01 dezembro, 2008

Argentina dificulta acordo para enfrentar a recessão

O Mercosul não se entende sobre a adoção de uma estratégia comercial diante da recessão que se anuncia em todo o mundo. O bloco não consegue chegar a um acordo sobre como tratar da entrada de produtos chineses e nem como lidar com o crescente volume de importação em uma época de crise. O bloco ainda não chega a uma posição comum nas negociações da Organização Mundial do Comércio (OMC) e a Argentina insiste em manter um quarto de seu comércio protegido.

O chanceler Celso Amorim defendeu ontem que o bloco e a OMC encontrem uma solução para ajudar a indústria argentina. Mas indicou que o momento nas negociações não é de endurecer posições e que todos precisam mostrar flexibilidade. Amorim esteve reunido com o chanceler da Argentina, Jorge Taiana, durante viagem a Doha para um encontro da ONU ontem. Os dois tentaram aproximar as posições negociadoras. Mas não há um acordo por enquanto.

“Teremos de encontrar uma solução específica para a Argentina. Temos de entender que viveram uma crise importante e merecem nossa atenção e respeito. O Brasil poderia também defender um patamar de proteção pedido pela Argentina. Mas isso é uma negociação”, afirmou Amorim, insinuando que esse é o momento de os governos mostrarem flexibilidade para que haja um acordo.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: