28 outubro, 2008

Bradesco suspende plano de expansão para 2009

Sem antecipação, ao contrário dos outros grandes bancos privados do País que tentam acalmar os mercados a respeito dos efeitos da crise financeira mundial em seus números, o Bradesco apresentou ontem os resultados do acumulado de 2008. No terceiro trimestre, o lucro líquido de R$ 1,91 bilhão foi o terceiro maior já obtido por um banco de capital aberto brasileiro na história. Ficou atrás apenas dos R$ 2,58 bilhões registrados pelo Banco Itaú, que teve o quarto maior também neste trimestre, e pelo R$ 1,92 bilhão apurado pelo próprio Bradesco, em igual período de 2007, conforme pesquisa da Economatica.

Entretanto, se a crise não mostrou seu lado mais perverso nos números do setor bancário do Brasil, já que os demonstrativos financeiros que estão sendo anunciados são referentes até setembro, quando o acirramento da turbulência ainda dava seus primeiros passos, a maior instituição financeira privada do Brasil em ativos já começa a rever planos de expansão. Márcio Cypriano, diretor-presidente do Bradesco, disse ontem que o projeto, de ampliar a rede em mais 500 agências, iniciado em 2007 e previsto para ser finalizado no próximo ano, prossegue no momento somente até o final de 2008.

Os 200 novos pontos-de-venda projetados para o próximo ano, afirmou, estão suspensos até que o cenário esteja mais claro. "Resolvemos segurar. Temos mais de 3,2 mil agências e achamos que é uma quantidade importante, suficiente", ressaltou Cypriano, acrescentando que em 2008 o banco abriu 168 pontos e até o final deste ano dará continuidade às 21 que estão planejadas, com as obras em andamento.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: