09 dezembro, 2008

Islâmicos têm US$ 80 bilhões para o mercado brasileiro

O mercado soberano islâmico tem potencial para investir cerca de US$ 80 bilhões em empresas brasileiras. Os aportes, segundo declarações da diretora da Área Internacional do Banco do Brasil, Ângela Martins, representam 10% dos aproximadamente US$ 900 bilhões que esses aplicadores têm para injetar em projetos. "Existem possibilidades para o curtíssimo prazo. Qualquer empresa brasileira que hoje já opere no exterior e tenha ativos fora do País pode fazer uma captação", comentou a executiva, em evento realizado ontem em São Paulo pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pela BM&F Bovespa.

Conforme Ângela, esse dinheiro pode chegar por meio dos sukuks - também conhecidos como eurobônus -, já que os papéis são os que mais se encaixam nos moldes da economia brasileira. A cifra de US$ 80 bilhões citada como investimento potencial é o valor que existe atualmente em negociação, desses títulos. Como a religião islâmica não permite que haja pagamento ou cobrança de juros, os papéis - que são emitidos por companhias brasileiras nos moldes de dívida - precisam passar por uma série de adequações, tanto no sistema de captação da empresa, quanto na legislação tributária brasileira.

Dessa forma, deve ser criada uma SPV (sigla em inglês para Special Purpose Vehicle), que será responsável por gerir um tipo de ativo da empresa. "No caso da Petrobras, por exemplo, seria vendida à SPV uma plataforma e a própria estatal a alugaria depois para continuar suas operações, gerando uma remuneração. A SPV, portanto, emite os eurobônus e paga uma espécie de dividendo aos investidores", detalhou. Dessa forma, o negócio é feito sem que a religião tenha seus preceitos feridos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: