.

Além da aceleração das exportações, a média diária de vendas alcançou o valor de US$ 919,1 milhões, recorde para meses de outubro e o terceiro melhor desempenho da história, ficando atrás apenas das médias registradas em maio e agosto de 2008, ou seja, antes da crise mundial.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Começa a temporada de cruzeiros em Rio Grande

Começa neste sábado (13) a temporada de navios de passageiros em Rio Grande. O transatlântico Silver Whisper atracará no Porto do Rio Grande, com 310 turistas americanos com perfil de 3º idade e 290 tripulantes.

Como de praxe, o Porto do Rio Grande recepcionará esses turistas com apresentações artísticas, serviços de correios, câmbio, interpretes e guias, comercialização de produtos tradicionalistas e artesãos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

08 novembro, 2010

Shell venderá um terço da fatia na australiana Woodside por US$ 3,3 bi

A britânica Royal Dutch Shell concordou em vender cerca de um terço de sua participação na Woodside Petroleum por 3,31 bilhões de dólares australianos (US$ 3,34 bilhões). Atualmente a Shell controla 34,27% da segunda maior produtora de petróleo e gás da Austrália. Nove anos depois de sua oferta para comprar inteiramente a Woodside ser bloqueada por congressistas, a Shell disse que está vendendo 10% da empresa a investidores.

Duas pessoas próximas ao assunto afirmaram à Dow Jones que a venda é uma colocação institucional a vários investidores que será conduzida durante o pregão australiano. Cerca de 78,34 milhões de ações da companhia australiana estão sendo vendidas pelo UBS por 42,23 dólares australianos cada uma - um desconto de 7,9% em relação ao preço de fechamento desta segunda-feira, na Austrália, de 45,86 dólares australianos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Alemanha aumentou exportações 22,5% em Setembro

As exportações germânicas aumentaram 22,5% em Setembro, em relação a igual mês do não passado, elevando o excedente comercial acima do esperado por economistas, revelam dados divulgados esta segunda-feira pela agência federal de estatística (Destatis).

O valor das vendas alemãs ascenderam a 86,9 mil milhões de euros, enquanto as compras somaram 70 100 milhões (+18% em base homóloga).

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Argentina fecha acordo de exportação de carne bovina para a China

O governo da Argentina confirmou que fechou um acordo de exportação de carne bovina para a China. O anúncio obedeceu ao novo estilo de comunicação adotado pelo chanceler da Argentina, Héctor Timerman, via rede social Twitter, na internet. "Ontem a chancelaria concluiu as negociações para a abertura do mercado chinês às nossas carnes", escreveu o chanceler na rede social.

Na última quinta-feira, o secretário de Comércio Internacional, Luis María Kreckler, que se encontra em Pequim, informou à imprensa local que o acordo visa a abertura do mercado asiático não só para as carnes, mas também para a cevada e os lácteos argentinos. Além disso, o convênio prevê "a melhoria das condições para a entrada no mercado chinês dos produtos tradicionais, como maçãs, pêras e vinhos".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

27 outubro, 2010

Anac investiga distância entre assentos

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) começa a analisar as informações enviadas pelas companhias aéreas sobre a distância entre os assentos dos aviões.

Com as informações, as companhias serão classificadas de “A” a “E”. Segundo a agência, todas as 16 companhias brasileiras que operam voos regulares enviaram os dados, que chegaram à Anac entre os dias 10 e 15 deste mês. Agora, técnicos irão conferir as informações e classificar as companhias.

O espaço informado é sempre o da classe econômica, tanto para voos domésticos quanto para internacionais. Além disso, não foram medidas as fileiras de assentos próximas às saídas de emergência e nos afunilamentos da fuselagem, cujo espaço é diferente do restante do avião.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Setor discute uso de milho para produção de etanol

Representantes do setor produtivo de milho apresentarão análise sobre a utilização do cereal na produção de etanol no Brasil e Estados Unidos. A avaliação será divulgada na 10ª Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo, nesta quarta-feira, 27 de outubro, no auditório térreo do Ministério da Agricultura, em Brasília.

Dados de comercialização de milho e o levantamento da safra 2010/2011 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) também serão debatidos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Porto de Itajaí é totalmente reconstruído após destruição em 2008

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará hoje pela manhã, dia do seu aniversário, no porto de Itajaí, em Santa Catarina, para entregar a última fase do programa de reconstrução de dois cais que foram destruídos pelas fortes chuvas que assolaram o litoral do Estado em 2008.

O porto é o principal canal de escoamento de produtos alimentícios resfriados do Estado. A reconstrução, que incluiu a dragagem para que o porto possa receber navios com calado (profundidade) de até 14 metros, custou R$ 350 milhões de verbas emergenciais.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações do agronegócio de Minas Gerais aumentam 30,3%

A receita das exportações do agronegócio mineiro alcançou US$ 5,3 bilhões nos nove primeiros meses deste ano. O valor é 30,3% maior que o registrado no mesmo período de 2009, segundo dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

De acordo com o superintendente de Política e Economia Agrícola da Secretaria da Agricultura de Minas Gerais, João Ricardo Albanez, o valor obtido com a comercialização dos produtos do agronegócio mineiro equivale a 24,2% do registrado pelas exportações totais do Estado nos nove primeiros meses deste ano. Ele destaca os resultados obtidos com a venda do café, principal produto de exportação do agronegócio mineiro e segundo no quadro das exportações totais do Estado, atrás do minério de ferro.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

26 outubro, 2010

PIB do Reino Unido aponta alta de 0,8% no 3º trimestre

A economia britânica voltou a crescer fortemente no terceiro trimestre, desafiando a expectativa de uma acentuada desaceleração. Em sua estimativa preliminar, que em geral é revisada posteriormente, o Escritório para Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês) informou que a economia do Reino Unido cresceu 0,8% entre julho e setembro, depois de uma expansão trimestral atípica de 1,2% entre abril e junho.

Em relação ao mesmo período do ano anterior, o Produto Interno Bruto (PIB) britânico cresceu 2,8% no terceiro trimestre - o porcentual mais elevado desde o terceiro trimestre de 2007 e após um crescimento anual de 1,7% no segundo trimestre. Economistas esperavam expansão de 0,4% em base trimestral e de 2,4% em base anual.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Novas estações do Metrô superlotam Linha 2 - Verde

A expansão da Linha 2 - Verde do Metrô, com a inauguração das estações Vila Prudente e Tamanduateí, superlota o ramal. O horário de pico, que era das 7h às 9h, agora se estende até as 10h. Juntas, as duas jogam 120 mil pessoas na linha, que recebe 400 mil por dia.

Ontem, o Destak acompanhou a movimentação dos trens antes e depois das 8h30, horário em que começam a funcionar as novas estações, que operam das 8h30 às 17h. Fora desse horário, é o Sacomã o ponto de partida.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportação de frango dos EUA segue com resultados negativos

Os últimos dados do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) mostram que as exportações norte-americanas de carne de frango continuam apresentando resultado negativo em relação ao mesmo período do ano passado. Em agosto, por exemplo, ficaram em 230,8 mil toneladas, recuando quase 12% em relação a idêntico mês de 2009.

Por sua vez, o volume acumulado entre janeiro e agosto de 2010 só no último mês chegou ao 1,9 milhão de toneladas, enquanto nos oito primeiros meses de 2009 havia superado os 2 milhões de toneladas. O resultado corresponde a uma redução de 7,3% no ano.

Por fim, o volume exportado no espaço de 12 meses (setembro de 2009 a agosto de 2010) se encontra próximo (mas aquém) de 2,950 milhões de toneladas, sendo 6% inferior ao registrado nos 12 meses imediatamente anteriores.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Equipamentos de grande porte chegam pelo Porto de Rio Grande

Passarão pelo Porto do Rio Grande, hoje (26), as mais novas aquisições de equipamentos para movimentação de containers do Terminal Privado Tecon Rio Grande S/A. Dentre eles dois STS- Ship to Shore Crane Guindastes Super Post Panamax, e quatro RTG- Rubber Tyred Gantries fabricado pela empresa chinesa Z.P.M.C.

Os STS, usados para movimentação de containers no cais para carga e descarga de navios, tem capacidade de 50 toneladas, podendo alcançar até 22 containers de largura nas embarcações, são os maiores em atividade. Os RTGs, utilizados para movimentação de containers no pátio, tem capacidade de 40 toneladas e pode operar seis containers mais um, de altura, e sete containers mais um, de largura.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Aeroporto se destaca como alternativa pra logística

É cada vez maior o número de empresas que decidem investir em Jundiaí atraídas pelas facilidades logísticas que a cidade oferece: localização geográfica privilegiada, duas das melhores rodovias do país (Anhanguera e Bandeirantes) e a ferrovia, que liga a cidade diretamente ao Porto de Santos. Estes diferenciais ganham agora um reforço a mais: o Aeroporto de Jundiaí vem se destacando como alternativa para escoamento da produção. Nos primeiros oito meses do ano, o aeroporto registrou o movimento de 430 toneladas de mercadorias. No mesmo período em 2008 e 2009 (epicentro da crise), o aeroporto registrou 396 e 131 toneladas, respectivamente.

A posição geográfica privilegiada da cidade é confirmada pelos números: num raio de 100 km, a partir de Jundiaí, concentra-se 80,3% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado e 27,2% do PIB nacional. Dados que impressionam e têm contribuído para que um número cada vez mais significativo de grandes e médias empresas defina Jundiaí como base para suas operações. Somente nos primeiros seis meses do ano, por exemplo, Jundiaí recebeu R$ 449 milhões de investimentos. Destes R$ 447 milhões são de investimentos novos.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

25 outubro, 2010

Governo estuda medidas para conter a alta das importações

O governo, nos últimos dez dias, tomou uma série de medidas para conter a valorização do real e também para diminuir o impacto das importações no saldo comercial do Brasil e alavancar as exportações brasileiras.

A primeira posição do governo foi anunciada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que elevou de 4% para 6% a alíquota do Imposto sobre operações financeiras (IOF). Depois houve a redução para 2% da alíquota de importação de 158 produtos anunciada pela Câmara de Comércio Exterior (Camex), ligada ao Ministério do Desenvolvimento (Mdic). Além disso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o governo poderá implementar novas ações para diminuir as importações e ajudar o equilíbrio comercial.

"Nós poderemos implementar novas ações para diminuir as importações e ajudar no equilíbrio da balança comercial", disse Lula. "Na hora em que o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, me disser que as importações estão incomodando, nós iremos tomar medidas rapidamente. Por enquanto o que o ministro acha não é isso. Jorge acha é que a gente não tem que diminuir as importações, mas continuar trabalhando para aumentar as exportações", explicou Lula, ao lhe ser perguntado como o governo iria conter a alta das importações.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Produtores de frango da Rússia pedem o fim das importações

Após as recentes afirmações do primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, de que o país irá fechar as portas para a entrada da carne de frango a partir do ano que vem, os produtores russos de frango também se manifestaram contra as importações, pedindo a suspensão imediata do produto estrangeiro.

Para tanto, a alegação dos criadores da Rússia de frango se baseia na forte queda dos preços do produto no mercado  interno, a partir da retomada das exportações dos Estados Unidos em setembro.

Para os produtores, a concorrência é "desleal".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Dragagem de aprofundamento dos Canais de acesso é tema de audiências públicas

A Superintendência do Porto de Rio Grande (SUPRG) realizará nos dias 25 e 26, com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e com representantes da Secretaria Especial de Portos (SEP), audiências públicas para tratar da Dragagem de aprofundamento dos Canais de acesso e Bacias de Evolução do Porto Novo e do Porto de São José do Norte/RS. Em Rio Grande o encontro ocorrerá no auditório do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado do Rio Grande do Sul (SDAERGS) na próxima segunda (25) às 18h30min e em São José do Norte na terça (26), no mesmo horário, no auditório da Promotoria Pública do município. 

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Governo anuncia revisão da meta de exportações

O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, anuncia hoje (25), em entrevista coletiva, a revisão da meta de exportações para este ano. Será às 15h, no auditório do ministério.

A atual meta do MDIC é de US$ 180 bilhões e foi revista em junho deste ano, alterando o valor de US$ 168 bilhões estabelecido originalmente. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

21 outubro, 2010

Descarga de fertilizantes movimenta Porto do Rio Grande

Cinco navios operaram ao mesmo tempo no Cais do Porto Novo, realizando descarregamento de fertilizantes durante o dia desta quarta-feira (20).

A embarcação JAY, com bandeira das Ilhas Marshall, com 26.662t de Cloreto de Potássio Granulado chegou no Cais do Porto Novo no último sábado (16). A embarcação do Panamá New Everest atracou no domingo (17) e descarregou 4.16t de Fosfato Monoamoniun Standart e 7.344t de Fosfato Monoamonico Granulado.

Ontem (19), chegaram mais duas embarcações contendo fertilizantes, o navio Clipper Talent, de bandeira do Bahamas, para descarregar 22t de NP 16-44 (Composto de Hidrogênio de Fósforo) e a embarcação Maltesa Maraki para descarga de 25.600t de  Superfosfato Triplo Granulado. Hoje (20) atracou no Cais o navio Chinês Clipper Glory com 4.982t de Fosfato Diamônio. Para o Superintendente do Porto do Rio Grande, Jayme Ramis, “a intensa movimentação de navios graneleiros é uma demonstração da recuperação do segmento de fertilizantes, afetado pela crise mundial de 2008/2009”.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Uruguai sonha com o Brasil para exportar mais trigo

O trigo uruguaio ganha força para invadir o mercado brasileiro. A qualidade do grão e o aumento na produtividade devido ao clima favorável no país chamam a atenção da indústria brasileira, que já sinaliza interesse em adquirir mais do produto. "O triticultor uruguaio está aprimorando o trigo para atender o Brasil", afirma.Ana Paula Kowalski, analista de Mercado da AF News.

Segundo Kowalski, nos primeiros nove meses deste ano, se comparado ao mesmo período em 2009, o Brasil já avançou 19,5% nas importações de trigo, principalmente em fontes do Mercosul. Apesar de a Argentina continuar como a principal fornecedora do grão para o País, o Uruguai, nos últimos anos, vem aumentando sua participação no mercado brasileiro.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Substituição de exportações

Em decorrência da crise de 1929 e da 2.ª Guerra Mundial, o Brasil e a América Latina (AL) aproveitaram a circunstância de isolamento internacional gerada pelos distúrbios nos países ricos para se desenvolver. De algum modo vivemos hoje o inverso daquele período, reconhecido por nossa forte industrialização, apoiada na política de substituição de importações. Nos anos dourados, a independência nacional estava associada ao crescimento da indústria. A especialização na exportação de commodities, como o café, era vista como um dos principais elementos do subdesenvolvimento e da dependência externa. Até hoje há pouquíssimos exemplos de países primário-exportadores plenamente desenvolvidos, como a Austrália.

Como no passado, sobrevivemos à crise econômica global recente graças ao mercado doméstico. Mas, em vez de oportunidade para ganhar mercados no exterior, essa crise aprofundou uma tendência de desindustrialização verificada no perfil das nossas exportações e no peso relativo na produção mundial. Ao contrário da crise dos anos 30, que enfraqueceu os setores agrários, possibilitando uma mudança política modernizadora, a crise de 2008 abateu a indústria e não estimulou o aparecimento de novos grupos sociais. O parque industrial de países como o México se deteriorou nos últimos 20 anos. No caso brasileiro esse processo é mais recente e pode ser observado com mais clareza a partir de 2009. A indústria do País só cresce hoje comparada à recessão do ano passado. Perdemos mercados sobretudo para competidores asiáticos. Pela primeira vez em 32 anos voltamos a exportar mais bens básicos que manufaturados.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Indústria do CE quer US$ 2 bi em exportação

O Ceará deve elevar o volume negociado em exportações para US$ 2 bilhões até 2014. A meta é proposta pela Fiec (Federação das Indústrias do Estado), para o período de uma gestão que começa hoje.

A solenidade de posse da nova diretoria será às 19 horas, no La Maison Dunas. Reeleito em agosto, o industrial Roberto Proença de Macêdo continuará na presidência da entidade. Entre os pilares da nova gestão estão a inovação e a cultura exportadora nas indústrias.

“Para o Ceará passar a vender mais de US$ 2 bilhões para o exterior em 2014, independentemente da siderúrgica, temos de adotar um novo comportamento no meio empresarial para a atuação no mercado internacional”, afirma Macêdo. Em relação à cultura inovadora, o empresário defende que o Movimento Empresarial pela Inovação – iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) – deve assumir a mesma dimensão e importância que teve o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade, que colocou a indústria do País no nível de competitividade mundial.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

20 outubro, 2010

Nova Mutum: exportações de grãos crescem 37,16% em setembro

A venda de soja, milho, óleo, algodão e outras produções de Nova Mutum cresceram 37,16% em setembro. Isto porque, segundo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no mês passado foram contabilizados US$ 46,4 milhões em negócios enquanto no mesmo período de 2009, atingiram a casa de US$ 33,8 milhões.

O levantamento aponta que entre janeiro a setembro, os negócios contabilizaram US$ 430,6 milhões, valor 31,63% superior ao do ano passado, quando as exportações somaram US$ 327,1 milhões. A venda de bagaços e outros resíduos da extração do óleo de soja corresponde a 40,04% do total (US$ 172,4 milhões).

A exportação de soja (grãos) aparece em segundo com negócios na casa de US$ 160,6 milhões, ou seja, 37,32% do total exportado. O óleo de soja é o terceiro produto mais vendido, com US$ 71,1 milhões. A relação é composta ainda pela exportação de suco de laranja (US$ 10,8 milhões), milho em grãos (US$ 6,4 milhões), carne de porco (US$ 5,7 milhões), algodão (US$ 2 milhões), e outros.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Pobre superávit primário

Depois de ter emitido dívida pública para conceder empréstimo ao BNDES e de ampliar o antigo Projeto Piloto de Investimentos (PPI), incorporando todo o orçamento do PAC às possibilidades de abatimento da meta fiscal, o governo agora acena com mais uma medida para aumentar artificialmente as receitas primárias. Trata-se de nova emissão de dívida pública para ajudar no cumprimento das metas, conforme veremos.

Com esse jogo contábil o governo conseguirá prejudicar ainda mais a transparência e a previsibilidade no âmbito fiscal. Hoje, o sistema de metas para o superávit primário já não traz informação relevante para a avaliação fiscal. Isso porque permanece a evolução do gasto e o primário, mesmo assim, aumenta via maquiagem dos resultados a fim de apresentar uma pseudoausteridade. No curto prazo funciona, mas em prazo maior a credibilidade conquistada nos últimos anos, com a ajuda deste mesmo governo, será convertida em riscos, aumento da taxa básica de juros e redução do potencial de crescimento.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Efeitos do comércio exterior

Os ganhos do Brasil com os chamados termos de troca são uma das principais causas da valorização do real frente ao dólar. Os preços das exportações brasileiras estão subindo de forma muito mais rápida que os das importações. O aumento das receitas de exportação e a redução das despesas de importação para uma mesma quantidade de bens comercializados ajudam a apreciar a taxa de câmbio.

Antes de tomar medidas aqui e ali para tentar reverter a apreciação do real, o governo deveria avaliar de forma exaustiva a evolução recente dos termos de troca. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, fez um gol ao "denunciar" a existência de uma guerra cambial no mundo, mas a maneira como vem enfrentando o "conflito" tem efeito mais retórico e transitório do que real e permanente.

Três economistas do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas - Samuel Pessoa, Armando Castelar e Luiz Guilherme Schymura - analisaram o comportamento dos termos de troca do Brasil nos últimos anos e fizeram descobertas importantes. Trata-se de uma bela contribuição ao principal debate em curso no País.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

19 outubro, 2010

A invasão dos importados

O mercado brasileiro está sendo tomado rapidamente por indústrias de fora. Um quinto dos bens consumidos provém do exterior, sob a forma de produtos acabados, matérias-primas ou bens intermediários. Até há pouco tempo, falar em desindustrialização parecia um exagero. Não é mais. Há uma guerra cambial, conduzida pelas maiores potências, e o Brasil é uma das economias mais prejudicadas. No começo de 2009 os importados eram 15,7% dos produtos consumidos no País, segundo estimativa da LCA Consultores, citada em reportagem do Estado no domingo. Essa participação aumentou 4,3 pontos porcentuais até o terceiro trimestre deste ano. A invasão dos produtos estrangeiros foi em grande parte facilitada pela valorização do real.

Embora seja o fator mais importante a curto prazo, o câmbio é só uma das causas do surto de importações. Para começar, há um descompasso entre o crescimento econômico do Brasil, puxado pelo consumo, e o das grandes economias do mundo rico, ainda em recessão ou em recuperação muito lenta e insegura. O mercado ficou mais restrito nos países desenvolvidos e a competição seria mais dura mesmo sem grandes mudanças no quadro cambial. A alteração mais notável nos últimos dois anos foi a depreciação do dólar. As autoridades chinesas tentaram neutralizar esse movimento, mantendo o yuan também subvalorizado. Outros governos, como o japonês e o coreano, têm procurado intervir no mercado cambial, para reduzir as perdas comerciais. No Brasil, o Banco Central (BC) tem comprado grandes volumes de dólares e o Ministério da Fazenda elevou, recentemente, o imposto sobre o investimento estrangeiro em papéis de renda fixa. Mas essas ações têm produzido um efeito muito limitado.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Etanol deve ficar cada vez mais caro

Os tempos do etanol barato devem ficar cada vez mais distantes do consumidor. Ao contrário dos últimos anos, em que o preço poderia variar até 100% entre a safra e a entressafra, a expectativa para os próximos 12 meses é de preços em níveis elevados, independentemente do período.

Só nas últimas quatro semanas, o preço médio do etanol subiu 10% no Estado de São Paulo e 6,1%, no País, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Até o fim do ano, o custo do combustível na bomba deve subir ainda mais e permanecer alto por todo o primeiro trimestre.

Com o início da safra, entre março ou abril, pode haver um pequeno arrefecimento, mas nada comparado às fortes quedas verificadas em períodos anteriores. Em janeiro deste ano, o preço médio no Brasil era de R$ 1,915 o litro. Em junho, estava em R$ 1,537. "Não devemos ter variações desse tipo no ano que vem. A tendência é o preço fica mais linear", afirmou o diretor técnico da União da Indústria da Cana de Açúcar (Unica), Antônio de Pádua Rodrigues.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Déficit em conta corrente da zona do euro em agosto é o maior em 13 meses

O déficit em conta corrente da zona do euro atingiu o nível mais alto em 13 meses em agosto, à medida que os superávits no comércio de bens e serviços diminuíram, de acordo com dados do Banco Central Europeu (BCE). O déficit aumentou para € 7,5 bilhões (US$ 10,4 bilhões), de € 4,1 bilhões em dado revisado de julho.

Esse foi o maior déficit em conta corrente desde os € 7,5 bilhões registrado em setembro de 2009. Os dados são ajustados para efeitos sazonais e levam em conta o número de dias úteis em cada mês.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Para tentar conter o dólar, IOF vai a 6%

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na segunda-feira, 18, mais duas medidas para tentar conter a valorização do real em relação ao dólar. Mais uma vez, o instrumento escolhido foi o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Só que agora o governo decidiu atuar não só no mercado à vista, mas também no mercado futuro. Nesta segunda, o dólar fechou cotado a R$ 1,66.

A primeira medida é no mercado à vista: o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nos investimentos de estrangeiros em renda fixa subiu de 4% para 6%. O imposto cobrado nessas operações já havia sido elevado de 2% para 4%. O investimento em ações segue taxado em 2%.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

18 outubro, 2010

Porto do Rio Grande participa da 19º Mercopar em Caxias

O Porto do Rio Grande em parceria com a Prefeitura Municipal do Rio Grande/RS estará participando a partir de amanhã (19) da 19º Edição da Mercopar- Feira de Subcontratação e Inovação Industrial. O Porto gaúcho irá expor suas potencialidades e seus diferenciais de mercado na busca de novos clientes e cargas através de seus técnicos que estarão oferecendo os serviços num estande de 21 m². A feira que ocorre no Centro de Feiras e Eventos da Festa da Uva acontece até a sexta-feira, dia 22.
Mercopar

A Feira, que ocorre desde 1992, estimula negócios e parcerias entre empresas nacionais e internacionais, com o objetivo de proporcionar a integração e a competitividade desses mercados. Possui como públicos-alvo empresários, compradores, fornecedores, vendedores, representantes e distribuidores, ligados aos setores de automação industrial, borracha, eletroeletrônico, metalmecânico, plástico, serviços industriais, movimentação e armazenagem de materiais.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Importação no interior do Amazonas cresce 68%

As importações dos municípios do Amazonas (com exceção de Manaus) somaram US$ 37,5 milhões, até setembro de 2010. De acordo com os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), esse valor é 68% maior que o volume de importações do mesmo período de 2009. Em relação a 2008, o crescimento é ainda maior, 82,76%, quando os municípios importaram US$ 6,4 milhões.

O município de Coari com US$ 32,6 milhões, Tefé com US$ 2,28 milhões e Presidente Figueiredo com US$ 2,23 milhões, foram os municípios amazonenses que mais importaram este ano. Alemanha e Estados Unidos são responsáveis por 92% das vendas para Coari de bens de capital (equipamentos para a indústria). Os Estados Unidos são os principais vendedores dos equipamentos de transporte para uso industrial adquiridos pelo município de Tefé. Os maiores vendedores de bens de capital para Presidente Figueiredo são  Áustria e Estados Unidos, com 96% do total.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportação de carne bovina gerou US$ 75 mi ao MT

As exportações de carne bovina mato grossense para a Rússia e o Oriente Médio geraram, somente no mês de agosto, US$ 75 milhões para a Receita do Estado do Mato Grosso. Foram mais de 24 mil toneladas de carne exportadas, um volume 75% maior que o do mesmo período em 2009.

Para a Associação de Criadores do Mato Grosso, um dos fatores responsável para este aumento foi a limitação da concorrência de outros países.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações portuguesas para o Brasil atingem máximo em setembro

As exportações portuguesas para o Brasil atingiram em setembro o melhor registo mensal deste ano, ao somarem US$ 60,4 milhões, superando o anterior máximo, verificado em março, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil (MDIC).

As vendas lusas para o mercado brasileiro cresceram 17,5% face aos US$ 51,4 milhões de agosto e ficaram também acima da cifra de US$ 38,4 milhões de setembro do ano passado, mostram ainda os dados do governo brasileiro.

Com o bom desempenho do mês passado, as exportações de Portugal para o Brasil acumulam US$ 397,5 milhões nos primeiros nove meses do ano, uma marca que fica quase 53% acima do verificado em igual período de 2009.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

14 outubro, 2010

Exportações crescem 10% no RN

 O Nordeste foi a região brasileira que registrou maior crescimento das exportações ao longo deste ano em relação ao desempenho do ano passado, de acordo com dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). No período de janeiro a setembro, a expansão das vendas de mercadorias nordestinas para o exterior foi de 40,5% em relação a 2009, passando de R$ 13,5 bilhões para R$ 19 bilhões. No Rio Grande do Norte, o crescimento no valor exportado foi de aproximadamente 10%, uma vez que passou de R$ 288 milhões entre janeiro e setembro de 2009 para R$ 317 milhões no mesmo período de 2010.

Apesar do incremento na movimentação financeira, o volume exportado sofreu uma redução de 29%, caindo de 924 toneladas durante os primeiros nove meses de 2009 para 654 toneladas entre janeiro e setembro deste ano. Entre os produtos mais exportados no estado, o principal é a castanha de caju, seguido de açúcares de cana e beterraba, melão, banana, cobertores e mantas de algodão, sal marinho, combustíveis e lubrificantes, roupas de cama, camarões, além de bombons, caramelos confeitos e pastilhas. Esses produtos juntos somaram o montante de R$ 222 milhões no período.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Carne de frango: Brasil vem sendo o maior fornecedor da China

 Como ocorre com a Rússia, em 2010 o Brasil está sendo o principal fornecedor de carne de frango também do mercado chinês. Assim, além de continuar como o maior exportador mundial do produto, tem entre seus grandes compradores dois dos maiores importadores de carne de frango do mundo.

Dados do próprio Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) apontam que, em decorrência de retaliações de ordem comercial, as compras da China nos EUA sofreram uma redução de 83,9% nos sete primeiros meses de 2010, recuando de 361.783 toneladas para 58.236 toneladas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

07 outubro, 2010

Porto do Rio Grande recupera guindaste flutuante

Guindaste chegou ao Porto do Rio Grande na última terça-feira

A Superintendência do Porto do Rio Grande (Suprg) recebeu na última terça-feira (05) seu guindaste flutuante, Cábrea Acre, totalmente recuperado. A recuperação foi feita na cidade de Triunfo, nas oficinas da Sorenav Estaleiro de Construção e Reparos Navais Ltda., empresa contratada para realizar serviços de docagem.

Esses serviços foram executados para obter o restabelecimento das condições originais do guindaste flutuante, dentre as quais, sua capacidade de levantar até 100 toneladas. A Suprg investiu na recuperação da Cábrea Acre em torno de 3,8 milhões de reais.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil busca apoio político financiando etanol na África

Diplomatas e técnicos brasileiros entregam nesta quinta-feira ao governo do Senegal sugestões de projetos de produção de biocombustíveis no país da costa ocidental africana.

É o oitavo estudo do tipo produzido sob o memorando de cooperação no setor assinado entre Brasil e EUA em 2007. O primeiro para a África - os demais foram feitos para países da América Central e do Caribe.A iniciativa visa aumentar a penetração econômica e política do Brasil.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Avança discussão sobre cotas de importação de carne

As conversas entre Brasil e Rússia sobre o acesso da carne brasileira àquele mercado evoluíram, segundo negociadores brasileiros, em meio ao desejo de Moscou de entrar até o fim do ano na Organização Mundial do Comércio (OMC), após 18 anos de discussões.

A Rússia apresentou ao Brasil um 'desenho' das concessões que poderá fazer. Uma opção é acabar com as cotas (limites quantitativos) para determinados tipos de carnes. Negociadores brasileiros dizem, porém, que os russos não apresentaram cifras e não é possível determinar ainda se o país pode exportar mais ou não.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Cresce confronto entre os EUA e a China



Os Estados Unidos e a China intensificaram o confronto em relação ao valor da moeda chinesa, por causa do temor de que políticas cambiais adversas possam prejudicar a recuperação da economia mundial.

Em um discurso supreendentemente franco no Brookings Institution, um grupo de pesquisas de Washington, o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, censurou a China por manter o que os EUA consideram ser uma taxa de câmbio deliberadamente baixa com o objetivo de ajudar os setores exportadores.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

06 outubro, 2010

MS registra déficit de 36,5% em setembro

O déficit (resultado entre exportações e importações) de Mato Grosso do Sul cresceu 36,5%, na comparação dos meses de setembro deste ano com o mesmo período do ano passado, passando de US$ 25 milhões para US$ 34,2 milhões. O aumento no volume das importações ficou por conta da compra de insumos, em sua maior parte, para a área industrial do município de Três Lagoas e a importação do gás boliviano, que gira em torno de US$ 1 milhão.

Já o volume das exportações, no mesmo período, registra crescimento de 71,7%, na comparação com o mesmo mês de 2009.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Lula inicia articulações para o segundo turno

Começaram a esquentar ontem as articulações para o segundo turno das eleições para a Presidência da República. De manhã, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu com senadores e governadores eleitos da base aliada e ministros no Palácio da Alvorada para pedir empenho para eleger Dilma Rousseff (PT), mas negou que vá se licenciar do cargo. À noite, o ex-presidenciável Ciro Gomes (PSB-CE) foi anunciado com o novo coordenador da campanha da petista.

Em represália à reunião, o PPS, partido aliado do candidato José Serra (PSDB), promete entrar hoje com uma representação no Ministério Público Eleitoral contra Lula por uso indevido de imóveis públicos para fins eleitorais. A informação foi dada pelo deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE), candidato derrotado ao Senado.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística