05 novembro, 2008

Governo amplia uso de crédito para exportadores via Proex

Mais exportadores terão direito a financiamento oficial, a partir desta semana: em meio à crise de crédito na economia, o governo constatou que iria terminar o ano com uma sobra de quase um terço nos recursos do Proex, destinados ao financiamento do comércio exterior. Em reunião, ontem, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) dobrou, para R$ 300 mil, o limite de faturamento anual exigido das empresas candidatas aos empréstimos do Proex-financiamento. Duplicou, também, para US$ 20 milhões anuais, o teto para o gasto do Proex-equalização em operações feitas por multinacionais entre suas matrizes e filiais no Brasil.

A ampliação do limite de faturamento atende a insistentes reivindicações de setores como o químico e de calçados. A Camex estendeu, ainda, a operações de comercialização e distribuição de todo o setor de audiovisual, inclusive propaganda e televisão, os recursos do Proex financiamento que já estavam assegurados ao setor de cinema. Além disso, os produtores de jogos eletrônicos, para atender a demanda externa, foram classificados como software, para enquadramento nas operações do Proex.

" Queremos que os recursos do Proex sejam integralmente usados " , explicou o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho. " Não faria sentido ficar sem usar esses recursos, nesse cenário de escassez de crédito. " Se a demanda chegar à totalidade das verbas previstas para o Proex, o governo poderá estudar a revisão e ampliação desse orçamento, afirmou Ramalho.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: