10 março, 2009

Comércio exterior dá sinais de recuperação

Entre os dias 1º e 8 de março primeira semana do mês as empresas brasileiras exportaram US$ 2,682 bilhões (média diária de US$ 536,4 milhões) e importaram US$ 2,398 bilhões (média diária de US$ 479,6 milhões). No período, o saldo comercial (diferença entre os valores exportados e importados) ficou superavitário em U$ 284 milhões (média diária de US$ 56,8 milhões) e uma corrente de comércio (soma das exportações com as importações) de US$ 5,080 bilhões.

Uma resposta aos estudos divulgados durante a semana passa, apontando recessão brasileira em 2009, com recuperação somente para 2010. A principal justificativa para a expectativa inativa é o desarranjo no mercado financeiro, que aliado ao atraso nas negociações de pacotes intervencionistas nas economias mais impactadas pela crise de confiança, mostra que o globo só encontrará " equilíbrio" em meados ou final de 2010.

A média diária. Pelo critério da média diária, as exportações brasileiras, na primeira semana de março, apresentaram queda de 14,9% sobre a média registrada em todo mês de março de 2008 (US$ 630,7 milhões), em virtude de declínio nas vendas internacionais de produtos manufaturados (-24,3%) principalmente aviões, veículos de carga, laminados planos de ferro ou aço, etanol, autopeças, calçados e pneumáticos e semimanufaturados (-17,5%) por conta de catodos de cobre, madeira serrada, semimanufaturados de ferro e aço, couros e peles, óleo de soja em bruto, celulose e ferro-ligas. As exportações de básicos, por sua vez, cresceram 4,3% - por causa de minério de ferro, minério de cobre, soja em grão e fumo em folhas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: