05 dezembro, 2008

Grupo privado paga para não trabalhar no Porto de Antonina

A Interportos Ltda., empresa que utiliza um sistema de transbordo de navios, com estruturas flutuantes, reclama que não teve concedido o certificado de operador portuário pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). Sem poder movimentar cargas há 18 meses, a empresa se vê obrigada a demitir e remanejar os equipamentos investidos na Baía de Paranaguá.

A negativa do órgão à empresa se integra a uma série de restrições que estariam dificultando a atividade portuária em Antonina. Em abril deste ano, a Appa já havia restringido a movimentação do terminal, que só pode embarcar frigorificados. Desde então, o Sindicato dos Estivadores local vem relatando sucessivas demissões.

A Interportos, que atua em Antonina há quase dez anos, afirma que investiu R$ 15 milhões em equipamentos no local. Segundo a empresa, a estrutura de Antonina chegou a movimentar R$ 10 milhões por ano na região, respondendo por cerca de 30% do faturamento do porto e, de acordo com o diretor Ceciliano Ennes, a empresa empregava diretamente 65 profissionais na cidade.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: