24 julho, 2009

Importações chinesas, concorrência do Nordeste e dólar são as ameaças ao calçado gaúcho

O anúncio de que a líder brasileira na produção de calçados femininos Azaleia, hoje controlada pela Vulcabras, cortará 600 vagas, surpreendeu Parobé, cidade de 48 mil habitantes que cresceu apoiada nas linhas de produção da marca com nome de flor. Mas não é um caso isolado.

Em 12 meses terminados em junho, o setor fechou 14.877 vagas formais no Rio Grande do Sul, atingido pela dupla concorrência da China e dos Estados do Nordeste. Desde a metade de 2008, a disputa por mercado com a China se acentuou, estimulada pelos efeitos da crise financeira internacional, afirma Heitor Klein, diretor-executivo da Abicalçados, entidade que representa a indústria do setor.

Com mercado restrito por causa da recessão global, o produto chinês, mais barato, avançou no território brasileiro. É em parte por isso que os fabricantes brasileiros amargam uma queda de 26% na receita, enquanto o varejo nacional registra crescimento de 5% nas vendas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: