17 novembro, 2008

Brasil volta da reunião com trunfos nas mãos

O ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, a exemplo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ministro da Fazenda Guido Mantega, voltou da cúpula do G20 com vários trunfos nas mãos.

O presidente e Mantega, pela vitória de conseguirem dar uma expressão política para o G20 financeiro e colocar o Brasil no centro das discussões sobre economia global, uma vez que o País preside o grupo criado em 1999 e integrado por ministros da Fazenda e presidentes de bancos centrais da África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia e União Européia.

Já o chanceler brasileiro deixou Washington com a esperança de que a estratégia política internacional voltada para o multilateralismo não fracasse total-mente. Aliás, essa era a previsão dos mais críticos a essa estratégia do governo Lula, especialmente depois do impasse em julho, na última reunião ministerial dos países membros da Organização Mundial de Comércio (OMC) de negociações para um acordo da Rodada Doha.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: