18 dezembro, 2008

Juro para empresas fica nos 6,25%

O Conselho Monetário Nacional (CMN) manteve a taxa de juros de longo prazo (TJLP) em 6,25% ao ano para o período de janeiro a março de 2009, apesar de a fórmula usada para calculá-la recomendar elevação. A taxa atual, usada como referência nos empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a empresas, resulta da combinação de uma meta de inflação de 4,5% e de uma taxa de risco país de 175 pontos.

Ocorre que, com o agravamento da crise, o risco elevou-se. Ontem, fechou em 460 pontos. Assim, o correto do ponto de vista técnico seria a elevação da TJLP. O diretor de Desestatização do Banco Central, Gustavo do Vale, explicou que o CMN considerou a recente alta do risco país um movimento transitório. Por isso, não alterou a taxa.

A manutenção da TJLP reforça as pressões para que o Comitê de Política Monetária (Copom) reduza a taxa básica de juros da economia, a Selic, atualmente em 13,75% ao ano. "Temos de conjugar bem as coisas", disse ao Estado o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. "A Selic também vai cair, ou os custos de captação do BNDES ficam impraticáveis." O Copom vai reunir-se nos dias 20 e 21 de janeiro.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: