10 novembro, 2008

BCs podem dar origem à era do dinheiro grátis

A era do acesso gratuito ao dinheiro pode estar próxima. Os principais Banco Centrais mundiais cortam as taxas de juros com uma velocidade imprevista e os custos referenciais da tomada de empréstimos estão atualmente abaixo da inflação, pela primeira vez desde o início da década de 1980. As autoridades monetárias estão sinalizando que irão ainda mais longe.

As reduções das taxas de juros promovidas pelo Bank of England, o BC do Reino Unido, e pelo Banco Central Europeu (BCE) são uma tentativa de dar um choque de vitalidade nas economias em processo de recessão e nos esgotados mercados de empréstimos de curto prazo. Essa pode ser uma tarefa árdua, num momento em que os consumidores e empresas demonstram maior interesse em poupar do que em gastar e os bancos retêm capital em vez de emprestá-lo.

As iniciativas do Bank of England e do BCE se somaram a atitudes semelhantes por parte do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) e do Bank of Japan (BoJ, BC japonês), que baixou os juros a quase zero. "É uma corrida rumo ao zero", disse Stewart Robertson, economista da Aviva Investors, de Londres, que administra cerca de US$ 230 bilhões. "Não há obstáculo à adoção de novos cortes das taxas de juros."

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: