29 agosto, 2008

Desembarques crescem 28,2% em AL

Dados divulgados pela Infraero apontam crescimento no desembarque de estrangeiros em Alagoas. Foram 15.282, no acumulado até julho deste ano, com isso houve um crescimento de 28,2% em relação ao mesmo período de 2007.

Chegaram ao aeroporto Zumbi dos Palmares, entre desembarques nacionais e internacionais, mais de 580 mil passageiros até o mês passado, um aumento de 4,5% em comparação com o mesmo período de 2007.

Já no Brasil, os desembarques em vôos internacionais em julho deste ano registraram a entrada de 630.637 passageiros, um aumento de 5,55% em relação ao mesmo mês do ano passado. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petrobras Bio começa a produzir em 2009

A Petrobras planeja iniciar a produção de etanol a partir de 2009, revelou o diretor da área industrial da Petrobras Biocombustível, Ricardo Castello Branco. "O nosso primeiro projeto produzirá 200 milhões de litros de etanol por ano", disse o executivo, ontem, no 1º Seminário Internacional de Petróleo, Gás Natural e Fontes de Energia Alternativas, realizado na capital pernambucana.

De acordo com o executivo, o primeiro projeto da companhia está localizado no município de Itarumã, em Goiás, e demandará investimentos totais de US$ 227 milhões. A estatal, porém, não está sozinha nessa iniciativa. Castello Branco revelou que a Petrobras e japonesa Mitsui terão, juntas, 40% do empreendimento, enquanto os outros 60% serão da empresa Energética do Serrado Açúcar e Álcool, empresa nacional com experiência no segmento de açúcar e álcool.

Segundo Castello Branco, o etanol produzido pela usina terá como destino o mercado japonês. O executivo afirmou que já existem negociações avançadas para a exportação do produto, que poderá ser usado na geração de energia em térmicas japonesas ou como combustível, desde que o governo do Japão autorize a mistura na gasolina. "Com a compra da refinaria de Okinawa, podemos distribuir o etanol no Japão", disse.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Reunião do Sindipetro com a Petrobras foi novamente transferida

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Destilação e Refinação de Petróleo do Rio Grande (Sindipetro/RG), José Marcos Olioni, informou ontem que a reunião da diretoria do sindicato com a direção da Petrobras, que estava marcada para 1º de setembro, foi transferida para o dia 8 do mesmo mês. O adiamento foi comunicado a Olioni na quarta-feira pelo senador Paulo Paim, que marcou o encontro ontem pela Petrobras.

Esta é a segunda vez que a reunião é adiada, pois a primeira data marcada foi 15 de agosto. A proposta deste encontro, que irá acontecer na Sala Salzano Vieira da Cunha, 3º andar, da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul (Praça Marechal Deodoro, 101, Centro - Porto Alegre), é discutir a situação da Refinaria de Petróleo Ipiranga.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Lucro do Carrefour cresce 1,17% no 1° semestre

O francês Carrefour, segundo maior grupo varejista do mundo, anunciou um avanço de 1,17% no lucro líquido do primeiro semestre deste ano, para 749,5 milhões de euros, em relação ao mesmo período do ano anterior, quando atingiu 740,8 milhões de euros.

As vendas da empresa avançaram 7,98% entre janeiro e junho de 2008, para 41,948 bilhões de euros, em relação ao mesmo período do ano anterior, quando atingiram 38,845 bilhões de euros. Já o lucro operacional da companhia no primeiro semestre deste ano cresceu 5,48%, em comparação ao mesmo período de 2007, para 1,404 bilhão de euros.

O bom desempenho do Carrefour entre janeiro e junho foi atribuído, entre outros fatores, ao crescimento de 41,8% nas vendas registradas na América Latina, em termos anuais, onde a rede de hipermercados francesa obteve vendas de 4,936 bilhões de euros. A aquisição da rede brasileira Atacadão também contribuiu com os números observados no mercado latino-americano.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Microsoft anuncia aquisição da Greenfield Online

A norte-americana Microsoft, maior fabricante de softwares do mundo, anunciou que chegou a um acordo para adquirir a Greenfield Online, empresa que desenvolve soluções para coleta de dados na internet, entre outras atividades, e sua subsidiária Ciao GmbH, por US$ 486 milhões.

Em comunicado, a Microsoft afirmou que os acionistas da Greenfield Online receberão US$ 17,50 por papel. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Gigante do setor de autopeças investe R$ 753 milhões no Brasil

Durante as comemorações de 50 anos de atividade na América do Sul, nesta quinta-feira (28), a fabricante alemã de autopeças ZF anunciou investimento de R$ 753 milhões no Brasil até 2013, o maior do setor nacional. O montante ajudará a empresa na ampliação da capacidade das quatro fábricas que possui no país e no desenvolvimento de novos produtos. Assim, a empresa pretende aumentar as vendas na região em mais de 65% e superar os R$ 2,5 bilhões em faturamento.

Ao fazer o anúncio, o presidente da ZF América do Sul, Wilson Bricio, afirmou que os novos projetos envolvem os segmentos de veículos de passeio, comerciais leves e pesados e máquinas agrícolas. Também permitirá o crescimento das exportações.

A previsão da ZF é aumentar os R$ 302 milhões em exportações, registrados em 2007, para mais de R$ 660 milhões em 2010. Com isso, a empresa deverá elevar de 19% para 30% a participação das vendas externas no seu volume total de vendas.

Cerca de 45% das exportações da ZF brasileira são para a Europa, seguida pela América do Sul, com 27,9%, América do Norte, com 22,1%, e Ásia e Pacífico, com 3,8%.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

A reforma política de Lula

Como quem diz que está fazendo a sua parte, o governo acaba de levar ao Congresso uma proposta de reforma política que se desdobrará em cinco projetos de lei e uma emenda constitucional, a serem encaminhados depois das eleições municipais. As questões abrangidas são as de sempre - sistema eleitoral, financiamento de campanhas, fidelidade partidária, cláusula de barreira -, com uma novidade: a questão dos chamados "fichas-sujas".

Numa iniciativa que terá a aprovação da sociedade, o Planalto quer tornar inelegíveis os candidatos que tenham sido condenados em decisão colegiada (não de um juiz apenas), seja qual for a instância judicial. No começo do mês, como se recorda, o Supremo Tribunal Federal (STF), considerando que a lei das inelegibilidades é omissa a respeito, decidiu que os políticos que sofrem processos só perdem o direito de se candidatar se tiverem sido condenados em sentença inapelável. O governo pretende vedar a brecha na legislação.

Não está nada claro, porém, o destino do projeto - aliás, a dúvida se estende a quase todos os demais itens da proposta do Planalto. A relutância do Congresso em mudar as regras do jogo pelas quais os seus membros se elegeram parece invencível, para desalento dos reformistas dos principais partidos. É de recear que não seja diferente desta vez, menos, como não poderia deixar de ser, em relação ao ponto que fala diretamente ao interesse dos próprios políticos, por abrandar a lei da fidelidade partidária.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Saída da P-53 foi adiada

A data de saída da plataforma de petróleo P-53 do Porto do Rio Grande, que estava prevista para ocorrer no final deste mês, foi adiada. A Quip S/A, empresa responsável pela construção da plataforma, divulgou um comunicado à imprensa, ontem, informando que "por questões estratégicas, decidiu manter por mais alguns dias a P-53 no porto rio-grandino.

O objetivo, segundo a empresa, é complementar procedimentos indispensáveis para garantir a melhor performance, possibilitando que as operações de início no Campo de Marlim leste sejam executadas no menor tempo possível. A data de saída da plataforma deverá ser definida nos próximos dias, em reuniões entre a empresa e a Petrobras, devendo ser marcada para meados de setembro. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Ribeirão Preto cresce em meio ao pólo da indústria sucroalcooleira

Um dos principais municípios do Estado de São Paulo tem base econômica no agronegócio. Ribeirão Preto está no pólo de produção sucroalcooleira no Brasil, e é o grande beneficiado pela produção das cidades vizinhas.

O processo de globalização do Brasil está sendo feito por São Paulo, especialmente pelo interior, e por regiões como a de Ribeirão, por causa da cana.

– A região de Ribeirão Preto vai liderar no Brasil e no mundo a transição da era do petróleo no ângulo da energia para a era da biomassa – prevê o economista Antonio Vicente Golfeto.

Historicamente, Ribeirão Preto depende da produção agrícola. Foi assim no século XIX, com o café, e é agora com a cana-de-açúcar. Mas, curiosamente, Ribeirão não é produtora, como lembra o professor Golfeto, conhecedor da história da região. A cidade, diz ele, é uma consumidora do que a cana fornece:

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Aeroporto Tom Jobim opera apenas por instrumentos

O Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, no subúrbio, opera apenas com auxílio de instrumentos na manhã desta sexta-feira (29). O motivo, segundo a Infraero, é um forte nevoeiro que prejudica a visibilidade dos vôos.

No Tom Jobim, seis vôos foram cancelados nesta manhã. Outro vôo, vindo de Atlanta (EUA) e previsto para pousar às 7h05, está atrasado, de acordo com informações do site da Infraero.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

CMN eleva limite para renegociação de dívidas agrícolas

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou ontem o voto que eleva de 30% para 60% do saldo devedor o limite para renegociação das dívidas dos produtores rurais. Foi aprovada também permissão para que os produtores que renegociarem dívida de investimento possam obter novos recursos para obras de irrigação, drenagem, proteção e recuperação de solo ou de áreas degradadas, fruticultura, florestamento e reflorestamento.

Uma terceira medida foi aprovado hoje pelo CMN. Por seu intermédio, os agricultores de municípios onde tenha sido decretado estado de emergência ou de calamidade pública (360 em todo o país) em 2007 e que sofreram perdas na produção pecuária estão também autorizados a renegociar os financiamentos de custeio prorrogados sem a exigência do pagamento da primeira parcela em 2008.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil aprova tarifa externa comum de 27% a lácteos

O Conselho de Ministros da Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou, na tarde desta quinta-feira (28), a proposta de aplicação de tarifa de 27% na importação de produtos lácteos de fora do Mercosul. Essa medida de proteção atende a uma solicitação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), já que 1,4 milhão de estabelecimentos da agricultura familiar em todo o País se dedicam à atividade leiteira.

A cadeia do leite é tão importante para esse segmento produtivo que, a cada ano, R$ 1 bilhão do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) é aplicado nessa atividade.

Entre os integrantes do Conselho, participou da reunião o ministro interino do MDA, Daniel Maia. A proposta aprovada durante o encontro compreende a conversão do regime de exceção, no qual estão inseridos os produtos lácteos, para uma tarifa externa comum padrão do Mercosul. O regime de exceção durava 12 anos. Agora, a proposta aprovada pelos ministros do Brasil deverá ser apresentada na próxima reunião do Grupo Mercado Comum do Mercosul, ainda em setembro. O objetivo é que o bloco inteiro aplique a mesma tarifa de 27% para os lácteos de fora do Mercosul. A medida visa à proteção de concorrência predatória.

"Isto propicia uma estabilidade ao setor e completa o nosso leque de políticas públicas para fortalecer a cadeia do leite", avalia o coordenador da Assessoria Internacional e de Promoção Comercial do MDA, Laudemir Müller. Com a aplicação de políticas públicas e de tarifas de importação, uma medida antidumping que coíbe a entrada no País de produtos estrangeiros com valor abaixo do custo de produção , o Brasil atingiu a auto-suficiência na produção de leite. São consumidos, anualmente, no País, 25 bilhões de litros de leite.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petróleo: preços declinam por estoques de gás

Os preços futuros do petróleo conseguiram inverter o rumo de alta dos três últimos pregões e fecharam com baixa, acompanhando o movimento dos preços do gás, que tombaram cerca de 6% nesta jornada, devido ao aumento dos estoques acima do esperado. O contrato de WTI negociado para o mês de outubro em Nova York fechou com queda de US$ 2,56, para US$ 115, 59. O vencimento para novembro terminou a US$ 115,99, com recuo de US$ 2,45.

Em Londres, o barril de Brent para outubro caiu US$ 2,05, para US$ 114,17. O contrato para o mês seguinte encerrou valendo US$ 115,45, com desvalorização der US$ 2,14.

Os investidores também levaram em conta o fato de a Agência Internacional de Energia informar que pode liberar os estoques estratégicos dos 27 países membros em caso de necessidade, como um eventual estrago no Golfo do México causado por furacão, como que ocorreu em 2005.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Reação da economia impulsionou as bolsas internacionais

As bolsas americanas fecharam em forte alta ontem, com o declínio dos preços do petróleo e dados mostrando que a economia se expandiu muito mais do que o esperado no segundo trimestre impulsionando as principais ações dos setores industrial e financeiro.

Os três principais índices acionários subiram mais de 1% após o governo afirmar que um forte crescimento de exportações ajudou a elevar o crescimento econômico a uma taxa anual de 3,3% entre abril e junho, acima da estimativa preliminar de 1,9%.

O índice Dow Jones teve alta de 1,85%, a 11.715 pontos. O Standard & Poor´s 500 subiu 1,48%, a 1.300 pontos. O Nasdaq avançou 1,22%, a 2.411 pontos.

A divulgação do dado elevou o valor de importantes companhias industriais. As ações da Caterpillar, freqüentemente considerada um medidor econômico, subiram 3%.

A melhora da perspectiva econômica se juntou à mudança na alta diretoria da concessora de hipotecas Fannie Mae, o que impulsionou as ações financeiras, dando mais força ao mercado.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Japão anuncia pacote para reaquecer a economia

O governo japonês anunciou nesta sexta-feira um plano de reativação econômica de 11,7 trilhões de ienes (107 bilhões de dólares) para enfrentar os custos crescentes da energia e afastar o fantasma da recessão.

O plano inclui medidas de apoio aos consumidores, às empresas e aos agricultores para reduzir o impacto do alto custo dos combustíveis, assim como garantias para pequenas e médias empresas com dificuldades para obter créditos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Camex zera tarifas de importação de insumos e reduz do arroz

A Câmara de Comércio Exterior (Camaex) reduziu a zero as tarifas de importação do fosfato bicálcico, ácido fosfórico e ácido sulfúrico, incluindo estes produtos na lista de exceção da Tarifa Externa Comum (TEC). A decisão foi tomada hoje.

No caso do fosfato as importações feitas de países de fora do Mercosul eram taxadas com imposto de 10% e nos outros dois produtos a alíquota era de 4%. O pedido foi feito pelo Ministério da Agricultura e Pecuária com objetivo de reduzir o custo dos fertilizantes e o custeio da produção.

A Camex resolveu ainda excluir o arroz (polido ou brunido) da Lista de Exceções da TEC com a tarifa de importação para o produto caindo de 18% para 12%. Já no caso do trigo também foi exluído da lista de exceção da TEC com a alíquota de importação caindo de 10% para zero agora de maneira permanente, sem prorrogação de prazos para internalização do cereal importado e para concessão de nova cota. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

28 agosto, 2008

Mitsubishi UFJ quer maior participação na Acom

O Mitsubishi UFJ Financial Group, maior banco em valor de mercado do Japão, planeja aumentar sua participação na Acom Co., instituição financeira japonesa que atua na área de concessão de crédito, entre outras atividades, segundo informaram fontes familiares ao assunto em declaração à agência de notícias nipônica Kyodo.

De acordo com as informações divulgadas, o banco japonês pretende elevar de 15% para 40% o seu controle sobre a Acom, por meio de uma oferta pública, com início em setembro. (Fonte)

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil é o 10º país mais atrativo para indústria do petróleo

Apesar da descoberta da camada do pré-sal, localizada abaixo do leito marinho, as incertezas regulatórias mantiveram o Brasil na 10ª posição entre os países mais atrativos para a indústria do petróleo, segundo pesquisa anual publicada pela consultoria britânica Robertson Research. O país chegou a liderar o ranking em 1999, ano do primeiro leilão da Agência Nacional do Petróleo (ANP), mas não passa do 10º desde 2005, ano em que o leilão foi suspenso por decisão judicial.

Após o anúncio das descobertas do pré-sal, o mercado esperava uma reação do Brasil no ranking, que é resultado de entrevistas com 85 petroleiras com atuação global. As notícias sobre mudança no modelo regulatório e aumento da presença estatal, porém, impediram o avanço, na opinião de especialistas do setor. O topo da lista deste ano é ocupado pelo Egito, que subiu uma posição com relação a 2007.

O documento não inclui todas as avaliações feitas pelos analistas da entidade. Com relação à América do Sul, porém, eles dizem que "o risco político está se sobrepondo ao potencial exploratório e alguns países vêm falhando na criação de expectativas positivas".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Lucro da China Telecom recua 4% no 1° semestre

A China Telecom, maior companhia de telefonia fixa do gigante asiático, anunciou um recuo de 4% no lucro líquido do primeiro semestre deste ano, para 11,6 bilhões de iuanes (US$ 1,7 bilhão), em relação ao mesmo período do ano anterior. O resultado foi influenciado, entre outros fatores, pela queda nas vendas de serviços de voz.

A operadora chinesa também divulgou um avanço de 1,5% nas vendas, para 89,4 bilhões de iuanes, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Vendas da Hyundai Heavy crescem 36% em julho

A sul-coreana Hyundai Heavy, maior construtora naval do mundo, anunciou um avanço de 36% nas vendas de julho, em relação ao mesmo período do ano anterior, para 1,7 trilhão de wons (US$ 1,6 bilhão). O resultado foi influenciado, entre outros fatores, pelo aumento na produção de petroleiros, negociados por preços maiores.

Em comunicado enviado à Bolsa de Valores de Seul, a companhia sul-coreana também informou que o número de novas encomendas registrado no último mês recuaram 55%, para US$ 1,85 bilhão, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Toyota reduz perspectivas de vendas para 2009

A Toyota abandonou as perspectivas de vender mais de 10 milhões de veículos no mundo em 2009, em conseqüência da queda das vendas nos Estados Unidos, revelou o presidente da empresa.

A gigante japonesa diminuiu a meta para 9,70 milhões de unidades pelo "ambiente muito difícil para os negócios", anunciou o presidente executivo da Toyota, Katsuki Watanbe.

O aumento dos preços do petróleo e das matérias-primas, assim como a tendência de queda nas vendas nos Estados Unidos, Japão e Europa são as principais causas da revisão. (Fonte)

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

ANP estimula concorrência para baixar preço de gás

Mudanças nas regras da Agência Nacional de Petróleo (ANP) para a emissão de autorizações de revenda do gás liquefeito de petróleo (GLP), o conhecido gás de cozinha, podem tornar o produto mais barato para os consumidores a partir do final do ano. De acordo com as novas regras, impostas pela Portaria 297/03, as revendas, antes credenciadas pelos distribuidores, passam a ter autorização direta da ANP e ficam livres para comercializar todas as marcas.

O credenciamento para as que as novas normas entrem em vigor será realizado a partir de outubro na Bahia. Ontem, revendedores conheceram as mudanças e tiraram dúvidas com representantes da agência, em evento realizado em parceria com o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás).

“O maior benefício ao consumidor é a liberdade de escolha da marca que quer comprar na revenda mais próxima de casa. A mudança vai estimular, também, a concorrência sadia entre distribuidores”, acredita a assessora de relações institucionais da ANP na Bahia, Izzadora Sena Brito.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petróleo e inflação preocupam mercados da Ásia

As bolsas da Ásia fecharam sem tendência definida nesta quinta-feira, influenciadas pelos comentários do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco do Japão (BoJ, central) sobre inflação, além dos contínuos avanços nos preços do petróleo, que impulsionaram as ações do setor de energia. A desvalorização do dólar também pesou sobre os negócios em algumas sessões.

Entre os principais índices da região, o Nikkei 225 de Tóquio subiu 0,11%, para 12.768,25 pontos. O Kospi de Seul recuou 1,32%, para 1.474,15 pontos. Em Hong Kong, o indicador referencial Hang Seng caiu 2,29%, para 20.972,29 pontos. Já na China, o índice Xangai Composto apresentou ganho de 0,34%, para 2.350,14 pontos.

A possibilidade de desaceleração na Europa e no Japão centraram hoje as atenções dos investidores asiáticos. A preocupação com o avanço da inflação sobre as duas economias elevaram o nervosismo nos pregões.

Ontem, Lucas Papademos, vice-presidente do (BCE), afirmou que a autoridade monetária européia poderá aplicar uma política mais restritiva caso as pressões de alta de preços e salários impulsionem a inflação. Os comentários elevaram as expectativas de que o BCE possa reduzir a taxa básica de juros em sua próxima reunião.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Reforma política dá primeiro passo

Os ministros Tarso Genro (Justiça) e José Múcio Monteiro (Relações Institucionais) entregaram ontem aos presidentes da Câmara e do Senado sugestões do governo federal para a reforma política.

No total, os ministros apresentaram cinco anteprojetos de lei e uma pré-proposta de emenda constitucional com os principais pontos da reforma. As propostas vão ficar em aberto para consulta pública por dois meses - já que o Congresso pretende colocar a reforma em votação somente no ano que vem.

"Nós pretendemos colocá-las em consulta pública, com a discussão que vai se processar nas duas Casas. Daqui a dois meses, aproximadamente, poderemos assinar essas propostas e remetê-las em forma de projeto de lei para que o Congresso faça tramitar de acordo com o que achar indicado: se por comissão mista ou se a discussão vai se dar em duas Casas", disse o ministro Tarso Genro.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Dólar fraco atinge exportações de metade da indústria

Uma sondagem especial, divulgada ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que a valorização do real frente ao dólar provocou uma perda de mercado pelas indústrias brasileiras. Segundo o levantamento, duas em cada três empresas que concorrem com produtos importados perderam participação no mercado doméstico e metade das empresas exportadoras deixou de exportar ou perdeu participação internacional nos últimos 12 meses.

O levantamento da CNI informa que em quatro setores - têxteis, calçados, vestuário e equipamentos hospitalares e de precisão - a competição com produtos importados é mais intensa e levou 75% das empresas a perderem participação no mercado doméstico.

O documento avalia ainda que, embora mais expostas à concorrência com produtos importados, as grandes empresas estão mais preparadas para enfrentar essa concorrência. A sondagem mostra que nove em cada dez empresas adotaram alguma estratégia para aumentar a competitividade de seus produtos diante da concorrência dos produtos importados: 50% delas reduziram os custos e 35% aumentaram o investimento em qualidade e design do produto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Superávit primário chega a quase R$ 100 bi nos sete primeiros meses do ano

As contas do setor público consolidado - formado pelos dados fiscais do Governo Central (Banco Central, INSS e Tesouro Nacional), Estados, municípios e estatais federais e estaduais - acumulam um superávit primário de R$ 98,225 bilhões no período entre janeiro e julho deste ano, equivalente a 6,01% do PIB, informou ontem o Banco Central. No período de 2007, o superávit primário somava R$ 79,578 bilhões, correspondente a 5,5% do PIB.

No período dos últimos 12 meses até julho, o setor público registrou superávit primário de R$ 120,254 bilhões, correspondendo a 4,38% do PIB. O superávit primário é a economia que o governo faz para o pagamento da dívida pública. O saldo primário não leva em conta as despesas com juros da dívida, no período. O resultado no acumulado do ano até o mês passado foi gerado principalmente pela contribuição positiva do governo central, que fez esforço fiscal de R$ 68,451 bilhões.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

CDES faz reunião para divulgar investimentos públicos e privados

Mais de 400 empresários, parlamentares, lideranças da sociedade civil e ministros devem participar nesta quinta-feira da reunião ampliada do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), no Palácio do Planalto. O encontro servirá para dar visibilidade aos investimentos públicos e privados em andamento no país.

Conforme interlocutores no Planalto, até o fim da tarde da última quarta-feira, foi confirmada a presença de 28 ministros, 18 senadores e deputados e 414 representantes da sociedade civil, entre eles empresários como o presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, o presidente do Bradesco, Márcio Cipriano, o presidente da Microsoft, Michel Levy, e o presidente do Conselho de Administração da Aracruz Celulose, Carlos Alberto Vieira.

Na reunião, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer mostrar que o país está se preparando para crescer. A tarefa de apresentar o montante de investimentos e os reflexos na economia caberá ao presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Preço do petróleo da Opep sobe e vai a US$ 111,79

O barril da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) subiu US$ 1,28 na quarta-feira (27), e foi negociado a US$ 111,79, informou nesta quinta-feira em Viena o secretariado do cartel.

Uma das razões desta alta, paralela à de outros tipos de petróleo de referência, foi o temor de que a tempestade tropical "Gustav" se transforme em um destrutivo furacão e danifique as infra-estruturas de gás e petróleo no golfo do México.

Diante desta eventualidade, a empresa de consultoria especializada JBC Energy, com sede em Viena, lembrou hoje, em uma nota a seus clientes, que o consórcio Shell, o maior produtor da zona do Golfo do México, já retirou todos os trabalhadores de suas plataformas marítimas na região, "indicando que a produção poderia ser afetada a partir de hoje".

Enquanto isso, aumentam as vozes da Opep a favor de manter sem mudanças a oferta oficial do grupo petroleiro na próxima reunião de 9 de setembro em Viena.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Demanda aquecida mantém confiança da indústria do país em alta

A indústria brasileira continua traçando um quadro favorável para o setor, graças à forte demanda interna, mostraram dados divulgados nesta quinta-feira.

De acordo com levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Confiança da Indústria (ICI) registrou um aumento de 1,1 por cento entre julho e agosto, atingindo o segundo maior patamar da série iniciada em abril de 1995.

"A avaliação sobre o nível da demanda continua favorável, sob influência, principalmente, do mercado interno", afirmou a FGV em comunicado. A pesquisa foi feita com 1.012 empresas, entre os dias 1o e 26 de agosto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Com neblina, Cumbica tem um pouso desviado

O Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, teve um pouso desviado na madrugada desta quinta-feira (28) devido à forte névoa que atingiu a região. O vôo internacional foi alternado para o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, a 93 km de são Paulo.

Durante a manhã, por volta das 6h50, o aeroporto operava apenas com o auxílio de instrumentos. Segundo a Infraero, pousos e decolagens eram realizados sem problemas, apesar a neblina que ainda atingia o local.

Entre 0h e 7h, duas das 17 partidas programadas foram canceladas e um dos vôos sofreu atraso superior a meia hora.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Ahmadinejad propõe criar divisa comum para o comércio exterior

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, propôs hoje a criação de uma divisa comum na cúpula da Organização de Cooperação de Xangai (SCO, em inglês) para as operações de comércio exterior.

O líder iraniano fez esta proposta na cúpula dos líderes da SCO, da qual fazem parte China, Cazaquistão, Quirguistão, Rússia, Tadjiquistão e Uzbequistão, e da qual o Irã participa como país observador.

Segundo Ahmadinejad, para conservar grande parte das reservas de divisas dos países da SCO, seria possível ordenar as relações monetárias, financeiras e comerciais entre seus membros com base na moeda de um deles.

"A SCO também poderia, em um programa a longo prazo, examinar a implantação de uma divisa comum para as operações de comércio exterior", disse o presidente iraniano, citado pela agência russa "Itar-Tass".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado Por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

27 agosto, 2008

Ex-diretor da Petrobras defende participação no pré-sal

O ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras, Ildo Sauer, defendeu a revisão do marco regulatório do setor de petróleo no país, o fortalecimento da Petrobras como instituição de Estado e a criação de um fundo soberano para gerir os recursos provenientes da atividade exploratória na região.

Em entrevista à Agência Brasil, o professor da Universidade de São Paulo (USP) disse que há duas questões fundamentais que se constituem no desafio a ser vencido para que se possa aproveitar melhor os recursos provenientes das atividades exploratórias das jazidas do pré-sal, descobertas recentemente.

- Garantir que a melhor tecnologia industrial, que está nas mãos da Petrobras, seja aplicada no interesse do país e em ritmo adequado. Em segundo lugar, construir um fundo constitucional que defina exatamente o ritmo com que esses recursos vão ser retirados, a alocação e aplicação deles, aliado à definição dos critérios de nomeação dos gestores para esse fundo que deve ser supragovernamental.

Sobre a revisão do marco regulatório para o setor do petróleo, Sauer lembrou que essa medida já fazia parte do programa de governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, antes mesmo da posse em seu primeiro mandato, mas não foi seguida.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

EUA preocupam conselheiros de Lula

A pressão sobre os preços internacionais do petróleo e das matérias-primas (commodities) agrícolas está cedendo e a preocupação agora passou a ser a desaceleração das economias americana, européia e japonesa. Dependendo da intensidade, o crescimento da economia mundial poderá ser afetado, mesmo que a China mantenha o ritmo de atividade. Esse foi, em síntese, o diagnóstico apresentado ontem pelo conselho de economistas de fora do governo ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião no Palácio do Planalto.

Durante o encontro, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, fizeram exposições sobre a situação econômica do País e disseram que o crescimento, no segundo trimestre deste ano, ainda ficou acima de 5%. A massa salarial, segundo informaram, está aumentando 6% em termos reais. Na avaliação dos dois, o ritmo da atividade "segue forte". Em meados de setembro, o IBGE deverá divulgar os números oficiais sobre a economia no segundo trimestre de 2008.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

ANZ levantará US$ 430 milhões vendendo ações

O Australia & New Zealand Banking Group (ANZ), quarta maior instituição financeira da Austrália, anunciou que pretende levantar A$ 500 milhões (US$ 430 milhões) com a venda de ações preferenciais conversíveis.

Em comunicado, a instituição financeira australiana declarou que é aguardado um rendimento das ações preferenciais - que serão convertidas em ações ordinárias em junho de 2016 - entre 2,5% e 2,9%. O ANZ também informou que a agência de classificação de riscos Standard & Poors atribuiu aos papéis do grupo o rating de crédito A+, enquanto a agência Moodys atribuiu às ações o rating Aa3. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

BNDES quer apoiar arranjos produtivos locais

Dar apoio financeiro aos grandes empreendimentos, irradiar e enraizar o desenvolvimento em seu entorno. De acordo com Helena Lastres, secretária-executiva do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), essa é a nova proposta da instituição. Para isso estão sendo feitos estudos e aplicadas experiências em Arranjos Produtivos Locais (APL). "O objetivo é dar ênfase na variedade de desenvolvimento utilizando os recursos locais, suas vocações e potencialidades. Há necessidade de políticas preocupadas com as especificidades supranacionais, que vão além de um grande desafio e se apresentam como uma grande oportunidade", afirma.

Helena Lastres é PhD em Desenvolvimento, Industrialização e Política Científica e Tecnológica e esteve ao lado do superintendente da Área Social do BNDES, Ricardo Ramos, falando sobre os novos conceitos de atuação do banco junto com o Governo do Ceará. "Não é desafio nenhum para o BNDES apoiar o Porto do Pecém e outros investimentos de grande porte pelo País. Isso sabemos fazer muito bem. Queremos apoiar a interiorização e a desconcentração de renda", explicou Ricardo para secretários-adjuntos e gestores de órgão públicos estaduais.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

BBVA considera sistemas financeiros latino-americanos fortes diante da crise

Os sistemas financeiros da América Latina têm grandes suportes para conter o impacto negativo da crise financeira internacional provocada há um ano pelos créditos de alto risco nos Estados Unidos, destacou o segundo maior banco espanhol, o BBVA.

"Os mercados financeiros latino-americanos se encontram muito mais capacitados que no passado para conter o impacto negativo da crise", afirma o banco no relatório Financial System Latinwatch, nova publicação semestral sobre os sistemas financeiros da América Latina.

"A solvência das entidades financeiras, o maior compromisso com a ortodoxia macroeconômica ou as inovações regulatórias no âmbito financiero são alguns dos apoios com os quais a América Latina conta atualmente".

"Por isto é menos provável que a região volte a sofrer crises financeiras como as registradas durante as últimas duas décadas", acrescenta.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

TCE vê irregularidade em contrato Metrô-Alstom

O conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado) Antonio Roque Citadini considerou irregular um contrato do Metrô para a compra de 16 trens da Alstom no valor de R$ 609,5 milhões. A companhia usou um contrato de 1992 para fazer a aquisição em 2007, no governo José Serra (PSDB).
A Alstom está sob investigação em três esferas (Ministério Público do Estado e federal e Polícia Federal) sob suspeita de ter pago propina a tucanos para obter contratos com o governo de São Paulo a partir de 1997.

Segundo Citadini, o Metrô deveria ter feito nova licitação porque o contrato de 1992 só permitia aquisições até 1997. O limite de cinco anos para contratos de compra de equipamentos é definido pela Lei de Licitações. Diz o despacho do conselheiro: "(...) nada justifica que, através de procedimento próprio e embasado em razões técnicas contemporâneas, não tenha sido providenciado outro certame licitatório".

O Metrô afirma ter feito as compras com um contrato de 1992 porque ele estava em aberto. Se não fosse executado integralmente, a companhia poderia sofrer um processo judicial, alega a empresa. A Folha revelara em maio que técnicos do TCE consideravam insustentável juridicamente ressuscitar um contrato de 15 anos para a compra. Extensões contratuais desse porte só são admitidas para obras.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Aeroporto de Cumbica opera apenas por instrumentos

O Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, opera apenas com o auxílio de instrumentos no início da manhã desta quarta-feira (27), devido à neblina que atinge a região.

Segundo a Infraero, a operação ocorre desde a madrugada. Até as 7h30, não houve registro de vôos desviados. Entre 0h e 7h, três das 18 partidas programadas foram canceladas. Não foram registrados atrasos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Pré-sal demanda alterações contábeis

A mudança na contabilidade pública tornou-se ainda mais necessária por causa da descoberta das reservas de petróleo na camada do pré-sal, disse ontem o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. No entanto, ele negou que a criação de um grupo de trabalho para definir novos critérios para a medição da riqueza do país, publicada no Diário Oficial da União, tenha motivações políticas.

"O país vem estudando há bastante tempo a convergência para as normas internacionais (de contabilidade), a decisão não foi tomada agora", alegou o secretário. "Evidentemente, que o novo sistema ganha mais importância na medida em que as riquezas do país, em função do pré-sal, precisam ser adequadamente avaliadas".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Petróleo sobe e impulsiona bolsas asiáticas

As principais bolsas asiáticas tiveram uma quarta-feira de alta, apesar das empresas exportadoras terem sofrido com o avanço do petróleo para US$ 117 o barril. Às 7h37 (horário de Brasília) o índice MSCI da Ásia Pacífico exceto Japão apresentava valorização de 1,21%.

Os preços do petróleo subiam pelo terceiro dia seguido, graças a temores de que a tempestade tropical Gustav, rebaixada da escala de furacão, possa prejudicar ativos de petróleo e gás natural no Golfo do México.

Apesar dos preços estarem US$ 30 abaixo do recorde de julho, a alta de 2% desta semana é um lembrete da vulnerabilidade asiática às pressões de custos.

Grandes exportadoras como a Honda Motor e a Samsung Electronics puxaram seus respectivos índices para baixo. O Citi reduziu sua previsão de lucro para 2008 e 2009 da Samsung em 26% e 29%, respectivamente, citando queda nos preços e alta nos custos.

O índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong subiu 1,94%, a 21.464 pontos, impulsionada pelos papéis da China Life Insurance, que disparou depois que a maior seguradora de vida do país apresentou uma queda menor que a esperada nos lucros do primeiro semestre.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Brasil, Austrália defendem retorno urgente de negociações da OMC

O Brasil e a Austrália defenderam uma retomada urgente das negociações sobre o comércio mundial antes da eleição presidencial dos Estados Unidos, e disseram que ainda acreditam que as conversas podem ser destravadas e o acordo alcançado.

As negociações da Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC) fracassaram no final do mês passado, depois de os Estados Unidos e a Índia não concordarem sobre uma proposta de acordo de ajuda a fazendeiros pobres com a importação em larga escala de alimentos.

A representante comercial dos EUA, Susan Schwab, propôs naquela época uma reunião das principais autoridades comerciais em setembro, para analisar se ainda era possivel alcançar um acordo global para liberar o comércio mundial.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Furg também desenvolve atividade na rodovia

O Curso de Especialização em Gestão Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) desenvolve atividades junto ao pólo rodoviário de Pelotas para estudo sobre o impacto ambiental da duplicação da BR-392. São quatro postos de coleta de dados: dois na BR-116 (em direção a São Lourenço do Sul e a Jaguarão) e dois na BR-392 (em direção a Canguçu e a Rio Grande).
O levantamento se iniciou no dia 17 de agosto, com uso de equipamento australiano alugado em São Paulo para a realização das atividades de contagem dos veículos. Segundo um dos participantes do projeto, professor Heitor Vieira, o equipamento é capaz de fornecer dados sobre a velocidade e classificar os veículos. "Teremos várias estatísticas, em quantidade e qualidade", explica o pesquisador.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Dois navios no estaleiro

Os próximos navios de guerra que reforçarão a fragilizada esquadra brasileira estão sendo construídos no Ceará. São dois navios-patrulha do modelo NPa 500T, cada um com um canhão de 40 milímetros na proa e duas metralhadoras de 20 milímetros na retaguarda do convés. Poderão navegar a 21 nós de velocidade (quase 40 km/h), considerados extremamente ágeis para uma embarcação militar de porte médio. Transportarão até 500 toneladas, com 50 tripulantes a bordo.

É o tipo ideal de navio para compor a frota de um país sem conflito bélico, com uma grande costa freqüentada por até 500 navios comerciais/dia, violada por traficantes e criminosos e que ganhou notoriedade mundial pela recém-descoberta de grandes jazidas de petróleo e gás natural. Mas a Amazônia Azul, como é chamada a área das águas jurisdicionais brasileiras, está vulnerável, conforme a própria Marinha. São 4,4 milhões de km², igual à metade do território nacional.

Ontem, O POVO revelou que 11 dos 25 navios militares do Brasil estão parados e que a armada precisaria de pelo menos R$ 2,8 bilhões em 2009 para se manter e operar bélica e administrativamente. Além da maioria dos helicópteros, aviões e submarinos estarem funcionando com "restrições". As informações são do relatório Situação da Marinha - Necessidades Orçamentárias, apresentado em junho deste ano pelo comandante-geral Júlio Soares de Moura Neto a líderes do Congresso Nacional.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Pressão sobre petróleo impulsionou bolsa nos EUA

Os índices Dow e S & P 500 fecharam em alta ontem, com temores sobre um furacão impulsionando os preços do petróleo e os papéis de empresas de energia, o que compensou os efeitos de um relatório revelando um crescente número de bancos com problemas.

O índice Dow Jones avançou 0,23%, a 11.412 pontos; o Standard & Poors 500 subiu 0,37%, a 1.271 pontos; enquanto o Nasdaq recuou 0,15%, a 2.361 pontos.

Os preços do petróleo, que superaram US$ 117 por barril durante a sessão, fecharam em alta de 1% com temores de que o furacão Gustav possa interromper a produção no golfo do México. As ações da Exxon Mobil subiram 1,6%, fixando-se como um dos principais suportes para o S & P e o Dow.

Mas os ganhos foram limitados por um relatório afirmando que 117 bancos americano estavam com problemas no final do segundo trimestre, acima dos 90 bancos dos três primeiros meses do ano.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Transporte coletivo pode entrar em greve

Funcionários da Transmil/São Bento fizeram ontem a paralisação de advertência de 4h às 7h, aumentando em uma hora o previsto anteriormente. O presidente interino do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Uberaba e Região, Lutério Antônio Alves, faz um balanço positivo da paralisação. "O pessoal da empresa ficou surpreso, porque muitos achavam que não ia acontecer [a paralisação]. Era para a paralisação acontecer até as 6h, mas os funcionários pediram e foi estendida até as 7h. Acreditamos que agora eles vão para a mesa de negociações amanhã [hoje] com outros olhos e melhorar a proposta", afirma.

Segundo informações, foi grande o número de pessoas ligando e reclamando da falta de ônibus. Alves informa que 95% dos motoristas ficaram paralisados e apenas cinco ou seis ônibus saíram durante a paralisação.
"Algumas pessoas ligaram na empresa e também em algumas emissoras de rádio dizendo que a paralisação era irregular e que tinha jogada política. Não tem nada a ver. Apesar de ser época de eleições, também estamos no mês de nossa data base, que é agosto. O mês já está terminando e nada foi decidido. Foi uma advertência que não tinha necessidade se a empresa tivesse negociado", diz.

O presidente interino lembra, ainda, que conforme for a negociação hoje, que já está na terceira rodada, existe possibilidade de greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira, dia 1º de setembro. "Se isso acontecer, a população e a Justiça serão avisadas. Já fizemos duas rodadas de negociação sem evolução." Ainda segundo Lutério Alves, a categoria está pedindo reajuste de 14%, tíquete de R$ 120, o fim da compensação de horas, já que o trabalhador faz hora extra durante a semana e no sábado faz horário inferior, que é compensado com as horas extras. "Não queremos que as horas extras sejam utilizadas para complementar carga horária, e sim, que sejam pagas. A complementação é permitida, desde que esteja prevista em acordo, mas isso não consta nos acordos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

26 agosto, 2008

Petrosal beneficia Petrobras

Banco suíço diz que modelo norueguês manteria empresa como maior operadora

A criação de uma segunda companhia estatal para administrar as reservas gigantes do pré-sal - batizada informalmente de Petrosal - pode fortalecer a Petrobras no futuro. A avaliação, na contramão de analistas especulam com os papéis da estatal, está no relatório divulgado pelo Credit Suisse.

Com o emblemático título Desmistificando a controvérsia do pré-sal, o relatório destaca que, se o Brasil adotar modelo semelhante ao da Noruega, a nova estatal funcionaria como uma agência para gerenciar os contratos das empresas petrolíferas.

"Nesse esquema, é evidente que a Petrobras, como principal operadora no Brasil, teria um papel importante e, mesmo assim, não iria competir com a Petrosal", avalia o relatório.

A dúvida, para os analistas do banco, é sobre a forma como o operador iria ser escolhido: se com todas as empresas concorrendo ou tendo a Petrobras como parceiro preferencial.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Lucro da Rio Tinto surpreende e aumenta 55% no 1º semestre

A mineradora Rio Tinto divulgou um crescimento, maior que o esperado, de 55% em seu lucro no primeiro semestre, impulsionado pela aquisição da Alcan e pela forte demanda chinesa por minérios industriais.

Ao mesmo tempo em que economistas estão reduzindo suas estimativas para os preços das commodities, a Rio Tinto, assim como sua concorrente BHP Billiton, está confiante na continuidade do ciclo de valorização das commodities.

- Enquanto o mercado de ações está focado nos riscos de baixa (dos preços das commodities), nós acreditamos em que há um potencial de valorização, baseado no contínuo fortalecimento da demanda por commodities, no patamar baixo dos estoques e na oferta, que continua a enfrentar várias restrições - disse o presidente da Rio Tinto, Paul Skinner, em uma teleconferência de Londres nesta terça-feira. - O grupo continua a ter um forte desempenho e a perspectiva ainda é positiva, disse.

O lucro recorrente, excluindo itens extraordinários, aumentou para US$ 5,474 bilhões no primeiro semestre, frente a US$ 3,529 bilhões um ano antes. Os analistas esperavam, em média, um lucro menor, de US$ 5,133 bilhões, de acordo com a Reuters Estimates.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Mineradoras disputam novas fronteiras

A escalada no preço dos metais nos últimos anos deflagrou uma corrida de empresas nacionais e estrangeiras por novas fronteiras de exploração no País. Na busca por reservas, despontam estados como Bahia, que abriu na última quarta-feira uma grande licitação para reservas de minério de ferro, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Na semana passada, em apenas três dias de edital, gigantes como Vale, ArcelorMittal, BHP Billiton, Anglo American e Votorantim já estavam inscritos para receber as informações preliminares dos depósitos da Bahia. O governo baiano até mudou sua estratégia para aproveitar o bom momento da mineração.

"Até o ano passado, as ações de arrendamento partiam dos interessados. Resolvemos mudar a estratégia: criamos um grande pacote de áreas a serem licitadas. Assim, despertamos o interesse e atraímos empresas do setor", diz Rafael Avena, diretor Técnico da Companhia Baiana de Propriedade Mineral (CBPM).

ÁREAS. A CBPM decidiu ofertar 25 áreas para mineração entre 2007 e 2008, desse total, nove já foram arrematadas e as outras 16 serão licitadas este ano. Na lista, além de minério de ferro, estão depósitos de níquel, ouro e cobre. As empresas vencedoras da concorrência têm prazo médio de três anos para apresentar os resultados de suas pesquisas geológicas e a viabilidade econômica da mina. Os depósitos estão localizados, principalmente, no Norte da Bahia (a cerca de 550 quilômetros de Salvador), nas regiões de Sento Sé, Casa Nova, Remanso, Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística