03 novembro, 2008

Pressionado por clientes, exportador já concede descontos

Tradicionais exportadores de bens de consumo e outros manufaturados estão sendo pressionados pelos clientes no exterior a “dividir” os ganhos da desvalorização cambial. Fabricantes de calçados, têxteis e madeira, entre outros, têm recebido - e em muitos casos concedido - pedidos para descontos nos preços em dólar. Alguns reclamam, outros usam a redução de preço como marketing e estratégia para ganhar novos clientes.

Com cerca de 15% da produção destinada ao mercado externo, a Miúcha Calçados, de Três Coroas (RS), está aproveitando o dólar mais alto para antecipar vendas da próxima coleção de inverno para Estados Unidos e Europa. Para isso, a empresa aproveita a rentabilidade maior proporcionada pelo câmbio mais favorável e oferece descontos nos preços em dólar aos clientes mais tradicionais, explica o gerente de exportações, Maurício Rahmeier.

Segundo ele, com o dólar acima dos R$ 2, os descontos já chegaram a 35% em algumas linhas de produtos. A condição é que os clientes paguem à vista e não com cartas de crédito, devido à instabilidade cambial. “O pagamento é feito com o dólar do dia”, o que também reduz a necessidade de recorrer aos adiantamentos de contratos de câmbio (ACC), diz. Para os pedidos que já estão em carteira nada muda, explica Rahmeier. Neste ano a empresa prevê uma produção de 1,2 milhão de pares, igual ao ano passado.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: