27 maio, 2009

Conversa entre Lula e Chávez vaza e expõe divergências

Uma barbeiragem da equipe de som que montou as instalações do encontro em Salvador do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o líder venezuelano, Hugo Chávez, permitiu que parte da conversa reservada entre os dois fosse transmitida para o público externo. Diante da dificuldade de se chegar a um acordo para a construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, Lula prometeu ao colega venezuelano que, se conseguir eleger sua sucessora, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, todos os problemas serão superados e o projeto sairá do papel.

Se eu conseguir eleger a Dilma, vou ser o presidente da Petrobras. E você, Gabrielli (José Sérgio Gabrielli, presidente da estatal), vai ser meu assessor, e o acordo será fechado, disse o presidente, em tom de brincadeira, sem saber que a ironia estava sendo ouvida por toda a imprensa, na sala ao lado, por meio do equipamento de tradução simultânea montado para a entrevista que seria concedida logo depois.

O vazamento da discussão entre os dois presidentes e Gabrielli permitiu que os jornalistas acompanhassem as dificuldades de negociação, no encontro reservado entre os três. Houve insistentes e inúmeras reclamações de Chávez, além de sua decepção com os novos entraves na discussão.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

26 maio, 2009

Brasil sofre derrota em disputa por cargo na OMC

O governo Lula sofreu ontem mais uma derrota em disputa por cargo internacional. A ministra Ellen Gracie, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi derrotada pelo candidato do México para ocupar a vaga de juiz do Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Ao receber a notícia, por telefone, de Genebra, o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, telefonou a Ellen Gracie, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e para o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, com quem teve uma " conversa dura " , segundo um assessor do ministro. Em nota, o Itamaraty informou ontem sobre a decisão e sobre o telefonema. " Tendo em vista as altas qualificações da ministra Ellen Gracie e o empenho do Brasil no fortalecimento do sistema multilateral de comércio, o ministro Celso Amorim telefonou (...) para manifestar a decepção do Brasil com os resultados do processo de seleção " , diz a nota.

Há indicações de que a candidata apresentada pelo Brasil tinha apoio importante entre os países, mas o comitê de seleção, de seis membros, incluindo Lamy, decidiu contra Ellen por causa de seu pouco conhecimento dos temas cobertos pelos acordos da OMC. O Órgão de Apelação é uma espécie de corte suprema do comércio internacional. Decide disputas envolvendo bilhões de dólares e acredita-se que será mais acionado no ambiente protecionista gerado em meio a pior crise econômica mundial dos ultimos tempos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Decisão sobre tarifa é adiada

O percentual exato de redução na tarifa do gás natural boliviano distribuído pela SCGás no Estado só será definido na próxima segunda-feira.

A informação foi confirmada pelo presidente da empresa, Ivan Ranzolin, ontem à noite, ao final de uma reunião de diretoria que durou seis horas. A proposta apresentada por Ranzolin prevê uma queda média de 5% no valor do combustível.

– São cálculos muito difíceis de serem feitos, por isso precisamos ter cuidado para não sermos injustos com ninguém, já que são cinco ou seis tipos de tarifas diferentes. Uma para os clientes residenciais, outra para o Gás Natural Veicular (GNV), mais uma para a indústria e por aí vai.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Balança tem superávit de US$ 698 milhões

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 698 milhões na terceira semana de maio, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento. O resultado é a diferença entre exportações de US$ 3,129 bilhões e importações de US$ 2,431 bilhões.

No mês de maio, o superávit está em US$ 1,75 bilhão, com exportações de US$ 9,078 bilhões e importações de US$ 7,328 bilhões. Na comparação com o mês passado, a média diária de exportações apresenta queda de 1,8%, enquanto as importações crescem 13,5%. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Barril cai com expectativa de manutenção da produção

O preço do barril de petróleo cai nesta terça-feira, abaixo do patamar dos US$ 60. O movimento ocorre pela expectativa de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) irá decidir por manter a produção da commodity, mesmo diante do cenário de recessão.

O cartel, que irá se reunir no próximo dia 28 de maio, poderá avaliar que o nível dos estoques não é tão alto quanto o especulado pelo mercado.

O preço do barril de petróleo do tipo WTI, com vencimento em julho, opera em baixa de US$ 1,74, para US$ 59,93. Já o preço do barril do tipo Brent, negociado na ICE Exchange de Londres, operava há instantes com desvalorização de US$ 1,27, para US$ 58,94. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações caem na Alemanha e geram quebra recorde no primeiro trimestre

As exportações e os gastos das empresas alemãs caíram no primeiro trimestre, levando à maior contracção alguma vez registada na maior economia da Europa.

As exportações diminuíram 9,7 por cento desde o quarto trimestre de 2008 e os investimentos das empresas caíram 7,9 por cento, disse hoje o Federal Statistics Office em Wiesbaden. Já o produto interno bruto caiu 3,8 por cento nos últimos três meses, confirmando a estimativa inicial feita a 15 de Maio. Esta foi a descida mais acentuada desde que os dados trimestrais começaram a ser compilados, em 1970.

A recessão mundial mostrou a dependência da Alemanha face às exportações, forçando as empresas a cortar empregos e reduzir drasticamente a produção. Contudo, o país começa a dar alguns sinais de recuperação, com a confiança dos empresários a aumentar pelo segundo mês em Maio e os investidores mais optimistas a sugerirem que a depressão económica está para acabar.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Audiência pública expõe complexidade das obras de duplicação da BR-101 Sul

Com o intuito de discutir e avaliar as obras de duplicação do trecho Sul da BR-101, a Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa realizou, na tarde desta segunda (25), uma audiência pública para tratar de um dos temas da “Agenda Positiva” do Parlamento catarinense. Estiveram presentes, além de deputados estaduais, representantes do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT), federações, associações, cooperativas, prefeituras, secretários municipais e usuários daquela rodovia. Depois de uma ampla explanação sobre a situação da obra, ficou estabelecido o encaminhamento de documento contendo as principais reivindicações ao Ministério dos Transportes para serem tomadas as devidas providências.

Coordenado pelo presidente da Comissão de Transportes, deputado Reno Caramori (PP), e proposto pelo deputado Valmir Comin (PP), o encontro evidenciou a necessidade de uma complexa avaliação das condições da obra, já que são 248,5 quilômetros de duplicação, de Palhoça, em Santa Catarina, a Passos de Torres, no Rio Grande do Sul, com valor estimado de R$ 1,6 bilhão, contendo dois túneis, 29 pontes, 38 viadutos, 62 passarelas e 52 passagens para pedestres.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

25 maio, 2009

Indústria prevê queda recorde na exportação

Se confirmada essa projeção, será a primeira diminuição desde 1999, quando houve um recuo de 5,8%, e a maior na série histórica do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que teve início em 1980.

O levantamento foi realizado com as 78 maiores indústrias exportadoras paulistas. Contabilizando os volumes já vendidos neste ano e os contratos fechados para entrega nos próximos meses, elas consideram que, no intervalo de 12 meses até setembro, a diminuição das suas vendas ao exterior ficará em 24,8%. Pela representatividade da amostra, as conclusões podem ser estendidas para a totalidade do setor manufatureiro do país.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Portos terão programa de estímulo a turismo

O lançamento, em junho, de um programa de fomento ao turismo marítimo, pela Secretaria Especial dos Portos (SEP), em parceria com o Ministério do Turismo, pode estimular os aportes internacionais no setor. Um dos objetivos é revitalizar as áreas portuárias, ações que, em conjunto com as obras de aprofundamento dos portos, podem animar as companhias, não só a trazer mais navios, como também a investir em terminais de passageiros, a exemplo do que fazem mundo a fora.

"Empresas como MSC Cruzeiros e Royal Caribbean têm interesse em parcerias público-privadas no País", revelou Eduardo Vampré do Nascimento, presidente da Associação Brasileira de Representantes de Empresas Marítimas (Abremar), incluindo que em outros países elas chegam a investir em terminais de passageiros cifra que beira US$ 1 bilhão, em cada um deles, em projetos como o de Saint-Martin, no Caribe, o de Istambul, na Turquia, e de Falmouth, na Jamaica.

Para José Di Bella, secretário adjunto da SEP, os 34 portos públicos do País podem também gerar oportunidades. "Poderíamos ter novos terminais mediante arrendamento de áreas portuárias, por exemplo. Aqueles que têm interesse podem trazer seus projetos. Assim, seriam analisados e licitados", disse, ao concluir que os terminais contribuem com a relação porto-cidade, aquecendo a economia dos municípios.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petróleo cai com dólar e teste da Coreia do Norte

Os contratos futuros de petróleo negociados no mercado internacional operam em baixa nesta segunda-feira, pressionados pela valorização do dólar ante as principais moedas estrangeiras e pelo tom negativo das bolsas europeias, enquanto os investidores se preparam para a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em Viena, na quinta-feira (dia 28).

O sentimento do mercado também é afetado pelo teste nuclear subterrâneo e de três mísseis de curto alcance feito pela Coreia do Norte na manhã de hoje. Tensões geopolíticas podem afetar outros países na região, incluindo o segundo e o terceiro maior consumidor de energia do mundo, China e Japão, respectivamente.

Por volta das 9h10 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em julho caía 1,04%, a US$ 61,03 o barril, na sessão eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). Em Londres, na plataforma da Bolsa Intercontinental (ICE), o contrato futuro do petróleo tipo Brent com mesmo vencimento recuava 1,1%, a US$ 60,11 o barril.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Lula faz balanço positivo da viagem à China, Arábia Saudita e Turquia

Depois de o Banco de Desenvolvimento Chinês anunciar um empréstimo de US$ 10 bilhões para a Petrobras explorar o petróleo da camada pré-sal, o próximo passo do Brasil é convencer a China a comprar aviões da Embraer. A declaração foi dada hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no seu programa semanal de rádio, Café com o Presidente.

"Nós temos um contrato de 45 aviões, mas, até agora, e eu acredito que, por conta da crise, eles não deram sequência na compra dos aviões. Mas certamente a China vai comprar os aviões. É apenas uma questão de tempo", afirmou.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Bovespa garantiu alta na semana passada

Depois do susto da quinta-feira, quando a Standard & Poor s (S & P) rebaixou a perspectiva de rating do Reino Unido, a sexta-feira foi de recuperação nos mercados brasileiros. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou em alta e o dólar voltou a perder valor para o real. Com dinâmica própria, os juros futuros fecharam com leve aumento.

O dia foi fraco em termos de indicadores econômicos e de pouco volume de negócios tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos em função do feriado de hoje, que mantém os mercados americanos inoperantes.

As atenções se voltaram, mais uma vez, para a General Motors (GM), pois cresceu o número de notícias apontando que a montadora seria conduzida à falência pelo governo americano. O papel da GM caiu 25,52% na sexta-feira.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

21 maio, 2009

Europa de olho no Brasil

Quem participou da última Intermodal South America 2009, realizada em abril, em São Paulo, pôde constatar que, se a crise econômico-financeira mundial afetou muitos mercados, o Brasil não está incluído entre as economias mais atingidas. Pelo menos é o que indica a forte presença de representantes de portos da União Europeia naquela feira, todos de olho no potencial de um país que, embora seja responsável por apenas 1% do mercado global, dispõe de grande capacidade de produção de insumos que podem vir a ser industrializados pelos europeus. Sem contar que, com um mercado de 200 milhões de habitantes – embora uma parte significativa ainda esteja excluída do mercado de consumo –, pode absorver mercadorias de alto valor agregado produzidas no âmbito da UE.

Ao contrário da UE, os EUA só estiveram representados na Intermodal por Houston – o que, pensando bem, não é pouco porque este porto está ligado a 80% do território norte-americano –, ao passo que África, Ásia e Oceania nem enviaram representações, apesar de todos os esforços do Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio Exterior (MDIC), nos últimos anos, para diversificar mercados, especialmente em direção ao continente africano.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Dez Passos para o Crescimento Nacional

O economista Nouriel Roubini, professor da Universidade de Nova York e diretor do RGE Monitor, ficou famoso por prever a crise financeira mundial, em um momento de prosperidade econômica. Um dos pilares do seu reconhecimento foi o artigo “Doze Passos para o Desastre Financeiro”, com análises da economia americana e mundial.

Porém, este mesmo economista, hoje com ares de astro de cinema foi ridicularizado em eventos de relevância, sendo considerado um analista de segunda categoria, apesar de um doutorado pela Universidade de Harvard.

Clique aqui e veja o artigo na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Diário de Viagem - Consórcio Draga Brasil

Depois de consolidar uma bem sucedida aliança de negócios com os chineses na área de dragagem portuária, as três empresas brasileiras, DTA, Equipav e EIT, que compõem o Consórcio Draga Brasil, retornam à China, liderando a missão empresarial agora capitaneada pelo Presidente Lula, Ministro Pedro Brito e diversas outras autoridades.

O vôo dos brasileiros agora é bem mais ambicioso!

Diante das metas cumpridas no porto de Itajaí e Santos por iniciar, os chineses da estatal CCCC querem agora, junto com o consórcio brasileiro, investir e implantar ambiciosos projetos portuários "green field" no Brasil , com o interesse em importar produtos brasileiros com preços mais competitivos, diante dos elevados custos da cadeia logística brasileira.

Clique aqui e veja o artigo na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Dólar acumula desvalorização de 7,1% no mês

Os investidores estrangeiros continuam seduzidos por ativos mais rentáveis, derrubando o dólar para o menor nível em sete meses. A moeda encerrou ontem em baixa de 0,44%, vendida a R$ 2,027, acumulando no mês desvalorização de 7,1%. No ano, a queda chega a 13,2%. Para o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo, os sinais de acomodação da economia norte-americana, em meio às perspectivas de que o quadro recessivo pode ser superado antes do previsto, já no último trimestre de 2009, melhora o sentimento de aversão a risco, beneficiando os mercados emergentes, em especial o Brasil. "A confortável situação do País traz tranquilidade para o investidor vir para cá", diz Galhardo.

Segundo o executivo, após o rali dos últimos dias e com a melhora da liquidez, muitos "players" têm saído do câmbio para comprar bolsa, juros e outros derivativos mais lucrativos, como as commodities. Este movimento tem ajudado a desencadear uma queda do dólar nos mercados internacionais, com reflexos no País, gerando especulações de que o Banco Central (BC) pode voltar a recorrer aos leilões de swap cambial reverso. Ontem, como tem feito diariamente, o BC comprou dólares no mercado spot.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Aviação do País é bem avaliada em teste global

A segurança da aviação civil no Brasil teve a 5ª melhor nota entre os países do G20 - grupo das sete economias mais desenvolvidas do mundo e dos principais emergentes - que já passaram pela auditoria da Organização de Aviação Civil Internacional (Icao). A rigorosa inspeção, realizada entre os dias 4 e 15 deste mês, foi a primeira desde a crise aérea, em 2006/2007. Os 87,3 pontos obtidos pelo País colocaram a aviação civil nacional atrás apenas da Coreia do Sul, do Canadá, da França e dos Estados Unidos.

Foram auditadas 124 nações. Até 2010 a Icao espera avaliar ter avaliado 190 países. A meta da instituição é verificar o grau de adequação do setor às recomendações de segurança de voo e de operações em terra. A inspeção não tem caráter punitivo, serve apenas para ajudar a identificar problemas e incentivar os países a corrigi-los. Ao longo de 12 dias, os oito emissários da Icao avaliaram o funcionamento da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). Segundo fontes da Icao, as organizações militares - Cenipa e Decea - obtiveram as melhores notas.

Os serviços de navegação aérea do Decea foram considerados 95% de acordo com as expectativas, resultado melhor que o obtido isoladamente por Estados Unidos, Alemanha, Itália, Austrália e França. O Cenipa teve 96% de conformidade com o estabelecido pela Icao, mesmo patamar ocupado pela European Aviation Safety Agency. A Anac não divulgou sua nota - pela média geral do País, conclui-se que tenha sido de 71 pontos, inferior às obtidas pelas repartições ligadas à Aeronáutica. A reportagem apurou que aeródromos, aeronavegabilidade e homologações e legislação ajudaram a derrubar a pontuação da agência. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Trecho do anel viário será inaugurado

Planejado para desafogar o trânsito de carga pesada do Centro de Criciúma, o anel de contorno viário ganha vida em mais uma parte amanhã. O governador Luiz Henrique da Silveira inaugura nesta sexta-feira, 5,4 quilômetros da obra. O trecho vai da Primeira Linha até o trevo de acesso à SC-443, passando pelo bairro Presidente Vargas, em Içara. Com um custo total de R$ 22 milhões, sendo R$ 16 milhões para a pavimentação e construção de três viadutos e R$ 6 milhões para as indenizações, a extensão facilita o acesso dos motoristas, que não precisam mais passar pelos congestionamentos da área central da cidade quando quiserem se deslocar entre municípios vizinhos.

A obra em andamento, que vai da rotatória do Quartel até a Avenida Universitária, conforme o secretário regional Édio Castanhel, deve estar concluída em breve "Esta parte é em parceria com a Prefeitura de Criciúma. Pelo que temos conversado com eles, dentro de 60 dias deve estar liberado", ressaltou. Esta parte também ganhará uma revitalização na rodovia Alexandre Belloli para poder receber carga pesada. Da Luiz Rosso até a Avenida Universitária, passando atrás da Satc e Unesc, são 6,5 quilômetros que recebem investimentos de R$ 10 milhões, sendo R$ 9 milhões pelo estado e R$ 1 milhão pela prefeitura. Estão previstas desapropriações ainda por conta do trevo que será construído na via Jorge Lacerda. Esta etapa deve ser licitada ainda neste ano, já que está prevista dentro do planejamento de revitalização da rodovia.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações gaúchas recuam 25% até abril

As exportações industriais gaúchas apresentaram queda de 25% nos quatro primeiros meses de 2009, em comparação com o mesmo período do ano passado, e somaram US$ 3,2 bilhões - 91% das vendas totais do Estado. "A retração da demanda externa tem afetado segmentos que, tradicionalmente, embarcam grandes volumes de mercadorias, como é o caso de Alimentos e Bebidas, Couro e Calçados e Químicos. Esses mostraram as maiores perdas, representando menos US$ 711 milhões na nossa balança comercial", explicou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Paulo Tigre, destacando que os três setores juntos são responsáveis por 53% das exportações industriais.

Dos 18 setores pesquisados, 17 desaceleraram no acumulado do ano. Os desaquecimentos mais significativos aconteceram nos setores de Metalurgia Básica (-63%), principalmente tubos de ferro e barras e ligas de aço; de Extrativa Mineral (-42%), voltada para misturas de hidrocarbonetos; Material de Transporte (-45%), com ênfase em reboques e carrocerias para veículos; e Couro e Calçados (-40%). Em Alimentos e Bebidas, que tem a maior participação na pauta das exportações industriais do Estado (28%), a perda de 21% foi consequência direta das vendas de óleo de soja, que desabaram 63%. Apenas Fumo teve crescimento e avançou 10,4% nas vendas.
Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Guido Mantega aposta em PIB de 1%

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, determinou uma mudança de última hora no relatório de avaliação de receitas e despesas que está sendo enviado ao Congresso Nacional e trocou a estimativa do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,7% para 1%. Segundo assessores do ministro, ele não havia sido consultado previamente pela sua equipe sobre o parâmetro que constaria no documento oficial.

Na última avaliação bimestral de março, o governo havia revisto sua projeção de crescimento de 4% para 2%. Mas a queda da produção industrial no primeiro trimestre do ano levou os economistas da Fazenda a vislumbrarem um cenário mais pessimista para 2009.

Ontem, o Ministério do Planejamento informou que reduziu de 2% para 1% a previsão de crescimento do PIB em 2009. Segundo o ministério, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve a previsão reduzida de 4,5% para 4,3%, ligeiramente abaixo do centro da meta de inflação estabelecida pelo Banco Central (BC). O secretário de Política Econômica, Nelson Barbosa, ao final de reunião na Câmara dos Deputados, avaliou que o desempenho mais fraco do que o esperado da produção industrial e das vendas motivou o governo a reduzir a projeção do PIB deste ano.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

15 maio, 2009

PETRÓLEO: Barril é negociado abaixo dos US$ 59

Os preços do petróleo operam nesta sexta-feira em leve alta, abaixo dos US$ 59. O mercado avalia se o recente rali dos preços do barril de petróleo encontra base nos dados sobre a economia norte-americana e global.

O preço do barril de petróleo do tipo WTI, com vencimento em junho, opera em alta de US$ 0,02, para US$ 58,64. Já o preço do barril do tipo Brent, negociado na ICE Exchange de Londres, operava há instantes com estabilidade.

Ontem, a Agência Internacional de Energia (AIE) voltou a revisar para baixo a previsão de demanda mundial de petróleo para 2009, o que também influenciou a cotação do barril. De acordo com a AIE, a demanda sofrerá a maior queda anual desde 1981 (-3%). (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Aves passam por treinamento para vigiar aeroporto no RS a partir de junho

O espaço aéreo do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, será monitorado por falcões e gaviões a partir de junho. O grupo, que atualmente conta com seis aves –número que deverá chegar a 11 – realizará voos com a missão de manter longe da pista animais que prejudicam o tráfego aéreo.

A equipe é composta por oito falcões e três gaviões. Os animais estão sendo treinados desde janeiro e devem começar a atuar dentro de dois meses, segundo a assessoria de imprensa do aeroporto.

“No aeroporto, estamos utilizando a técnica da falcoaria, mas adaptada. Não queremos caçar, apenas retirar os animais do aeroporto. É um método ecológico, utilizado em países de primeiro mundo, e com impacto ambiental muito menor do que qualquer outro método inventado pelo homem”, diz o falcoeiro Gustavo Trainini.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Mau tempo provoca seis cancelamentos em vôos da Gol

Seis vôos foram cancelados no Aeroporto Internacional de Campo Grande por conta do mau tempo bom nesta madrugada. Todos da companhia aérea Gol.

Desses, quatro tinha desembarques programados para noite de ontem, sendo eles: O 7460 vindo de Guarulhos (SP), com chegada programada para às 23h; o 7460 da Bolívia, programado para às 23h35; o 1364 de Congonhas (SP) às 22h37 e o vindo de Belo Horizonte (MG) com desembarque para às 23h20.

As duas partidas eram decorrentes dos vôos 1363 que seguiria para Congonhas (SP) às 03h50 e o 1905 com destino a BH/MG às 05h30.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Estado inicia o recapeamento da rodovia de acesso a Dois Córregos

O trecho de 11 quilômetros de acesso à rodovia Dr. Fernando de Oliveira Simões de Dois Córregos (73 quilômetros de Bauru) vem sendo recapeado dentro do Programa de Recuperação de Acesso às Rodovias do Governo do Estado. Dois Córregos foi contemplada no último lote, que incluiu também as cidades de Piratininga, Arealva e Bocaina.

Os trabalhos vêm sendo feitos pela Jaupavi. Estão previstos recapeamento da pista de rolamento, pavimentação do acostamento, pintura e sinalização. O Departamento de Estradas de Rodagens (DER) estima que a estrada esteja pronta num prazo de 15 a 20 dias.

O prefeito de Dois Córregos, Luiz Antonio Nais, o “Buchinha”, disse que a interligação da cidade à SP 225 e ao Bairro de Guarapuã, é uma ligação também ao parque industrial. Também há a recuperação de outras estradas de acesso, como a Léo Guaraldo (ligação para a SP-304) e Dr. Fortunato Rocha Lima (ligação com Bocaina e SP-255).

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Marília exporta mais na região e contrata menos na indústria

A cidade de Marília (100 quilômetros de Bauru) é a que apresentou o melhor desempenho nas exportações no levantamento da Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) no primeiro trimestre deste ano. Na classificação geral o município está em 17ª posição sobre a participação de 39 regiões do Ciesp na pauta exportadora estadual. Bauru é o 30º, Botucatu 35º e Jaú 37º.

Em outra pesquisa do Ciesp, a regional de Marília demitiu 200 trabalhadores em abril com queda no sexto mês de (-0,42%) no nível de emprego.

Apesar do desempenho de Marília melhor em relação às regiões de Bauru, Botucatu e Jaú, a remessa de produtos ao exterior pelos 29 municípios da Regional do Ciesp de Marília diminuiu 21% sobre o 1º trimestre do ano passado. O fluxo exportador foi reduzido de US$ 221,3 milhões, para US$ 174 milhões nos primeiros três meses de 2009. Com o montante, a região marilense representou 1,8% da pauta exportadora do estado no período.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportação de calçados cai 26,5%

As exportações de calçados caíram 26,5% nos quatro primeiros meses deste ano, ante igual período do ano passado, informou ontem a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados). Entre janeiro e abril de 2009, os embarques somaram 49,5 milhões de pares de sapatos. O faturamento do setor com as exportações no período atingiu US$ 469 milhões, o que representa uma retração de 27,4% na comparação com o mesmo intervalo de 2008.

Todos os estados exportadores fecharam o quadrimestre com redução tanto no número de pares quanto no faturamento. Principal exportador em volume, o Ceará recuou em 19% e embarcou 21 milhões de pares, faturando 8,5% a menos (US$ 105 milhões). O Rio Grande do Sul, que lidera no faturamento, ao exportar 13,2 milhões de pares, sofreu queda de 37,5% na quantidade embarcada e de 34,5% nas divisas e arrecadou US$ 255,6 milhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

14 maio, 2009

Governo decide criar fundo para proteger exportadores

Para proteger exportadores brasileiros fortemente afetados pela queda no volume de negócios provocada pela crise financeira, o governo decidiu nesta quarta-feira criar uma reserva para atuar como avalista e repor perdas desses empresários caso seus importadores não paguem pelas mercadores adquiridas.

"Precisamos criar a garantia para as exportações brasileiras. Um dos motivos pelos quais diminuimos as exportações brasileiras é a falta de garantia, que antes eram fáceis de serem obtidas pelos importadores dos produtos brasileiros. Com a crise essa garantia sumiu do mercado e vamos ter que criar uma linha de crédito, provavelmente via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social)", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Bilhete integrado de SP terá licitação de R$ 510 milhões

O Bilhete Integrado Metropolitano (BIM) de São Paulo começa a sair do papel e vai permitir que o passageiro de 39 cidades da região metropolitana (incluindo a capital)se desloque por um tempo determinado usando todos os meios de transportes participantes. Resumindo: trata-se da expansão do bilhete único que já existe na capital para os demais municípios. A empresa ou o consórcio - brasileiro ou internacional - que vencer a concorrência do BIM terá de pagar indenização de R$ 200 milhões à Prefeitura pelos investimentos já realizados na implementação do Bilhete Único Eletrônico na capital, desde maio de 2004, além de arcar com R$ 310 milhões para instalar o esquema.

O vencedor terá de gerenciar o sistema de arrecadação da Linha 4-Amarela do Metrô até o início da operação comercial, prevista para até o início de 2010, além de assumir integralmente os sistemas de arrecadação da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e São Paulo Transporte (SPTrans), que administra os ônibus na capital. De hoje até 15 de junho, a minuta da concorrência estará à disposição dos interessados em participar da disputa. Já a instalação do sistema único de arrecadação centralizada, modernizado e incluindo os serviços prestados aos usuários ocorrerá até 24 meses depois da assinatura do contrato.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Hidrovia Paraná-Tietê, um novo e mais barato caminho para MS

A Fiems – Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul – e o Governo do Estado, por meio da Sesop – Secretaria Estadual de Obras Públicas e de Transportes -, realizam, nesta sexta-feira (15/05), a partir das 14 horas, no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande, seminário sobre a Hidrovia Paraná-Tietê, que contará com a presença do diretor-geral do DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes -, Luiz Antonio Pagot. O evento é organizado pelo G5 +1 – grupo formado pelos Estados de SãoJustificar Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás e Minais Gerais mais o Governo Federal.

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o seminário vai destacar as potencialidades e investimentos para ampliar volume e fluxo de transporte na Hidrovia Paraná-Tietê como a indicação de projetos prioritários, a duplicação das eclusas e a redução de custos no transporte. “Também será discutido, além dos investimentos, os avanços na implementação do plano diretor para aumentar a extensão da hidrovia e o volume de cargas transportadas nos próximos 30 anos”, ressaltou, lembrando que um dos grandes gargalos do setor industrial do Estado é a logística de transporte e a viabilização da hidrovia vem para amenizar esse problema.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

13 maio, 2009

Trem-bala deverá partir do Campo de Marte

A estação do trem-bala na capital paulista deve ser construída no Campo de Marte, na zona norte. A previsão está no estudo solicitado pelo governo federal à consultoria inglesa Halcrow, segundo o Valor Econômico. Outra possibilidade estudada é a construção do terminal na região da Barra Funda, na zona oeste.

O custo do trem-bala deve ser de US$ 15 milhões. O governo, preliminarmente, havia previsto US$ 11 milhões; a Halcrow estimou o valor de US$ 20 bilhões, que deve ser reduzido com mudanças no traçado.

A previsão é de que os estudos de viabilidade da linha sejam colocados em consulta pública no mês que vem . (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

BM&FBovespa tem novos produtos para o agronegócio

A BM&F Bovespa aproveitou o seminário para apresentar novos produtos e serviços em desenvolvimento voltados para o agronegócio. O objetivo, conforme o diretor de Commodities, Ivan Wedekin, é dar ao produtor rural alternativas mais simples de seguro de preço. Entre os produtos está um contrato de ações de balcão, flexível e simplificado, para soja.

O novo modelo de contrato, que a bolsa tentará apresentar em agosto, teria liquidação financeira com base no preço futuro da soja em Paranaguá, data predefinida para o exercício da opção pelo produtor (opção europeia), tamanho livremente pactuado entre as partes e inclusão ou não de garantias. Ao exercer a opção, o produtor não ganharia uma posição no mercado futuro.

Outro produto apresentado por Wedekin é o contrato futuro de etanol hidratado, com lançamento previsto para o segundo semestre. Ele teria liquidação financeira em reais, formação de preços em Paulínia, liquidação no vencimento por indicador de preços (nos moldes do boi gordo e milho).

"Todo mundo diz à bolsa que quer um contrato futuro de etanol", justificou Wedekin. Ele lembrou que já existe um contrato para álcool anidro, usado por exportadores, e que a nova possibilidade serviria principalmente ao mercado interno e para dar orientação ao setor. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

EUA cobram abertura comercial de Brasil, Índia e China

Os grandes países emergentes, como China, Índia, Brasil e África do Sul, devem se empenhar mais na abertura de seus mercados para garantir um novo acordo comercial global, disse na quarta-feira o representante comercial dos EUA, Ron Kirk.

Após dois dias de intensas negociações com seus interlocutores na Organização Mundial do Comércio (OMC), Kirk, no cargo desde março, disse que a recepção dada a ele não poderia ser melhor.

Ele reiterou o compromisso do presidente Barack Obama e dele próprio em concluir a chamada Rodada Doha da abertura comercial global, lançada em 2001.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Opep: produção sobe pela 1ª vez desde julho de 2008

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) informou hoje que sua produção de petróleo subiu em abril deste ano pela primeira vez desde julho do ano passado, apesar da piora nas perspectivas para a demanda pela matéria-prima (commodity) em 2009, do aumento dos estoques nos EUA e dos riscos de uma nova queda nos preços. A Opep informou que a produção dos países membros do cartel aumentou em 224,3 mil barris por dia no mês passado ante mês anterior.

Os dados, baseados em fontes secundárias mas usados como referência pela Opep, indicam que muitos países membros têm dificuldades em cumprir os cortes de 4,2 milhões de barris por dia decididos pelo cartel no ano passado porque seus orçamentos já estão sob pressão com o declínio dos preços da commodity no mercado internacional. Esse fato torna improvável que a Opep decida por uma nova redução formal no próximo encontro, programado para o fim deste mês.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações de abril superam US$ 100 mi

As exportações do Ceará alcançaram US$ 100,6 milhões no mês de abril. O valor é 6,6% superior ao exportado em igual período de 2008, que chegou a US$ 94,4 milhões. De janeiro a abril de 2009, o Ceará exportou 15,6% a menos que no mesmo período do ano passado, percentual inferior à queda das exportações do Nordeste (23,2%) e do Brasil (17,5%). A balança comercial (exportações menos importações) apresenta déficit de US$ 71,8 milhões, de janeiro a abril.

As informações são do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) que divulgou ontem o Ceará em Comex, um balanço geral da balança comercial do Estado que voltou a ocupar a terceira posição dentre os estados exportadores nordestinos, com índice de participação de 10,1%. O CIN destaca que no mesmo período de 2008 a participação cearense era de 9,1% das vendas nordestinas ao Exterior. “Este índice superior a 10% não era observado desde o mês de junho de 2005”, explica. O Estado voltou a 14ª posição entre os exportadores do País.

Entre as exportações dos setores tradicionais calçados apresentou queda de 7,8%; castanha de caju de -13,2%; ceras vegetais de -47,9%; e têxteis - 44,2%. Cresceram as vendas para Angola (103,2%), em função do aumento das vendas de de ferro e aço e de calçados.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

12 maio, 2009

Mais Educação e Menos Impostos

O Brasil deveria possuir uma maior atenção para a educação, desde o ensino básico até o superior. Escola de qualidade é aquela que oferece professores treinados, titulados, instalações adequadas e diretores competentes para o exercício das suas funções. Ao mesmo tempo, compete aos alunos, o maior empenho em suas tarefas, com estudo árduo, muitas horas de dedicação, visão técnica apurada sobre as áreas de interesse e a busca por culturas diversificadas. Aliás, as escolas deveriam ensinar aos seus alunos sobre bom comportamento, envolvendo o ensino da ética, devido ao esquecimento da sociedade sobre o tema.

Para que todos estes critérios sejam atingidos é necessária a realização de investimentos públicos e privados, em larga escala. Neste caso, chama atenção às iniciativas governamentais propostas pela Índia, China e Cingapura. Ou seja, para combater a crise econômica global, oriunda do elevado endividamento bancário, a solução passa pela alocação de recursos em educação. O mais interessante é que as escolas são isentas para o pagamento de imposto de renda, bem como todo e qualquer indivíduo que declare ser graduado ou pós-graduado, em qualquer área do conhecimento.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Do papel do porto ao porto sem papel

Ninguém discute que a burocracia excessiva tem grande impacto nos custos portuários e, ao lado da falta de infraestrutura portuária e rodoferroviária e dos confusos e sobrepostos marcos regulatórios, constitui um dos grandes gargalos logísticos do País. Afinal, são mais de 28 órgãos e entidades que atuam e interferem nas atividades portuárias, tornando-se com suas exigências abusivas e redundantes sérios obstáculos à modernização dos portos.

Por isso, não se pode deixar de saudar com entusiasmo a iniciativa da Secretaria Especial dos Portos (SEP) de criar o projeto Porto sem Papel que prevê a integração dos órgãos intervenientes na liberação de cargas em uma única janela virtual, reduzindo, assim, entre 15 e 20% o tempo dispensado aos serviços. O projeto-piloto, incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), tem recursos orçamentários em torno de R$ 19 milhões e, segundo a SEP, deverá ter início no próximo ano.

Hoje, o que existe é um sistema burocrático herdado da época em que não havia o mundo virtual da informática e o papel do porto na sociedade era visto de outra maneira. Assim, vários órgãos do governo atuavam dentro dos portos fazendo cada um o seu trabalho independente e desconectado, cobrando diferentes tarifas e, às vezes, entrando em atrito de jurisdição. E pior: exigindo tempo adicional para a carga e descarga dos navios. Ainda hoje é assim.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Caos em Cubatão

Apesar da retração na economia mundial, muitos congestionamentos já foram registrados neste ano nos acessos viários ao Porto de Santos. É uma história que se repete nesta época de escoamento da safra, sem que as autoridades se sensibilizem e busquem uma solução definitiva para o problema. E vejam que a economia não passa por uma boa fase. Imaginem, então, se o País estivesse a crescer 10% ao ano, como se sonhava antes que estourasse a bolha da especulação financeira que atirou o mundo na recessão.

Quem se dirige por estes dias ao Porto de Santos pela Via Anchieta, muitas vezes, pode ser surpreendido por um congestionamento na chegada ao Rodopark, um dos pátios reguladores de carretas do complexo portuário, na confluência da Rodovia Cônego Domênico Rangoni (antiga Piaçaguera-Guarujá) com a Rua Plínio de Queiroz, em Cubatão.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Mudança de paradigmas na administração para uma gestão ambiental

A mudança do paradigma econômico e o efeito na estratégia das empresas. O ser humano é movido por suas crenças e valores. São eles que estão por trás dos paradigmas, que por sua vez determinam as teorias e os Sistemas Econômicos decorrentes.

Os objetivos estratégicos das empresas são moldados aos sistemas dominantes e contém implícitos crenças e valores. O sistema econômico capitalista tradicional é eminentemente positivista, pragmático, quantitativo, com objetivo de gerar valor (lucro) aos acionistas e não leva em conta crenças e valores sociais e ambientais, senão em nível mínimo, compulsório, legal. Os administradores são imediatistas e movidos pela recompensa de atendimento aos objetivos dos acionistas. Tendem a seguir as regras, que são válidas para o curto prazo, imediatas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações de carne suína permaneceram firmes em abril

As exportações de carne suína, em abril, permaneceram firmes e atingiram 53,99 mil toneladas, um aumento de 10,82% em relação a igual período de 2008. As notícias sobre a epidemia da influenza A(H1N1), incorretamente ainda chamada de gripe suína por muitos órgão da mídia, não repercutiram nas exportações no final de abril. Também no mercado interno, as vendas continuam dentro da normalidade. Acredita-se que o consumidor compreendeu que o problema de saúde pública nada tem a ver com os suínos ou sua carne.

A expectativa agora se relaciona à visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Pequim, onde, no dia 19 de maio, se reunirá com seu colega Hu Jintao para a assinatura de vários acordos bilaterais. O presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Pedro de Camargo Neto, que acompanhará Lula, espera ver, na ocasião, a abertura do mercado chinês consolidada para as exportações brasileiras. A agência chinesa Administration of Quality Supervision and Inspection and Quarantine (AQSIQ) realizou missão veterinária ao Brasil em novembro de 2008 para avaliar o setor. O Brasil já entregou toda documentação solicitada, faltando somente a aprovação final por parte das autoridades chinesas, que, em seguida, deverão habilitar frigoríficos brasileiros.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportação de produtos químicos sobe 12%

As exportações brasileiras de produtos químicos aumentaram 12,1% em relação com o mês anterior e de 75,6% ante o mesmo mês do ano passado, informou ontem a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). Em valores, as vendas externas de abril recuaram 2,7% ante março de 2009 e 9,4% ante abril do ano passado.

Já as importações aumentaram 5,7% em volume, para 1,2 milhão de toneladas em abril de 2009 ante o mês anterior. Em valores, houve queda de 8,4% no período, para US$ 1,6 bilhão. Na comparação com o mesmo mês de 2008 as compras internacionais recuaram 30% em volume e 26,7% em valor.

Segundo a Abiquim, o déficit da balança comercial brasileira no acumulado dos quatro primeiros meses de 2009 somou US$ 4 bilhões, com recuo de 25% ante o resultado do mesmo período do ano passado, de US$ 5,4 bilhões.De acordo com a entidade, as importações brasileiras totalizaram 4,5 milhões de toneladas no período, o que representa uma queda de 44,5% na comparação com os quatro primeiros meses de 2008. Em valores, a redução foi de 23,1% no período, para US$ 6,9 bilhões, na mesma base de comparação.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Mesmo com compra pelo BC, dólar cai e fecha cotado a R$ 2,05

Nem mesmo o leilão de compra realizado pelo Banco Central foi capaz de estancar a queda do dólar, que fechou ontem a R$ 2,059, o menor valor desde 3 de outubro de 2008, quando encerrou a R$ 2,044. O dólar no balcão recuou 0,44%. Na máxima, pela manhã, o pronto no balcão subiu até R$ 2,079 (+0,53%); e na mínima, recuou a R$ 2,052 (-0,77%). No mês, a moeda no balcão apura perda de 5,90%; e no ano, queda de 11,82%. Na BM&F, o pronto caiu 0,94%, para R$ 2,0585. A Bolsa também fechou em queda. A baixa de ontem foi de 0,82%, muito em razão do fato de os investidores terem realizado lucros, depois de ganhos acumulados em nove semanas de alta.

Esta foi a segunda ação direta de compra no mercado à vista desde que o BC retomou, na sexta-feira passada, o uso desse instrumento de política cambial. Antes disso, a última vez que o BC comprou moeda à vista foi em 10 de setembro de 2008. Na última sexta-feira, o volume de moeda adquirido pelo BC pode ter somado cerca de US$ 270 milhões, estimaram operadores. Tanto na sexta-feira como ontem, a ação do BC no mercado à vista teve o efeito de reduzir o tamanho da queda final do dólar à vista, mas não a impediu totalmente. A taxa de corte na operação desta segunda-feira ficou em R$ 2,0607 Os recursos comprados pelo BC destinam-se às reservas internacionais do País, que na última sexta-feira somavam US$ 201,943 bilhões.

Na última terça-feira, dia 5, o BC também fez um leilão de swap cambial reverso, que representou uma compra de dólar no mercado futuro, no caso, um total de US$ 3,4 bilhões. Nesse dia, o mercado surpreendeu-se com esse leilão e o dólar acabou encerrando em alta, cotado a R$ 2,148 no balcão (+1,03%) e na BM&F (+0,85%).

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Exportações e importações da China caem 23% em abril

As exportações da China em abril diminuíram 22,6% em relação ao mesmo mês do ano passado, para US$ 91,94 bilhões, uma queda maior do que o declínio de 17,1% verificado em março, segundo os dados apresentados pelo governo chinês nesta terça-feira. A redução também foi maior do que os 18,4% projetados pela média das estimativas de 16 economistas consultados pela Dow Jones.

As importações em abril caíram 23% em relação a um ano antes, para US$ 78,8 bilhões, um declínio menor do que os 25,1% de março, porém acima da média das projeções, que apontava uma queda de 22%.

O superávit comercial da China totalizou US$ 13,14 bilhões em abril, de acordo com os dados da Administração Geral da Alfândega. O dado ficou abaixo do superávit de março, de US$ 18,56 bilhões. A média das estimativas colocava o superávit de abril em US$ 17,4 bilhões. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petrobras lucra R$ 5,8 bilhões no trimestre

A Petrobras lucrou R$ 5,8 bilhões nos três primeiros meses do ano, valor 20% inferior ao de igual período de 2008 e 6% menor que a quantia do último trimestre. Porém, o resultado divulgado ontem pela companhia superou as expectativas do mercado, que projetava ganhos em torno de R$ 5 bilhões para o período.

A política de preços estáveis da estatal garantiu-lhe uma receita de R$ 42,5 bilhões no primeiro trimestre, 9% menor que a registrada há um ano, mas uma queda muito mais suave do que o tombo da cotação internacional do petróleo no mesmo período - de 55%. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística