30 novembro, 2009

São Paulo é o carro-chefe do pré-sal



O Estado de São Paulo será o primeiro a colher os dividendos do pré-sal, com recursos abastecendo os cofres das cidades confrontantes ou que possuem instalações para exploração do petróleo e de gás natural e das prefeituras com menor capacidade de investimento.

A previsão é do ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, em entrevista exclusiva à APJ. "O pré-sal terá impacto muito significativo em todo o Estado, independentemente da proximidade com o Litoral. Diria que existe São Paulo antes e depois do pré-sal", afirma. "O Estado é o que mais rapidamente vai ganhar novos recursos com a exploração na bacia do pré-sal", acrescenta.

Para ele, a partilha dos royalties, objeto de debate no Congresso, favorecerá diretamente os municípios paulistas. Estimativas extraoficiais apontam a injeção anual de R$ 2 bilhões entre tributos e participações especiais. O maior impacto, todavia, será o indireto, com a iminente expansão da indústria de base e de alta tecnologia para suprir a demanda criada pelas bacias limítrofes com o litoral do Estado.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Indústria volta a buscar crédito para investir


Enquanto os bancos privados mostram a intenção de voltar a expandir suas carteiras de crédito com negócios mais arriscados, voltados para a pessoa jurídica, as instituições públicas lideram a concessão de empréstimos para a indústria. Segundo dados do Banco Central (BC), esse setor, que se retraiu durante período mais intenso da crise e passou a adiar projetos, volta a contrair empréstimos de longo prazo, o que sinaliza uma retomada nos investimentos para expansão.

Dados do BC indicam um crescimento do crédito para indústria no sistema financeiro nacional de 0,1%, em outubro em relação a setembro, a um saldo total de R$ 299,209 bilhões. No período comparado, a expansão do sistema financeiro público ficou em 1,4%, contra 0,1% do privado, a estoques de R$ 137,304 bilhões e R$ 117,223 bilhões, respectivamente. Os bancos estrangeiros registraram uma queda de 3,4% no período, a R$ 44,682 bilhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

FMI diz estar monitorando situação de dívida em Dubai


O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse ter recebido bem a decisão do banco central dos Emirados Árabes Unidos de oferecer ajuda emergencial aos bancos, acrescentando que continuará monitorando a situação.

"Os Emirados Árabes Unidos são uma economia forte... e saudamos a decisão do BC de disponibilizar aos bancos um instrumento especial de liquidez adicional", disse o fundo em comunicado no domingo.

"Esperamos mais esclarecimentos das autoridades sobre um mecanismo cooperativo para administrar as questões entre os devedores e seus credores."

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Compromisso dos Emirados Árabes leva euro e petróleo a subirem


O euro e o petróleo negoceiam alta, depois de o banco central dos Emirados Árabes Unidos se ter comprometido a apoiar os credores do Dubai, no caso de este entrar em incumprimento.

O euro sobe 0,45% para 1,5055 dólares. Este é o primeiro dos últimos cinco dias, em que o euro avança face ao dólar.

O euro negocia em alta face ao dólar pelo primeiro dia em cinco. A notícia de que o banco central dos Emirados Árabes Unidos se compromete em apoiar os bancos que sofrerem perdas com o possível incumprimento do Dubai, está a aumentar a confiança na recuperação da economia.

A descida do dólar face ao euro e a outras divisas torna o investimento em activos denominados em dólares, como o euro, mais apetecível.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil não vai reconhecer eleições em Honduras


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou que o Brasil não vai reconhecer o resultado das eleições realizadas em Honduras nesse domingo (29). Ao chegar para a 19ª Cúpula Iberoamericana, na cidade de Estoril, o presidente disse que o país não voltará atrás e ressaltou que legitimar o resultado eleitoral hondurenho pode abrir um grave precedente na América Latina. "O Brasil não tem porque repensar a questão de Honduras. É importante ficar claro que a gente precisa, de vez em quando, firmar convicção sobre as coisas, porque isso serve de alerta para outros aventureiros", disse o presidente.

Lula considerou "um sinal perigoso e delicado" o fato de os golpistas não terem permitido que Zelaya voltasse ao poder para coordenar o processo eleitoral. "Ainda existem muitos países, sobretudo da América Central, em situação de vulnerabilidade política. Portanto, o Brasil não tem que reconhecer nem repensar a questão de Honduras", afirmou.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petrobras, Vale e Nestlé são as mais admiradas


O trio admirável de 2009: Vale, Nestlé e Petrobras. As três são as empresas mais admiradas do Brasil de acordo com 4.448 empresários, executivos e economistas entrevistados pelos repórteres do jornal DCI, do site PanoramaBrasil e do semanário Shopping News ao longo de 2009. Para um ano que nasceu marcado pelo temor dos efeitos de uma crise de largas proporções para a economia internacional, as referências no mundo dos negócios no Brasil mantiveram-se firmes. As três empresas foram as mesmas vencedoras de 2008, quando a economia brasileira vivia um período de exuberância, confiança e retomada de investimentos.

A suíça Nestlé se confirmou como a empresa de capital estrangeiro mais admirada pelos empresários e executivos do País. Além de ser uma referência entre empresários do setor de alimentos, do agronegócio a outros produtores de alimentos processados, a Nestlé também recebeu grande volume de votos de grupos do comércio de alimentos, como lanchonetes, bares e restaurantes. A Petrobras, embalada por toda a discussão em torno das descobertas e do controle do petróleo da camada do pré-sal, é incontestavelmente e a estatal mais admirada do País, mesmo sendo uma empresa reconhecidamente de capital misto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

27 novembro, 2009

Exportações podem cair 23% neste ano


Funcex refaz previsão e agora prevê que embarques devem somar US$ 152,5 bilhões, ante valor de US$ 154,5 bilhões

As exportações deverão ser menores em 2009 do que se esperava. A Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex) refez a sua previsão para os embarques: até o mês passado, a expectativa era de US$ 154,5 bilhões em negócios; agora, o número baixou para US$ 152,5 bilhões. Se assim for, o ano de 2009 vai registrar uma queda de 23% nas exportações na comparação com 2008. O número foi alterado com base nos resultados das três primeiras semanas de novembro, que vieram menores do que o esperado.

O valor previsto para as importações se manteve no mesmo patamar, de US$ 127 bilhões, o que garantiria ao Brasil um superávit comercial de US$ 25,5 bilhões, 3,1% maior que o do ano passado. Entretanto, essa trajetória de crescimento do saldo não deve persistir. "Em 2007, antes da crise, já prevíamos que, em três ou quatro anos, o superávit comercial se converteria em um déficit; mas, por conta da crise, acabamos ganhando uns dois anos. Para 2010, esperamos um saldo positivo em torno dos US$ 13 bilhões. Com um PIB crescendo a 5%, o resultado negativo pode voltar a ser registrado em 2012", afirma Fernando Ribeiro, economista-chefe da Funcex.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Pesquisa de petróleo no CE pode ficar para 2010


Estudos serão iniciados, mas ainda está em andamento licitação para contratação da empresa, diz ANP

Corre o risco de ficar somente para o ano que vem o início de novas pesquisas em bacias sedimentares do Ceará, em busca de campos de petróleo ainda não explorados. A Agência Nacional de Petróleo (ANP) informou ontem que os estudos serão, sim, iniciados, mas que ainda está em andamento a licitação para a contratação da empresa que fará os trabalhos. A agência investiria, somente neste ano, um montante de R$ 25 milhões a R$ 30 milhões em levantamentos geoquímicos nas bacias do Estado. Previsão anterior do presidente da ANP, Haroldo Lima, apontava para a realização dessa licitação ainda em julho ou agosto passados. O processo, entretanto, vem se estendendo, mas já foi garantida a disponibilidade financeira para tal.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Ameaça de moratória em Dubai eleva dólar


A moeda americana teve sua maior disparada em novembro com o pedido de renegociação de dívida do país árabe

A cotação da moeda americana teve a sua maior disparada do mês, em meio ao nervosismo global com a notícia de uma possível moratória em Dubai (Emirados Árabes Unidos). O giro de negócios também foi afetado pelo feriado nos EUA (Dia de Ação de Graças).

Dessa forma, o dólar comercial foi negociado por R$ 1,750, alta de 1,39%, nas últimas operações de ontem. Os preços da moeda americana oscilaram entre R$ 1,756 e R$ 1,731.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

China deve retomar aquisição de soja e elevar preço do grão


A China voltará às compras no mês de dezembro e cria expectativa para a maior alta no preço da soja neste semestre. De acordo com o Centro Nacional de Informações de Grãos e Óleo da China, o país asiático deve comprar 4 milhões de toneladas do grão em dezembro, superando em quase 1 milhão de toneladas as importações previstas para o mês.

Segundo Danny Murphy, do Conselho de Exportação de Soja dos Estados Unidos, haverá um aumento substancial na demanda chinesa no ano comercial 2009/2010. "O potencial do mercado da China por soja pode se tornar três ou quatro vezes maior do que é hoje se a economia continuar a crescer", disse Murphy.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Lula terá decreto de concessão de aeroportos em até 10 dias


O ministro da Defesa, Nelson Jobim, vai apresentar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos próximos dez dias um decreto com o modelo de concessão de aeroportos. Segundo ele, o processo de privatização dos aeroportos deve começar antes da Copa do Mundo e não será atrasado pelas eleições. "Não se pode confundir eleição com a necessidade de infraestrutura para o País. Está tudo sob controle. A Infraero está fazendo obras e reformas necessárias para que a concessão ocorra".

O decreto prevê um leque de opções de concessão, entre elas a que se dá por outorga, em que o valor pago seria destinado a um fundo para financiar os aeroportos deficitários e as malhas regionais de aviação sob administração do governo. O decreto possibilita também a concessão de construções de terminais, de carga, de passageiro, a existência de um terminal específico para apenas uma empresa aérea. Uma espécie de subsídio transversal.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Com apenas 3 presidentes, cúpula dos países amazônicos fracassa


Prevista para contar com a presença de nove presidentes, a cúpula dos países amazônicos sobre mudança do clima terminou ontem, em Manaus, com participação de apenas três chefes de Estado, inclusive o anfitrião, presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os outros foram Nicolas Sarkozy, da França, e Bharrat Jagdeo, da Guiana.

Lula afirmou que a ausência dos convidados não significa o fiasco da cúpula. Mas nos bastidores diplomáticos, a leitura é que a diplomacia brasileira patrocinou um vexame, para dizer o mínimo. A Declaração de Manaus pouco ou quase nada acrescentou ao que já havia sido dito pelos países da região. Lula e Sarkozy, no entanto, manifestaram confiança na apresentação de uma proposta comum dos países amazônicos à conferência de Copenhague, em dezembro.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Autorizado crédito de R$ 782 milhões para formação de estoques agrícolas



O Congresso Nacional determinou no último dia 25 a abertura de crédito suplementar junto ao Orçamento Fiscal da União no valor de R$ 782,7 milhões em favor dos Ministérios da Agricultura (MAPA) e do Desenvolvimento Agrário (MDA) para formação de estoques públicos de alguns produtos.

Apesar de não terem sido definidas as culturas beneficiadas, a maior parte dos recursos deve ser aplicada em leilões de milho e café, dois produtos para os quais o governo estabeleceu uma meta alta de compra para formação de estoques e que estão com preços baixos.

"Não tem problema de leilões até o fim do ano", afirmou o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, antes de deixar o ministério e viajar para Curitiba. Ele disse que há "margem de manobra" para atender outras culturas agrícolas, caso seja necessário.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Aeroporto de Jeri em 2012


Chegar ao paraíso natural de Jericoacoara, no litoral norte cearense, vai ficar mais fácil e menos enfadonho, a partir de 2012. Em vez de perder cinco horas, em uma van ou ônibus, tempo necessário para o transporte de passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins até o Polo Turístico de Jeri, cearenses e turistas vão poder optar por fazer o trajeto via aérea, direto de Fortaleza e até mesmo de outros destinos nacionais e internacionais.

"De Fortaleza até a Cidade de Jericoacoara, o voo vai levar cerca de uma hora", estimou o secretário estadual do Turismo (Setur), Bismarck Maia, ao anunciar ontem, que estará encaminhando hoje, à Procuradoria Geral do Estado (PGE), o edital de licitação para construção do Aeroporto Internacional de Jericocoacoara.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Atividade da indústria paulista mantém ritmo


Sem ajuste sazonal, Indicador de Nível de Atividade (INA) cresceu 4,5%. Segundo a Fiesp/Ciesp, índice deverá cair entre 8 e 8,5% no ano, mas recuperação virá facilmente em 2010

O Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria paulista seguiu com força em outubro e registrou alta de 1,6%, na série com ajuste sazonal, após contabilizar crescimento de 3,6% (número revisado) no mês de setembro. Sem ajuste, o indicador teve alta de 4,5%, variação só superada nos últimos seis meses de outubro pelo resultado obtido em 2007 (5,7%). Os dados foram divulgados pela Fiesp e o Ciesp nesta quinta-feira (26).

“Estamos percorrendo uma bela curva de recuperação, a uma taxa muito forte de 1,7% nos últimos quatro meses. Mas é importante lembrar que parte desta força se relaciona à grande queda que tivemos”, avaliou Paulo Francini, diretor-titular do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp/Ciesp.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Primeiro leilão de energia eólica colocará no mercado 10 mil megawatts


O primeiro leilão de energia eólica no Brasil será realizado no dia 14 de dezembro, com prazo inicial de suprimento a partir de 1º de julho de 2012. A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) habilitou 339 projetos de geração eólica, com oferta de 10.005 megawatts.

De acordo com a EPE, a maioria dos projetos estão localizados nos estados do nordeste, designadamente no Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Bahia. Foram habilitados também projetos em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Espírito Santo.

O Ministério de Minas e Energia (MME) publica no Diário Oficial da União desta sexta-feira (27) a portaria SPE/MME nº 16, que define os montantes de garantia física de energia dos empreendimentos de geração de energia elétrica proveniente de fonte eólica.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

26 novembro, 2009

Apex quer participação de pequenas e médias empresas nas exportações


Nos próximos 15 anos, o Brasil vai estar entre as cinco ou seis maiores economias mundiais mas, para que isso ocorra, o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Alessandro Teixeira, destacou ser fundamental reforçar no país o papel das empresas comerciais exportadoras, conhecidas como tradings.

As empresas comerciais exportadoras desempenham função de destaque em todos os mercados prospectados pela ApeBrasil, salientou Teixeira. Na sua avaliação, elas podem melhorar a inserção de micro, pequenas e médias companhias nas exportações brasileiras, seja em termos de volume, como de qualidade. "A conclusão é que nós precisávamos retomar o trabalho com as tradings".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Porto do Pecém vai escoar minério do Piauí em 2012


É escoando a produção de minério de ferro por um porto cearense que o vizinho Piauí vai se tornar um dos gigantes da mineração do Brasil e do mundo. Isso de acordo com investimentos feitos pela empresa brasileira de mineração Global Mining Exploration, ou GME4.

Segundo o geólogo João Carlos Cavalcanti, um dos sócios da GME4, o projeto do Piauí está em fase final, sendo que a exportação deve acorrer a partir de 2012. "O minério do Piauí vai escoar pelo Porto do Pecém. Isso é uma realidade. O projeto está bem avançado, estamos calculando reservas, vendo convênios e em 2012 a mina já deve estar operando``, afirmou Cavalcanti, ontem, antes de ministrar palestra sobre empreendedorismo e geologia durante a abertura do GeoCeará 2009, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Pelos cálculos do empresário, a exploração de minério de ferro vai proporcionar o importante impacto na economia piauiense, estimada em 20% do Produto Interni Bruto (PIB).

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petroleiras estrangeiras deverão deixar o Brasil em pleno período pré-sal


Pelo menos três petroleiras estrangeiras estariam se preparando para deixar o Brasil: a italiana Eni e as norte-americanas Devon e Amerada-Hess. Entre as razões oficiais para a debandada estão o novo patamar de preço do petróleo – mais barato em relação ao período pré-crise – e a contração da economia mundial. Mas a interrupção dos leilões de petróleo no País também pode ter influenciado as matrizes dessas empresas no exterior, segundo especialista ouvido pelo iG.

A Eni comunicou a funcionários a intenção de finalizar atividades no País assim que cumprir alguns prazos exploratórios firmados junto à Agência Nacional do Petróleo (ANP). Oficialmente, a empresa não nega a informação, mas ainda não confirma. A companhia possui blocos na bacia de Santos e na bacia de Camamu-Almada, na Bahia.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil aporta US$ 4 bi extras no FMI e passa a ter poder de veto


O Brasil decidiu elevar ontem o aporte à linha especial ao Fundo Monetário Internacional (FMI) de US$ 10 bilhões, para US$ 14 bilhões. O anúncio foi feito pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. A partir de agora, o País também possui poder de veto nas decisões do Fundo.

Segundo o ministro, a medida foi necessária para que os países formadores do BRIC, cujo um dos participantes é o Brasil (além da Rússia, Índia e China) ampliassem a participação na linha especial de crédito para 15%, o que permitiria poder de veto nas decisões, que precisam da aprovação de no mínimo 85% dos membros.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Chávez não participará de cúpula amazônica em Manaus


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, informou na noite desta quarta-feira que não vai mais participar da cúpula dos países amazônicos em Manaus, que acontecerá na quinta-feira.

"Pedi a Nicolás (Maduro, ministro das Relações Exteriores) que fosse, e que explicasse ao (presidente do Brasil, Luiz Inácio) Lula (da Silva) que eu não vou poder assistir. Não tenho tempo", declarou Chávez, respondendo a uma pergunta da AFP.

"Tenho muitas coisas a fazer em Caracas. Amanhã (quinta-feira) chega o presidente palestino (Mahmud Abbas)", justificou o presidente, depois de se reunir na capital venezuelana com o chefe de Estado iraniano, Mahmud Ahmadinejad.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Zoneamento indica áreas para plantio de cana-de-açúcar em 16 estados


O Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para o cultivo de cana-de-açúcar em 16 estados do Brasil foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), do último dia 24. As portarias relacionam os municípios indicados para plantio de cana com finalidade industrial e artesanal, na safra 2009/2010, em Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Acre, Rondônia, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

O Zarc, realizado pelo Departamento de Gestão de Risco Rural, da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), objetiva minimizar os riscos de perdas em função de adversidades climáticas. Para cada município é indicada a melhor época de plantio, resultado da análise de séries climáticas históricas e das exigências da cultura. Além disso, o Zarc é utilizado pelos agentes financeiros como orientação na concessão de crédito rural e contratação de seguro para as lavouras.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Governo de Minas anuncia construção do gasoduto


O governo do Estado vai construir um ramal ao gasoduto Bolívia-Brasil para atender o Triângulo Mineiro. Este será um passo para que a região, provavelmente Uberaba, receba a fábrica de amônia e ureia. A informação é do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sergio Barroso. O empreendimento é o principal requisito da Petrobras para implantar em Uberaba a primeira fábrica de amônia da América Latina. "Se a razão para a Petrobras construir a planta em Minas, onde está localizada, em Tapira, a maior reserva de fosfato do país e onde estão as maiores fábricas misturadoras de fertilizantes, o governo do Estado assume o compromisso de construir, paralelamente, à fábrica, o gasoduto. Não teremos problemas ambientais, pois o gasoduto poderá utilizar a área de servidão do alcoolduto que liga São Carlos a Uberaba, além de já existir tecnicamente uma análise sobre o projeto", explicou o secretário.

O gasoduto terá 817 km de extensão, a partir de São Carlos (SP), passando por Uberaba e Uberlândia, com ramais para atendimento ao polo de minerais fosfatados de Tapira, Araxá, Serra do Salitre, Patrocínio, Patos de Minas e Araguari. Poderá atender um mercado estimado em 4,6 milhões de metros cúbicos de gás por dia, sendo 2,7 milhões para atendimento à nova fábrica de amônia a ser construída pela Petrobras.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Bird libera US$ 44 mi para Projeto Santos

Com quase 420 mil habitantes, a cidade de Santos (SP), que abriga o maior porto do País, acaba de receber a confirmação do Banco Mundial de um empréstimo de US$ 44 milhões ao "Projeto Santos Novos Tempos", para a prefeitura da cidade. A ideia é aplicar os recursos no programa que envolve projetos para crescimento sustentável, geração de emprego e melhoria dos serviços públicos.

"A parceria com o Banco Mundial reforça a visão estratégica do governo de Santos destinada a resolver os obstáculos ao crescimento", diz o prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Feriado nos EUA esfria negócios na Bovespa


O feriado de dia de Ação de Graças nos Estados Unidos esfria os negócios na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta quinta-feira. “É o feriado mais importante do ano nos EUA. As bolsas norte-americanas não abrem e não há anúncio de dados”, diz a economista-chefe da corretora SLW, Marianna Costa.

No Brasil, no entanto, o mercado acompanha algumas divulgações. O primeiro dado a ser informado é a taxa de desemprego em outubro. Em setembro, a taxa ficou em 7,7% e especialistas esperam uma ligeira queda, para 7,6%.

“Sai também o IPCA-15, que deve ser puxado pelo grupo de alimentação”, comenta Marianna. A expectativa é de que o índice, que serve como uma prévia para o IPCA do mês, tenha alta de 0,36%. Nos primeiros 15 dias do mês passado, o índice avançou 0,18%. Entre os alimentos que devem puxar o índice, estão os tubérculos, raízes e legumes.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

País perde grandes investimentos


A petroleira norte-americana Devon foi a primeira a produzir no Brasil sem a participação da Petrobras. A empresa é a operadora do campo de Polvo, no bloco BM-C-8, que está em operação desde 2007. Além do campo de Polvo, a Devon Energy possui no país a operação de seis blocos exploratórios no país: BM-BAR-3, C-M-471, C-M-473, C-M-61, CAL-M-314 e PN-T-66, nas bacias de Barreirinhas, Campos, Camamu e Parnaíba. Até esse ano, a Devon Energy já investiu US$ 947 milhões no Brasil.

A norte-americana anunciou no dia 16 deste mês a venda de seus ativos no Golfo do México e outras áreas internacionais, inclusive o Brasil. A estratégia da empresa é concentrar sua atuação em ativos terrestre nos EUA e também no Canadá. Os investimentos em águas profundas estavam, de acordo com a empresa, consumindo uma grande parte do seu orçamento exploratório. A expectativa é conseguir um retorno entre US$ 4,5 bilhões e US$ 7,5 bilhões com a venda dos ativos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

25 novembro, 2009

Exportador brasileiro tem US$ 11 bi no exterior


Os exportadores brasileiros têm US$ 11 bilhões no exterior, pelos cálculos apresentados por Emílio Garófalo, que este mês assumiu o cargo de assessor especial do ministro da Fazenda, Guido Mantega. A cifra corresponderia à diferença entre o valor já exportado e os recursos que foram trazidos para o País. O valor citado refere-se ao fim do mês passado. Garófalo chegou a citar US$ 13 bilhões ontem, no 29º Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), mas em seguida corrigiu o número em entrevista à imprensa. "Há uma nuvem de câmbio mantida lá fora pelos exportadores. Quero entender por quê." Ele também afirmou, na palestra a exportadores, que "há boatos de que estão voltando" as operações especulativas com derivativos pelas empresas brasileiras.

"Nada contra derivativos, mas a excessiva especulação sobre eles resultou no momento negativo que tivemos no fim do ano passado", declarou, destacando que ainda se trata de boatos. "Não há nada confirmado", reiterou. O economista observou que as linhas de comércio exterior se reduziram drasticamente na crise do ano passado, até mesmo porque "o sistema financeiro temia emprestar a empresas brasileiras por possível envolvimento em operações com derivativos tóxicos", disse ele, sem citar nomes de empresas, como Sadia e Aracruz.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Mudanças darão à UE mais força diplomática


Desde maio de 2007, o português Álvaro de Vasconcelos é diretor do Instituto de Estudos de Segurança da União Europeia, instituição sediada em Paris que contribui com o desenvolvimento da Política Externa e de Segurança Comum (PESC) da UE. Autor e editor de diversas obras, incluindo -Quais são as ambições da defesa europeia para 2020? e O Momento Obama (ambos títulos em tradução livre), sua opinião tem grande peso sobre o posicionamento da UE nas questões de segurança mundial e ajuda a formar as políticas externas do bloco. Durante uma visita recente a Washington, quando se reuniu com autoridades dos departamentos de Estado e de Segurança Interna dos EUA, Vasconcelos concedeu uma entrevista ao Terra e falou sobre o atual papel da UE no cenário mundial, Barack Obama, segurança e Oriente Médio.

Como o redesenho da UE, com a aprovação do Tratado de Lisboa e a recente eleição do presidente do bloco, o belga Herman van Rompuy, e da alta representante de política externa e segurança, a inglesa Catherine Ashton, coloca a UE no cenário internacional?

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil quer exportar US$ 168 bi em 2010


Se depender da vontade do governo brasileiro, o País pode fechar 2010 com um acréscimo de 8% a 10% nos embarques em relação a este ano – o que significa uma movimentação de US$ 168 bilhões. De acordo com o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, em 2009 até a terceira semana de novembro, as exportações ficaram em US$ 134,6 bilhões, no patamar de 2006 ou 2007.

Barral disse que a meta principal da política de desenvolvimento produtivo, que era de o Brasil atingir 1,25% de participação nas exportações mundiais em 2010, será alcançada neste ano. Ele explicou, no entanto, que o motivo não foi o aumento das exportações brasileiras, mas que a redução das exportações no mundo tem sido maior que no Brasil.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Calderón admite que México foi o mais afetado por crise e queda do petróleo


O México foi o país mais afetado pela crise econômica pelos estreitos laços comerciais com os Estados Unidos e pela queda da produção de petróleo, assim como da cotação, admitiu o presidente Felipe Calderón.

"O México foi o mais afetado pela crise ou um dos mais afetados por uma razão muito poderosa: porque é o país do mundo que mais depende dos Estados Unidos, onde explodiu a crise econômica internacional", afirmou Calderón em uma entrevista ao canal Televisa.

Calderón lembrou que quase 80% das exportações mexicanas têm como destino os Estados Unidos e que, além disso, um percentual similar dos produtos que o país compra no mercado mundial são produzidos pelo vizinho do norte.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Mesquita sugere regulação de fundos pelo Banco Central


Com o objetivo de prevenir acontecimentos no Brasil semelhantes aos testemunhados pelo mundo nos Estados Unidos durante a crise financeira mundial, as autoridades responsáveis pela regulação do mercado brasileiro pretendem fechar as brechas deixadas pelas regras atuais e evitar que investidores e bancos tenham prejuízos irreversíveis em uma eventual crise futura.


Seria importante que o Banco Central passasse a ter, junto com a Comissão de Valores Mobiliários, "autoridade de supervisão" sobre a indústria de fundos de investimento, especificamente sobre os fundos que fazem parte de conglomerados financeiros liderados por bancos. Esta posição foi defendida pelo diretor de Política Econômica do Banco Central, Mário Mesquita, em discurso proferido no quinto Seminário Anbima de Mercado de Capitais.




Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Efeito Ahmadinejad adia votação sobre Mercosul


Para aliados do Planalto, é melhor retardar a adesão da Venezuela ao bloco, o que depende de aval do Senado

O ingresso da Venezuela no Mercosul foi temporariamente congelado pela base aliada para não congestionar a agenda diplomática do governo com ações polêmicas. Prejudicado pelo “efeito Ahmadinejad”, o presidente Hugo Chávez terá de esperar pela decisão do Senado sobre o protocolo de adesão de seu país ao Mercosul. O Senado deveria ter votado ontem o ingresso da Venezuela no bloco. Oficialmente, a justificativa foi a falta de quorum.

O governo vai tentar marcar a data da votação na reunião de líderes agendada para esta tarde. É consenso entre os aliados do Planalto que, quanto mais tarde, melhor para diluir um pouco o efeito provocado pela vinda ao Brasil do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, cuja presença desencadeou manifestações contrárias pelo País.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Chuva provoca prejuízos em plantio e colheita no RS


Os temporais de novembro provocaram prejuízos também na agricultura gaúcha. Os agricultores do RS terão que reaplicar fertilizantes e defensivos agrícolas. Em casos mais graves, precisarão semear novamente as plantações, já que as sementes foram levadas pela chuva.

Principal grão cultivado no Rio Grande do Sul, o plantio da soja está em apenas 38% do previsto, enquanto deveria estar já na metade. Segundo a diretora-técnica da Emater, Águeda Mezomo, ainda há 30% da safra de trigo para colher, também atrasada pela chuva, para depois preparar o solo e plantar soja.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Falta de duplicação da BR-280 cria dificuldades para as indústrias


No jargão do capitalismo, tempo é dinheiro. Pergunte a um empresário do Norte catarinense, hoje, se esta máxima vale para a BR-280. Ele vai explicar que um caminhão carregado chega a levar uma hora e meia para percorrer 20 quilômetros entre Jaraguá do Sul e Guaramirim. Se o projeto de duplicação saísse do papel, este tempo poderia cair para 15 minutos.

— No horário de pico, depois das 17 horas, para tudo. Para levar a carga, é preciso cortar toda a cidade — diz Jonathan Garcia, empresário do setor de transportes.

A disputa com o trânsito urbano deixa as empresas de Jaraguá do Sul em desvantagem.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Volume importado de bens duráveis dispara


O volume de importações seguiu elevado em outubro, reagindo à combinação do crescimento mais forte da atividade econômica com o dólar barato. As quantidades importadas totais subiram 1,65% em relação a setembro, com destaque para as compras externas de bens de consumo duráveis (como automóveis e eletroeletrônicos), que aumentaram 6,5%, segundo números da Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior (Funcex). Na comparação com outubro de 2008, a alta é de 5%. As importações de bens intermediários (como aço, borracha e produtos químicos), por sua vez, avançaram 4,74% sobre setembro.

Na série livre de influências sazonais calculada pela MB Associados, o volume importado total em outubro caiu 2% sobre o mês anterior, mas ainda assim ficou 17% acima do registrado em fevereiro deste ano, o nível mais baixo atingido durante a crise. No caso da importação de bens duráveis, houve alta mesmo feito o ajuste sazonal da MB, de 3,5%.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

FMI pode receber mais crédito de membros


O Fundo Monetário Internacional (FMI) planeja expandir sua rede de credores, e o grupo dos Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) participou de uma reunião ontem para discutir a ampliação do programa pelo qual os países-membros oferecem empréstimos ao órgão. Os mercados emergentes poderosos estão entre os 13 países que consideram se juntar ao programa, impulsionando os fundos disponíveis do Novos Acordos para Empréstimos (NAB, na sigla em inglês) de US$ 500 bilhões para US$ 600 bilhões. A linha de crédito foi criada no ano passado para ajudar os países mais duramente atingidos pela crise financeira mundial.

O conselho executivo do FMI deve aprovar formalmente a expansão do programa no próximo mês, disse o Fundo ontem à noite. "O acordo para ampliar o NAB ajudará a tornar mais eficaz a resposta do FMI contra crises e a fortalecer a arquitetura financeira internacional", disse o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

24 novembro, 2009

Maior petrolífera sul-coreana participa de novo achado de petróleo no Brasil


A companhia petrolífera sul-coreana SK Energy anunciou que o consórcio empresarial ao qual pertence, formado por mais duas empresas americanas e uma indiana, encontrou uma jazida de petróleo ao norte de um campo no sudeste do Brasil, informou nesta terça-feira (24) a agência sul-coreana Yonhap.

Trata-se do segundo descobrimento de petróleo nessa mesma área, situada no litoral do Espírito Santo – o outro anúncio havia sido feito pelo grupo empresarial no ano passado. Além de SK Energy, a maior petrolífera da Coreia do Sul, que possui 20% da participação nesse campo de petróleo, o consórcio é composto ainda pelas americanas Anadarko Petroleum e Devon Energy assim como à indiana IBV.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Área menor e importação inflam os preços do algodão


A estratégia de redução de área traçada pelos produtores de algodão nas duas últimas safras surte efeito na temporada 2009/2010 e resulta em uma valorização de 60%, em 12 meses, para os contratos futuros com vencimento no próximo mês de dezembro. No mercado interno, a possibilidade de importação de algodão é o que aquece os preços. No Mato Grosso e em São Paulo, o ritmo dos negócios se intensificou e o incremento nas cotações já acumula alta de 4,24% este mês.

A mais recente projeção do quadro de oferta e demanda, divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), no mês de novembro, apontou, para a safra 2009/2010, uma redução de 13,74% nos estoques finais da pluma no mundo. No Brasil, a demanda por algodão em pluma é crescente. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), nos últimos dias, as indústrias retomaram as compras da pluma de tipo fino, adquirindo volumes elevados a preços maiores. Comerciantes consultados pelo Cepea estiveram mais ativos na última semana. "Esses agentes pretendem fazer estoque para a entressafra para cumprir contratos ou vender no spot a preços maiores", dizem pesquisadores.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Anadarko encontra óleo de alta qualidade na Bacia de Campos


A Anadarko Petroleum Corp., segunda maior produtora de gás natural nos Estados Unidos, anunciou a descoberta de óleo de alta qualidade no poço exploratório Wahoo número 2, também chamado Wahoo Norte, na Bacia de Campos. O poço está localizado no bloco BM-C-30.

Vale notar que a Anadarko, que opera o bloco, possui 30% de participação. A Devon detém 25%, mesma fatia nas mãos da IBV Brasil Petróleo Limitada. A sul-coreana SK Energy tem os 20% restantes.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Área de logística projeta consolidação no próximo ano


O setor de logística, responsável por movimentar o equivalente a 12,8% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, e capaz de gerar uma receita na casa dos R$ 400 bilhões, começa a provar dos efeitos positivos da recuperação econômica, ao retomar ganhos e garantir investimentos. O cenário, aliado à aceleração da área de infraestrutura e ao pré-sal, desencadeará um novo ciclo de fusões e aquisições na cadeia de transportes e armazenagem do País, com a busca das empresas por complementar cada vez mais sua gama de serviços.

A consolidação das companhias que compõem o segmento de logística foi um movimento que se iniciou no ano de 2007, tendo estacionado durante a turbulência econômica. Agora, dizem especialistas, essa condição começa a se restabelecer, a exemplo da recente fusão de cinco empresas de transportes que deu origem à nacional Trafti e da compra do Expresso Araçatuba pela holandesa TNT.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Durante a crise, dívidas acima de R$ 5 mil aumentaram


Em meio à crise financeira, 3,59 milhões de brasileiros contraíram dívidas superiores a R$ 5 mil no sistema financeiro. O dado consta de levantamento do Banco Central que mostra o comportamento do endividamento das famílias no auge da crise, entre agosto de 2008 e agosto deste ano. Entre as operações que mais cresceram estão o crédito consignado e o financiamento imobiliário.

Dados do Sistema de Informações de Crédito (SCR) mostram que, no fim de agosto, 20,83 milhões de pessoas mantinham empréstimo superior a R$ 5 mil nas instituições financeiras. O universo é 20,8% maior que o registrado 12 meses antes, em agosto de 2008.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Mercado testa recuperação com série de indicadores nos EUA


Os agentes financeiros têm hoje uma série de indicadores econômicos externos que testará o fôlego da recuperação vista durante a sessão de ontem na Bovespa. Antes mesmo da abertura dos negócios com ações, às 10h30, os agentes recebem a segunda prévia do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no terceiro trimestre. Na primeira leitura, o Departamento de Comércio apontou crescimento de 3,5% do PIB na taxa anualizada.

A tendência é de que o indicador direcione os negócios na abertura do pregão, mas não será o único dado relevante do dia. Na pauta americana, consta ainda o índice de preços de casas S & P/Case Shiller, que trará novos indícios sobre como está a recuperação do mercado imobiliário americano, após a alta de 10,1% nas vendas de casas usadas no mês de outubro, reportada ontem pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil quer acordo entre mercados emergentes


Numa iniciativa do Itamaraty, os maiores mercados emergentes do mundo tentam fechar nos próximos dias um acordo comercial para a liberalização de tarifas, num sinal político para as economias ricas de que um entendimento comercial é possível. Pela primeira vez, países que resistem à aberturas comerciais, como Argentina e Índia, afirmaram que estariam dispostos a aceitar o acordo, o que foi visto como um sinal positivo.

Por outro lado, as autoridades de Teerã afirmaram ser contra a iniciativa brasileira. A oposição se dá no mesmo dia em que o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, em visita ao Brasil, tenta uma aproximação com o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

OCDE diz que os ricos saíram da recessão


As economias desenvolvidas saíram da recessão no terceiro trimestre, uma vez que o Produto Interno Bruto combinado cresceu pela primeira vez desde o primeiro trimestre de 2008. Dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostraram que o PIB combinado dos 30 países-membros nos três meses até setembro cresceu 0,8% frente ao segundo trimestre, embora tenha encolhido 3,3% em comparação anual.

A OCDE disse que o PIB combinado do G-7 teve expansão de 0,7% no terceiro trimestre ante o segundo trimestre, mas também se contraiu 3,3% na comparação com o terceiro trimestre de 2008.

Os membros da OCDE representam 61,3% do PIB mundial. Com grandes economias em desenvolvimento como a China também crescendo no terceiro trimestre, os dados do período indicam que a economia mundial saiu da sua recessão mais profunda desde a Segunda Guerra Mundial.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Argentina restringe entrada de brinquedos brasileiros


Bonecas, triciclos e outros brinquedos fabricados no Brasil são o novo alvo da fúria protecionista do governo da presidente Cristina Kirchner, que desde meados do ano passado desatou uma onda de medidas para restringir a entrada de produtos brasileiros, protagonistas - segundo as autoridades em Buenos Aires - de "invasões" no mercado argentino. Ontem, o governo Kirchner publicou no Diário Oficial as restrições à entrada de brinquedos brasileiros. A medida cai como um balde de água fria nos importadores, que se preparavam para as vendas de Natal.

Segundo a resolução 894/2009, a Secretaria de Comércio Interior suspendeu duas disposições sobre requisitos de segurança em brinquedos. As disposições suspensas simplificavam a validação da entrada de brinquedos brasileiros, já que aceitavam os certificados de segurança desses produtos provenientes do Brasil.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Teerã quer negociar sua adesão à OMC

O Irã pediu à Organização Mundial do Comércio (OMC) para enfim começar a negociar sua entrada na entidade, num momento em que enfrenta crescente pressão de países ocidentais por causa de suas ambições nucleares.

Teerã enviou carta à OMC detalhando sua atual política comercial, que serão a base para negociar reformas que o país terá de fazer em troca do apoio dos outros membros para entrar no sistema multilateral de comércio.

O governo de Mahmoud Ahmadinejad procura assim mostrar que quer se engajar em negociações com a comunidade internacional, e não se isolar. O documento iraniano deveria ser transmitido aos 152 membros da OMC ontem à noite, para que eles submetam questões aos iranianos num prazo de oito semanas. No entanto, as indicações são de que os EUA hesitam em apoiar a nomeação do presidente de um grupo de trabalho para discutir a acessão iraniana.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

23 novembro, 2009

Mercado mantém projeções para economia em 2010


A estimativa para o desempenho da economia brasileira em 2009 e 2010 apresentou estabilidade na pesquisa semanal Focus divulgada hoje pelo Banco Central (BC). No levantamento realizado junto a instituições financeiras, a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano permaneceu em 0,21%. Para 2010, a previsão foi mantida em um crescimento de 5,00%. No mesmo levantamento, a estimativa para a produção industrial em 2009 segue negativa, e foi mantida a projeção de uma baixa de 7,64%. Para 2010, a projeção para o desempenho da indústria passou de crescimento de 6,55% para 6,85%.

Juros e inflação

A pesquisa Focus também manteve a previsão de que a taxa básica de juros (Selic) deve terminar 2009 nos atuais 8,75% ao ano. Para o fim de 2010, foi mantida a projeção de que a taxa Selic suba para 10,50% ao ano.

O mercado financeiro manteve ainda a expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2009, em 4,26%. Assim, a previsão dos analistas ficou dentro da meta de inflação para este ano, que é de 4,50%. Na mesma pesquisa, a estimativa para o IPCA em 2010 subiu de 4,41% para 4,43%, dentro do centro da meta, que também é de 4,50% no ano que vem.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil e Irã avaliam relações políticas e econômicas e firmam acordos


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe hoje (23), às 11h30, no Itamaraty, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad. É a primeira visita de um mandatário iraniano ao Brasil.

No encontro privado, os presidentes vão avaliar as relações políticas entre os dois países, o intercâmbio econômico-comercial e as oportunidades de investimentos. Depois, em uma reunião ampliada, às 12h, com a presença de ministros e assessores dos dois países, serão discutidas as possibilidades de cooperação em biotecnologia e nanotecnologia, cooperação agrícola e energética e intercâmbio cultural.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petróleo sobe em NY, com dólar em baixa


Os contratos futuros de petróleo registram alta nesta manhã, acompanhando a queda do dólar, mas a valorização pode ser limitada por conta dos estoques elevados de derivados. A questão geopolítica também está no foco do mercado, após o Irã lançar ontem um exercício de defesa militar de cinco dias. A ação foi anunciada em meio à pressão ocidental sobre o programa nuclear do país.

O comandante da aeronáutica das Guardas Revolucionárias iranianas, Amir Ali Hajizadeh, disse que as forças de defesa aérea do Irã "aniquilarão" aviões de guerra de Israel, caso o país ataque os iranianos. Também ontem, uma autoridade iraquiana disse que as exportações de petróleo do país caíram 4% em outubro na comparação com setembro, por causa de ataques de insurgentes.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Projeções para juro e câmbio não têm mudanças

O mercado financeiro espera que a taxa básica de juro feche 2009 em 8,75% ao ano. A estimativa é sustentada há 22 semanas. Também sem alteração por cinco semanas seguidas, a taxa Selic deve terminar 2010 em 10,50%.

Os agentes consultados pelo Banco Central (BC) seguem firmes ainda com relação à taxa de câmbio. No encerramento deste calendário, o dólar deve valer R$ 1,70. No fim de 2010, deve estar em R$ 1,75. Ambas previsões são reforçadas há cinco semanas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística