13 novembro, 2008

Abef pede drawback para a carne de frango

Em época de crise, onde os mercados internacionais começam a se retrair, o setor avícola brasileiro está em busca de uma economia valiosa: a possibilidade de ser desonerado do pagamento dos 9,6% de PIS/Cofins para farelo de soja e milho.

A intenção é propor a utilização do drawback verde-amarelo como benefício também para as indústrias avícolas. O presidente-executivo da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos (Abef), Francisco Turra, explica que o drawback é um mecanismo utilizado por indústrias que adquirem matéria-prima que depois é transformada ou incorporada aos seus produtos exportados. "Essa lei existe, só que não inclui o setor avícola."

O dirigente argumenta que seria natural considerar o farelo de soja e de milho como produtos passíveis da aplicação dos princípios do drawback, já que os insumos são transformados. Segundo ele, a medida é necessária, já que durante o mês de outubro importantes mercados internacionais para o frango brasileiro diminuíram as importações. "A crise gerou retração na Rússia, Venezuela e Oriente Médio, em função da queda no preço do petróleo", explica. Ainda com foco na crise, Turra reiterou a orientação que tem dado aos produtores: trabalhar com cautela e promover a redução nos alojamentos. "No primeiro trimestre de 2009, há previsão de nuvens sombrias sobre alguns mercados compradores."

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: