23 março, 2009

Obra adiada dá sobrevida ao Viaduto das Almas

A novela para aposentar o macabro Viaduto Vila Rica, o trecho mais perigoso da BR-040, se arrasta há 11 anos e é um roteiro perfeito de como o poder público, muitas vezes, gasta mal o suado dinheiro do contribuinte e não investe corretamente na malha viária do país, por onde passa boa parte da carga que movimenta a economia brasileira. O projeto para a construção da nova ponte foi feito em 1998, mas a obra só começou em 2006, e sua data de conclusão foi adiada por três vezes: de agosto de 2008 para novembro do mesmo ano, para abril de 2009 e, há poucas semanas, para fevereiro de 2010. Até lá, motoristas e passageiros que se arriscam na atual passagem, erguida em curva, em 1957, continuarão clamando por proteção divina para não caírem no abismo de 30 metros que separam o trágico pontilhão do Córrego Monjolos, apelidado de “Das Almas” e de onde vem o indigesto batismo do Vila Rica.

Os condutores que passam pelo local reparam, no lado direito de quem segue para o Rio de Janeiro, que o futuro viaduto está pronto. Porém, só poderá ser usado quando a variante que o ligará à rodovia sair do papel. O projeto de 1998 previa que as duas obras – viaduto e variante – fossem feitas ao mesmo tempo, mas, durante a construção da ponte, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) precisou alterar o traçado da variante em 900 metros, de 2,7 para 3,6 quilômetros, o que aumentou o custo total do emprendimento em R$ 19,5 milhões. A rota foi mudada devido a uma erosão que surgiu em 2005 e afundou em um metro a faixa direita do km 592 em direção a BH.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: