12 setembro, 2008

Projeto do trem-bala Rio-São Paulo ainda gera discordia

Para sair do papel, o projeto do trem-bala que ligará o Rio a São Paulo precisará desatar alguns nós pelo caminho. Enquanto três cidades da Região do Vale do Paraíba disputam a estação intermediária entre um Estado e outro, Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, discorda do traçado experimental apresentado por técnicos da empresa inglesa Halcrow Group, majoritária do consórcio vencedor da licitação. A discussão ocorreu durante os últimos dois dias, no workshop do projeto, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio. Técnicos da empresa visitam Nova Iguaçu hoje, para rever o percurso proposto, que cortaria o centro da cidade.

A previsão é que o traçado definitivo do trem-bala, orçado em torno de US$ 12 bilhões, seja apresentado até o fim do ano. No entanto, o BNDES adiantou que o primeiro trecho pode ser anunciado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) na próxima semana. Só o estudo de viabilidade do projeto custou US$ 300 mil, fruto do financiamento liberado pelo BNDES à iniciativa privada. A expectativa é que o trem-bala comece a operar em 2015.

Para técnicos da Prefeitura de Nova Iguaçu, o traçado apresentado não seria interessantes para o município. Eles apontaram um forte impacto negativo, já que o percurso dividiria a cidade em duas partes.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Nenhum comentário: