30 junho, 2008

Mundo se curvará aos biocombustíveis

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu os biocombustíveis na noite de domingo, durante o lançamento do novo Gol, na fábrica de Volkswagen em São Bernardo do Campo, na grande São Paulo.

Acompanhado por políticos, sindicalistas e executivos da montadora, Lula lembrou em discurso que em 2003, na mesma Volkswagen de São Bernardo do Campo, participou do lançamento da versão flex do Gol, primeiro carro do país capaz de rodar com gasolina, álcool e a mistura de ambos os combustíveis. Hoje a tecnologia de motores bicombustíveis está presente em mais de 80 por cento dos veículos vendidos no país ajudando a movimentar a indústria alcooleira e atraindo críticas de nações desenvolvidas, que mostram preocupação com a inflação e a escassez de alimentos.

"Haverá o momento em que o mundo irá se curvar aos combustíveis renováveis e aí o Brasil irá poder vender muito mais carros produzidos aqui no Brasil", afirmou Lula a uma platéia de cerca de 10 mil pessoas, funcionários e concessionários da Volkswagen em sua maioria, que se reuniram em uma arena montada pela empresa.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Reuters


Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

EUA tentam barrar especulação do petróleo

Quatro anos atrás, o barril do petróleo custava US$ 40. Na última sexta-feira (dia 27), fechou a US$ 140,21 o barril, em novo nível recorde. Muitos prevêem que chegará aos US$ 180 o barril no fim do verão do Hemisfério Norte. Para muitos legisladores, só oferta e demanda não explicam esses preços históricos. Há algo de podre no mercado de papéis futuros de petróleo.

Na semana passada, o senador americano Joe Lieberman propôs uma série de medidas para acabar com a especulação no mercado de petróleo. Lieberman, assim como um número crescente de especialistas, acha que o aumento da demanda da China e da Índia, a queda do dólar, a falta de investimento e redução na produção não são os únicos culpados pelos preços recordes do petróleo. Especulação no mercado futuro está por trás de grande parte da alta dos preços. Segundo analistas, se os especuladores fossem banidos do mercado, o barril do petróleo poderia cair para até US$ 60.

Lieberman propõe banir os fundos de pensão e de proteção (hedge) do mercado de petróleo. Esses fundos, que investiam pouco mais de US$ 15 bilhões em matérias-primas (commodities) até o ano 2000, hoje ultrapassam os US$ 250 bilhões.

Fonte: A Tarde Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Infraero diz que aeroporto precisa de reforma

A opinião dos gestores é a mesma: o terminal de passageiros está saturado. Para o número de gente que recebe, já se tornou pequeno. Por mês, cerca de 13 mil passageiros passam por lá. Ano passado, uma média de 152 mil pessoas chegou ao Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, ou saiu dele. Outra reclamação é quanto ao estacionamento - também pequeno. Além disso, o local só recebe aeronaves de médio porte. Há seis anos, o aeroporto é administrado, por meio de um convênio, pelo Governo do Estado e pela Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero).

De acordo com o superintendente do aeroporto, Edson Fernandes, o terminal de passageiros está do mesmo jeito há, pelo menos, 20 anos. Nunca passou por uma modificação mais significativa. É pequeno e desconfortável, cita. "Ele precisa ser mais amplo tanto para atender melhor ao passageiro como pela questão da operacionalidade. Hoje, está estrangulado. Com o crescimento registrado, sabemos que o aeroporto já carece de uma estrutura melhor", diz o superintendente.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: O Povo

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

A concessão de portos

O governo já tem pronto o decreto que eliminará uma restrição legal aos investimentos privados em terminais portuários marítimos e, segundo a expectativa do ministro Pedro Brito, da Secretaria Especial de Portos, criará condições para a realização de investimentos de US$ 15 bilhões a US$ 20 bilhões nos próximos dez anos. Atualmente em exame pela assessoria jurídica da Casa Civil da Presidência, o decreto deverá ser publicado ainda na primeira quinzena de julho.

De acordo com o ministro Pedro Brito, o decreto instituirá um regime de concessões a empresas particulares para a construção e operação de novos portos marítimos, num modelo semelhante ao de concessão de usinas hidrelétricas. Os interessados, empresas nacionais ou estrangeiras, participarão de uma licitação.

O novo regime, a ser criado por decreto, será completado com um plano de outorgas, que será elaborado com base nas necessidades do País e relacionará os portos cuja operação será transferida para a iniciativa privada. Empreendedores privados poderão propor ao governo a inclusão de portos nesse plano. No entanto, dado o grande interesse dos investidores e a grande necessidade do País de expansão dos serviços portuários, é possível que muitos projetos comecem a ser discutidos antes de concluído o plano de outorgas, que o governo pretende apresentar até o fim do ano.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: O Estado de São Paulo

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Oferta da commodity não acompanha demanda

O chefe-executivo da petrolífera British Petroleum (BP), Tony Hayward, afirmou hoje que o fornecimento de petróleo não está acompanhando o aumento da demanda. Ele afirmou também que as especulações não foram culpadas pela alta recorde, acima dos US$ 142 o barril.

A declaração foi feita durante o Congresso Mundial de Petróleo, com sede em Madri (Espanha). O encontro teve início ontem e será finalizado na próxima quinta-feira (03).

Ele acrescentou que a política, mais que a geologia, é o problema. "A questão está acima do solo, não abaixo", disse Hayward.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) insiste em sua versão de que a alta se deve à especulação financeira, da qual Hayward descorda. Muitos membros da Opep são relutantes em permitir que as petrolíferas ocidentais invistam nas suas companhias.

Fonte: JB Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Gasoduto no Sul inicia obras

As obras da rede do gasoduto em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, terão início em julho e irão beneficiar consumidores de gás natural veicular, prestadores de serviços e indústrias instaladas na região a partir do primeiro trimestre de 2009. A informação é do secretário de Estado de Desenvolvimento, Guilherme Dias, ao ressaltar que, na última quinta-feira, o Governo do Estado publicou no Diário Oficial um decreto relacionando os terrenos que serão declarados de utilidade pública, para fins de desapropriação ou instituição de servidão administrativa.

Com investimentos da ordem de R$ 45 milhões, serão instalados 60 quilômetros de extensão de rede de distribuição, com capacidade de fornecimento de 600 mil metros cúbicos de gás natural/dia.

Anúncio

A expansão da rede de distribuição de gás natural no Espírito Santo, beneficiando Cachoeiro de Itapemirim, foi anunciada ao Governo do Estado pela BR Distribuidora, na última quarta-feira, no Centro de Convenções de Vitória. O plano de investimentos da companhia prevê a aplicação de R$ 156 milhões na ampliação da rede de gasodutos em território capixaba.

Guilherme Dias lembrou que Cachoeiro será a primeira cidade do interior do Estado a ter uma rede de gasoduto. "O projeto vai impulsionar novos investimentos na região e, além disso, tornar as empresas mais competitivas", destacou o secretário.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Jornal A Gazeta

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Cumbica e Congonhas operam sem restrições

Os dois aeroportos da capital e da Grande São Paulo operam normalmente nesta manhã. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, e o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, operam sem restrições para pousos e decolagens na manhã de hoje.

O transporte por ônibus e por trens, tanto do Metrô quando da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), ocorre sem registro de anormalidades hoje na capital. Todas as empresas de ônibus operam com o número de coletivos padrão para o horário, segundo informou a São Paulo Transportes (SPTrans).

Fonte: A Tarde Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Caminhões ameaçam parar SP hoje

A partir de hoje, a Prefeitura de São Paulo pretende tirar de circulação 85 mil caminhões do centro expandido da cidade. Mas, se depender dos caminhoneiros, isso não representará menos congestionamentos. Eles ameaçam parar o trânsito ocupando os acostamentos da Marginal do Tietê e fazendo comboios em protesto à restrição de circulação de caminhões que já está valendo. A Prefeitura, por outro lado, promete reforçar a fiscalização.

O Sindicato dos Condutores em Transportes Rodoviários de Cargas Próprias de São Paulo promete reunir 200 caminhões às 11 horas para circular lentamente pelas principais vias da cidade. Já a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) pretende prejudicar o trânsito apenas seguindo as regras. Como não podem parar no acostamento das estradas, por conta da fiscalização da Polícia Rodoviária, os caminhões vão esperar o horário permitido no acostamento das Marginais. "Como são muitos, alguma faixa será ocupada", afirmou o presidente da entidade, José Lopes.

Os impactos positivos e negativos da medida podem ser maquiados por um detalhe: hoje começam as férias escolares. "Naturalmente, o trânsito fluirá melhor", disse o consultor em transporte Horácio Figueira. E, para evitar constrangimentos, dessa vez o rodízio não será suspenso. No ano passado, a Prefeitura liberou os veículos da restrição nesta época do ano, mas os congestionamentos recordes fizeram o prefeito Gilberto Kassab (DEM) retomar o rodízio antes do previsto.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Estadão

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Incerteza legal é risco para petroleiras no Brasil

A indefinição sobre as regras de exploração de petróleo na camada pré-sal representa um "risco" para a atuação de empresas petroleiras no Brasil, afirma nesta segunda-feira uma reportagem do diário financeiro britânico Financial Times.

O artigo, parte de um caderno especial do jornal sobre o setor de energia em diversos países do mundo, aborda a atual discussão sobre o modelo que o Brasil adotará para explorar reservas recém-descobertas em campos como Tupi e Carioca.

Por causa do seu enorme potencial, o governo estuda como manter as novas descobertas sob controle do Estado.

Sob o atual modelo, as petroleiras, muitas vezes em parceria com a Petrobras, são responsáveis por procurar petróleo em blocos geográficos arrebatados em leilões de concessão da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.


Fonte: G1

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Pedágios em rodovias paulistas ficam mais caros

Amanhã, as rodovias paulistas administradas pela Dersa Desenvolvimento Rodoviário S/A e pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) terão as tarifas de pedágio reajustadas em 5,57%.

Também entra em vigor o aumento dos pedágios nas rodovias concedidas do Estado de São Paulo (Sistema Anchieta-Imigrantes), que serão reajustados em 11,52%.

Entra vigor hoje a fiscalização que restringe a circulação de caminhões na cidade de São Paulo no horário comercial. Toda a carga pesada da cidade só poderá ser transportada das 21h às 5h da manhã.

A nova medida tem o objetivo de reduzir os congestionamentos, aumentar a fluidez e melhorar a qualidade do ar. A fiscalização será feita por 500 agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da Polícia Militar (PM), além de 50 motos e 50 carros. As ruas serão monitoradas por 51 câmeras e radares.

Fonte: JB Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Baosteel abre joint venture com concorrentes

A Baosteel Group, maior produtora de aço da China, informou hoje que abriu uma joint venture com duas pequenas concorrentes no sul da província de Guangdong, a Guangzhou Iron and Steel Enterprises e a Shaoguan Iron and Steel Group. O negócio está avaliado em 35,86 bilhões de iuanes (US$ 5,2 bilhões).

A Baosteel pagou 28,69 bilhões de iuanes (US$ 4,2 bilhões) por 80% de participação na joint venture, que será denominada Guangdong Iron and Steel Group. Já as duas siderúrgicas deterão os 20% de participação restantes.

De acordo com Xu Lejiang, presidente da Baosteel, a reestruturação da indústria está começando a produzir resultados. O governo chinês tem incentivado a consolidação do setor siderúrgico no país, em meio aos esforços para ajustar a estrutura da indústria e eliminar a produção obsoleta das plantas.

Xu afirmou que a indústria local entrou em um período crítico de crescimento e precisa alterar o modo de crescimento, devido aos aumentos nos custos do minério de ferro e carvão, e a chegada de companhias concorrentes no país, o que afetou o lucro das corporações nacionais.

A Baosteel estabeleceu uma meta para expandir a capacidade de produção anual para 80 milhões de toneladas até 2012. A companhia também projeta obter uma receita de US$ 50 bilhões com as vendas.

Fonte: JB Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Lakshmi Mittal assume cargo diretivo no Goldman Sachs

O banco de investimentos norte-americano Goldman Sachs informou, em comunicado divulgado no último sábado, que Lakshmi Mittal, presidente e chefe executivo da ArcelorMittal, maior companhia siderúrgica do mundo, passou a fazer parte do conselho diretivo da empresa.

Lakshmi Mittal assumiu o posto de diretor independente no conselho, formado por 13 membros. O presidente da ArcelorMittal também acumula a função de diretor do EADS NV, grupo aeroespacial europeu, e da ICICI, instituição financeira indiana.

A ArcelorMittal foi formada em 2006, após o bilionário Lakshmi Mittal, proprietário da Mittal Steel, adquirir a Arcelor por US$ 38,3 bilhões.

Fonte: JB Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Singapore Airlines adquire novo Airbus A380

A Singapore Airlines, companhia aérea de Cingapura, recebeu ontem seu quinto superjumbo A380, fabricado pela Airbus. O modelo, maior aeronave comercial do mundo, será utilizado na rota entre Cingapura e Londres, e cobrirá também o trajeto para Pequim, primeiramente, durante as Olimpíadas.

Representantes da Singapore Airlines afirmaram que a empresa, primeira e única a utilizar o avião de dois andares da Airbus, têm ordens para adquirir outros 14 A380 e a opção de comprar outras seis aeronaves desse modelo.

Os quatro aviões modelo A380, atualmente em operação pela companhia cingapuriana, cobrem rotas para Tóquio, Londres e Sydney.

Fonte: JB Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Caterpillar anuncia novos investimentos na China

A norte-americana Caterpillar, fabricante de equipamentos para construção e mineração, anunciou hoje, em comunicado, que irá construir uma fábrica de escavadores hidráulicos na província de Jiangsu, no leste da China. A instalação, que será implementada em uma área de 34.000 metros quadrados, tem início de obras previsto para 2009.

A China é o segundo maior mercado consumidor do segmento no mundo, após os Estados Unidos, com mais de 66.000 escavadores negociados no país em 2007, segundo informações da Associação Chinesa de Equipamentos de Escavação. No último ano, a Caterpillar foi a quinta maior companhia do setor em número de vendas no gigante asiático.

Na última sexta-feira, a Caterpillar divulgou que irá investir US$ 200 milhões em suas instalações na Índia, nos próximos 4 anos, com o objetivo de aumentar sua capacidade de produção no país asiático. Além disso, a empresa anunciou também a compra do conglomerado brasileiro MGE Equipamentos & Serviços Ferroviários, fabricante de componentes para locomotivas.

Fonte: JB Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Petrobrás avalia compra de bloco da Marathon na Angola

A petrolífera norte-americana Marathon Oil está em negociações com ao menos três companhias de petróleo - empresas estatais chinesas, indianas e a Petrobras - sobre a venda de 20% de participação em um bloco de exploração de petróleo em águas profundas em Angola, segundo pessoas próximas ao assunto.

No início deste ano, a Marathon decidiu revisar todos os ativos da sua carteira global, incluindo refinarias e projetos de petróleo que estão sendo desenvolvidos ou que já estão em produção. De acordo com as fontes, no Bloco 32, em Angola, 11 poços de exploração foram perfurados com sucesso. A Marathon possui 30% das ações do Bloco 32, localizado a 200 quilômetros da costa angolana, mas vai considerar apenas a venda de 20% para concorrentes, de acordo com as fontes.

A China Petrochemical (Sinopec) está se unindo à Cnooc para fazer uma oferta pela participação no bloco, segundo fontes, com uma oferta conjunta provavelmente na faixa de US$ 1 bilhão a US$ 1,5 bilhão. Mas os chineses vão enfrentar a concorrência da ONGC Videsh, braço de investimento no exterior da estatal indiana Oil & Natural Gas, e da brasileira Petrobras, que estariam em negociações separadas com a Marathon, segundo as fontes.

O Bloco 32 é operado pela francesa Total, com 30% de participação, enquanto a norte-americana ExxonMobil tem 15%. A estatal angolana Sonangol e a Petrogal, unidade da portuguesa Galp Energia, possuem 20% e 5%, respectivamente.

Fonte: A Tarde Online

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Samsung Heavy recebe encomenda de US$ 1,5 bilhão

A sul-coreana Samsung Heavy, segunda maior fabricante de embarcações do mundo, recebeu hoje uma encomenda da kwaitiana United Arab Shipping, avaliada em 1,58 trilhão de wons (US$ 1,5 bilhão), para o fornecimento de 9 navios cargueiros, com data de entrega prevista para o final de 2011.

Já a Daewoo Shipbuilding, outra gigante sul-coreana do segmento, anunciou um total de US$ 2,3 bilhões em encomendas no mês de junho. Em comunicado, a companhia divulgou que recebeu pedidos para 12 embarcações no período.

A alta nos preços do petróleo e o crescimento das economias nos países emergentes têm contribuído com o aumento na demanda por grandes navios de transporte. A Coréia do Sul, maior fabricante mundial de embarcações, pode registrar em 2008, pelo sexto ano consecutivo, uma quantidade recorde de encomendas.

Fonte: Gazeta Mercantil

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Petrobras inicia produção na Nigéria

A Petrobras inicia em 21 de julho a produção de petróleo na Nigéria, no oeste africano. O campo é o de Agbami, onde está prevista extração diária de 100 mil barris de petróleo leve. No ano que vem, a produção diária do campo, em parceria com a Total e a Chevron-Texaco, deve atingir 250 mil barris.

Presente na Nigéria desde 1998, quando foi descoberto o campo de Agbami, a Petrobras investiu US$ 2,2 bilhões no país africano, para iniciar a exploração e desenvolver a produção dos campos onde atua. Somente em Agbami, a estatal brasileira terá direito a cerca de 37 mil barris de petróleo por dia. A Petrobras tem participação em mais dois campos na Nigéria: Akpo e Engina. "Em 2009, quando esses dois campos estiveram em produção, extrairemos algo em torno de 435 mil barris de petróleo por dia, dos quais 70 mil barris diários dizem respeito à nossa parte no empreendimento", disse o gerente geral da Unidade de Negócios da Petrobras na Nigéria, Rudy Ferreira.

O Plano de Negócios da Petrobras para o período 2008-2012 prevê investimentos adicionais de US$ 1,4 bilhão na Nigéria. "A produção, a partir de 2009 e pelos próximos cinco anos, deve ser de 25 milhões de barris por ano, pico que poderá se manter por mais algum tempo exatamente com a entrada em produção em 2013 do campo de Engina. Com ele, esperamos estender esse pico de 25 milhões de barris por dia por um prazo de oito anos", calculou.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Gazeta Mercantil

Postado Por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

27 junho, 2008

Chávez deve cobrar de Lula investimento da Petrobras

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, deve cobrar hoje do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que visita a capital Caracas, investimentos prometidos pela Petrobras na exploração do poço petrolífero Carabobo 1, na faixa do Rio Orinoco. Representantes da estatal venezuelana PDVSA (Petróleo de Venezuela SA) reclamam que a Petrobras tem atrasado a assinatura do acordo de uma parceria para explorar o campo de petróleo, que inclui a construção da refinaria Abreu e Lima, no Porto de Suape, em Pernambuco.

As negociações entre as duas estatais de petróleo, iniciadas em 2005, previam a formação de uma empresa mista para operar o poço de Carabobo e outra que controlaria a refinaria de Suape. Até agora, o único avanço foi a garantia, sem assinatura de contrato, de que a Petrobras ficará com 60% do controle da refinaria e a PDVSA com 40%, num projeto orçado em US$ 4 bilhões. Os venezuelanos não aceitam que a estatal brasileira adie, em especial, a definição dos porcentuais de controle da empresa que vai explorar no Orinoco. A Petrobras, nos últimos meses, teria dado mostras de que pretende priorizar investimentos no litoral paulista.

A pressão dos venezuelanos para que a Petrobras agilize o acordo de exploração no Orinoco foi sentida ontem pelos diplomatas brasileiros que organizam a visita de Lula a Caracas. Pelo que ficou definido com o cerimonial de Hugo Chávez, a reunião dos dois presidentes seria no Palácio Miraflores, sede do governo venezuelano. Mas, no início da tarde, assessores de Chávez divulgaram que parte do encontro será na sede da PDVSA, também no centro de Caracas.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

26 junho, 2008

Justiça Federal considera ilegal portaria da Receita

O fornecimento a navios se torna inviável com medida adotada pela Superintendência da Receita Federal da 8.a Região Fiscal (Ceará, Piauí e Maranhão).

A Justiça Federal, através da 8.a Vara de Fortaleza, Ceará, deu sentença favorável à ABFN – Associação Brasileira de Fornecedores a Navios e considerou ilegal a Portaria 100, da Superintendência da 3.a Região Fiscal da Receita Federal, de 6 de março de 2007, que, entre outras medidas, determina o prazo mínimo de 48 horas de antecedência para autorizar o fornecimento, o que torna o serviço impraticável. A 3.a Região Fiscal abrange os estados do Ceará, Piauí e Maranhão.

A sentença é da juíza Elise Avesque Frota, da 8.a Vara, que tomou a decisão em 12 de março de 2008, concedendo a segurança a mandado impetrado pela ABFN. A Receita Federal recorreu. O assunto já está na esfera do STJ – Superior Tribunal de Justiça e do STF – Supremo Tribunal Federal, cortes em que tramita hoje a questão.
As preocupações da ABFN começaram quando a Superintendência da 3.a Região Fiscal baixou a Portaria 100. Os empresários de fornecimento se mobilizaram. A ABFN, por meio da Advocacia Ruy de Mello Miller, impetrou mandado de segurança na 8.a Vara Federal da Justiça, em Fortaleza, Ceará, e a liminar foi concedida em 5 de junho de 2007 – no dia seguinte, a Portaria 100 entraria em vigor.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Postado por:
Newscomex - Comércio Exterior e Logística

GM vai transferir parte da produção para Mogi

A General Motors anunciou na última quarta-feira, que vai transferir, até agosto, parte da produção de subconjuntos das linhas dos modelos Astra, Classic e Vectra, de São Caetano para a unidade de Mogi das Cruzes que, junto com o centro de distribuição de peças localizado em Sorocaba, no interior, receberá investimentos da ordem de R$ 50 milhões.

Segundo a empresa, a medida é necessária para aliviar o ritmo de produção da unidade da região, que opera em três turnos, e também por questões de logística. Não haverá risco de demissões, até porque a montadora não deixará de produzir os subconjuntos em São Caetano. Apenas reduzirá a quantidade.

A expansão das atividades em Mogi implicará na contratação de 300 novos funcionários. Com isso, a unidade passará a operar em três turnos de trabalho. Em Sorocaba serão criados 100 novos empregos no centro de distribuição.

Parte das atividades de Mogi também vai mudar de endereço, pois o centro de distribuição de peças local será deslocado, até julho do ano que vem, para a cidade do Interior.

FIAT - Depois de seis anos de interrupção, a Fiat retomou a todo vapor sua produção na Argentina. A volta da empresa italiana está sendo implementada pela fabricação do Siena, lançado oficialmente com o novo motor 1.9 de 16 válvulas.

O modelo Palio - que até o momento é importado do Brasil - começará a ser fabricado no país antes do fim do ano. O presidente da Fiat Argentina, Cristiano Ratazzi, anunciou que a fábrica está sendo preparada para a produção de 220 mil unidades por ano. Segundo ele, a empresa investirá US$ 300 milhões até 2010 no país.

Fonte: Diário do Grande ABC

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Lucro da Red Hat cresce no 2o tri com aumento de receitas

A Red Hat, maior fornecedora mundial do sistema operacional Linux, divulgou no final da quarta-feira lucro líquido dentro das expectativas apoiado em salto de 32 por cento no faturamento.

A companhia teve lucro líquido sete por cento maior, para 17,3 milhões de dólares, ante 16,2 milhões de dólares no mesmo período do ano passado.

A receita somou 156,6 milhões de dólares, ficando acima das expectativas de analistas, que, em média, esperavam faturamento de 153,1 milhões de dólares.

"Existem tantas oportunidades no mundo em desenvolvimento para nós. Estamos lutando uma batalha no mundo desenvolvido, onde há empresas estabelecidas."

O produto mais lucrativo da Red Hat foi sua versão do Linux para servidores, que compete com o Windows da Microsoft e o Unix da Hewlett-Packard e IBM.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Ultra deve anunciar compra da Texaco por R$ 2 bi

O Grupo Ultra deve anunciar na semana que vem, provavelmente no dia 3, a compra da Texaco, em negociação avaliada em torno de US$ 1,3 bilhão (R$ 2 bilhões). Será a terceira grande aquisição no setor em pouco mais de um ano. No ano passado, Petrobras, Braskem e Ultra compraram a Ipiranga; em abril deste ano, a Cosan, a maior produtora de açúcar e álcool do País, comprou a Esso. A compra da Texaco é mais um lance no tabuleiro de consolidações, que deve contar ainda com uma presença mais forte da indústria sucroalcooleira.

Procurado pela reportagem, o Ultra repetiu, por meio de sua assessoria de imprensa, que está interessado em crescer no mercado de distribuição e, para isso avalia “todas as oportunidades de crescimento e aquisições em distribuição de combustíveis”. A resposta vem sendo usada desde que começaram as especulações sobre a compra da Esso, adquirida pela Cosan por US$ 826 milhões, em um leilão no qual a empresa de álcool deixou para trás concorrentes de peso como a Petrobras.

Com 7,8% das vendas do setor, a Texaco tem potencial para alçar o Ultra à segunda posição no ranking das maiores distribuidoras do País, atrás apenas da Petrobras. Com a compra da Ipiranga, o Ultra estreou no setor de combustíveis já na terceira posição, com 12,5% do mercado, referente à rede de postos no Sul e Sudeste.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Cade aprova compra da nova Varig pela Gol

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou ontem a compra da nova Varig pela Gol, por unanimidade, após 15 meses do fechamento do negócio. A decisão conteve uma ressalva, mas não alterou o número de slots (espaço de pouso e decolagem) a que cada companhia aérea tem direito no Aeroporto de Congonhas (SP), o mais rentável do Brasil. O aval do Cade era ansiosamente aguardado pela Gol, que estava impedida de implementar planos de sinergia entre as operações para, assim, melhorar a performance das empresas.

Os conselheiros mudaram apenas um termo do contrato que havia sido firmado entre a VarigLog — que comprara a nova Varig em leilão menos de um ano antes — e a Gol quando o negócio foi fechado. Elas estabeleceram que, por um prazo de três anos, a VarigLog não poderia atuar no mercado de transporte de passageiros. Nesse mesmo período, a Gol não poderia atuar no mercado exclusivo de transporte de cargas. No entanto, os conselheiros entenderam que o mercado de cargas não era objeto da operação e, portanto, não havia motivos para que a Gol ficasse impedida de atuar nesse segmento.

A ressalva foi aprovada por maioria. Três conselheiros acompanharam o voto do relator, Luís Fernando Rigato. Apenas Paulo Furquim insistiu na idéia de que o ato de concentração deveria conter alguma restrição para o número de slots de cada empresa. A Varig é dona de 27% dos slots em Congonhas, enquanto a Gol tem 20% e a TAM, 42%. Portanto, com o ato de concentração, Gol e Varig passam a ter, juntas, quase metade dos espaços do aeroporto paulistano. Os conselheiros admitiram que o percentual é elevado, mas acabaram entendendo que uma restrição poderia acabar não tendo efeito sobre a concorrência no mercado. “Entendo que nossa capacidade de intervenção não seria suficiente para garantir os efeitos de maior concorrência no mercado”, afirmou o conselheiro Luiz Carlos Prado.

Fonte: Correio da Bahia

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Brasil e Argentina são principais destinos de exportações Uruguaias

Brasil e Argentina se consolidaram como os principais países de destino das exportações uruguaias, enquanto os Estados Unidos registraram uma forte queda em suas compras até maio, segundo um informe oficial.

O mercado brasileiro recebeu 16,6% dos produtos de exportação do Uruguai e a Argentina, 8,3%, o que acumulado representa praticamente um quarto do total das colocações no exterior, indicou o semiestatal Instituto Uruguay XXI.

As exportações ao Brasil aumentaram 49,3% em maio em relação ao mesmo mês de 2007 e 58,2% nos primeiros cinco meses deste ano.

No caso da Argentina, as vendas cresceram 26% no mês passado e 43,5% no período janeiro-maio.

A entidade informou que a Rússia, com forte crescimento em suas compras, é o quinto importador de produtos uruguaios, ao passo que os Estados Unidos, em quarto lugar, registraram uma queda de 67,4% em maio e 69,1% nos cinco primeiros meses de 2007.

Fonte: Ansa

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Lula pressiona Petrobras em projeto com a PDVSA

O Palácio do Planalto pressionou a Petrobras a efetivar a parceria com a Petróleos de Venezuela (PDVSA) para a exploração da faixa petrolífera do Rio Orinoco - proposta que havia sido rejeitada pela companhia brasileira em setembro passado. Também determinou que o outro projeto comum da Petrobras com a estatal venezuelana, a construção da refinaria Abreu e Lima, em Suape (PE), não deixe de andar.

As cobranças foram disparadas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na manhã de ontem, durante uma reunião de coordenação das áreas de governo envolvidas na política de generosidade do Brasil com seus vizinhos sul-americanos.

No encontro, segundo relato de fontes, Lula voltou a acentuar a necessidade de a “vontade política” prevalecer sobre as conclusões técnicas e as análises de mercado nas decisões da Petrobras sobre suas parcerias com a PDVSA e seus investimentos na Bolívia. A ordem surgiu a apenas dois dias do novo encontro reservado, desta vez em Caracas, entre os presidentes Lula e Hugo Chávez, da Venezuela. Em março passado, no Complexo Portuário de Suape (PE), Lula e Chávez visitaram as obras de terraplenagem da refinaria Abreu e Lima, mas não conseguiram fechar a parceria PDVSA-Petrobras para esse projeto.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

25 junho, 2008

Presidente da Apex fala em almoço promovido por Ivar Pavan

O deputado Ivar Pavan (PT) promoveu uma reunião almoço nesta terça-feira (24/06) em Porto Alegre com o presidente da Agência de Promoção às Exportações (Apex Brasil), Alessandro Teixeira e lideranças políticas e sindicais.

Teixeira destacou importantes medidas do governo Lula na estabilidade do país, promovendo desenvolvimento econômico com distribuição de renda. "As iniciativas melhoraram a qualidade de vida dos brasileiros, que agora têm mais comida, mais educação, saúde e dignidade", resumiu.

Observou que isto foi alcançado com três eixos de ação: reforma administrativa que democratizou as estruturas para atendimento da população; o Estado como emulador e capitaneador das políticas sociais; e preceitos macroeconômicos acertados, como a redução da dívida pública, o controle da inflação e das taxas de juros, o aumento substancial no volume de crédito, o pagamento da dívida com o Fundo Monetário Internacional, entre outras medidas que creditam o Brasil no cenário mundial.

Clique aqu e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Clic Erechim

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Peso dos impostos dificulta exportação em 76% das empresas

Três quartos das empresas exportadoras brasileiras têm a competitividade internacional comprometida pelo peso dos impostos. É o que mostra a pesquisa Principais Problemas da Empresa Exportadora, feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), cujo capítulo do sistema tributário foi divulgado ontem no site da instituição (www.cni.org.br). Das 855 indústrias que responderam a pesquisa, 76% informaram que seus produtos perdem competitividade lá fora por conta dos tributos. Os resultados completos do levantamento serão divulgados em julho pela CNI.

O estudo mostra ainda que a cumulatividade dos tributos, a aplicação de alíquotas “por dentro” (imposto incidente sobre imposto), mecanismos de desoneração lentos e dificuldades em receber os créditos em dinheiro não só afetam a competitividade dos produtos nacionais como também inibem a decisão de exportar.

De acordo com os respondentes da pesquisa, o acúmulo de créditos tributários decorrentes das vendas externas afeta a decisão de exportar de 44,3% das empresas. Na pesquisa anterior, esse percentual era de 34,6%. Entre as empresas que têm a decisão de exportar comprometida, 54,7% limitam a participação das exportações no total das vendas; 31,3% diminuem parcialmente as exportações; e 9,6% deixam de exportar.

Clique aqu e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Correio da Bahia

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

OMC agenda reunião para tentar concluir Rodada Doha

A esperada reunião ministerial para tentar concluir a Rodada Doha na OMC (Organização Mundial do Comércio) acontecerá no dia 21 de julho, segundo fontes diplomáticas ouvidas nesta quarta-feira pela agência de notícias Efe.

O diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, se reunirá com os ministros dos principais países envolvidos nestas negociações, destinadas a liberalizar o comércio, segundo o embaixador do Uruguai na OMC, Guillermo Valles.

Lamy disse há poucos dias que ainda esperava pelas condições para poder convocar uma reunião ministerial.

Clique aqu e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Folha Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

MT retoma as exportações via Porto Seco

Após quatro anos de paralisação, a Estação Aduaneira do Interior de Cuiabá – o Porto Seco – retomou as exportações com o envio de 246 fardos de algodão em pluma (49 toneladas) para a China, totalizando uma operação de US$ 72 mil. Esta é a primeira vez que Mato Grosso exporta algodão em pluma para a China via Porto de Iquique, no Chile, utilizando o Porto Seco, localizado no Distrito Industrial de Cuiabá.

O diretor geral do Porto Seco, Francisco de Almeida, acredita que a operação para a China marcará a retomada definitiva das exportações através da aduana. “Já existem outras empresas interessadas em exportar algodão via Porto Seco para o porto de Santana do Livramento (Rio Grande do Sul), com destino aos portos do Uruguai”, informa. Segundo ele, as exportações através do Porto Seco de Cuiabá estavam paralisadas desde 2004, quando ocorreu a última venda de algodão para o Peru.

De acordo com o responsável pela área de exportação do Porto Seco, Átila Rosa, o algodão exportado para a China entrou no recinto do Porto Seco na sexta-feira. “O procedimento realizado foi a aplicação do expurgo (desinfecção da carga)”, explicou Átila. Também foi realizada a vistoria do “expurgo” pelo Ministério de Agricultura, que recebeu as informações levantadas pelo Porto Seco sobre a legislação necessária do Chile. Após a vistoria, o Ministério de Agricultura emitiu o certificado fitossanitário e o despachante aduaneiro emitiu a documentação necessária à exportação.

Clique aqu e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Diário de Cuiabá

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Pólos naval e madeireiro atraem empresários ao Município

A 1ª Rodada de Negócios da Cadeia do Petróleo, Gás e Energia na Região Sul gaúcha movimentou ontem o Armazém 3, do Porto Velho. O evento foi considerado um sucesso pela comissão organizadora, uma vez que o objetivo principal foi alcançado: aproximar empresas fornecedoras das compradoras.
Além dos negócios, os empresários aproveitaram a oportunidade para conhecer a cidade, movimentando os setores hoteleiro e gastronômico, ocasião, inclusive, em que conheceram diversos pontos turísticos do Rio Grande, os registrando através de fotografias.

Segundo a supervisora regional do Sebrae Rosâni Ribeiro, a Rodada foi realizada aproveitando os investimentos que vêm sendo feitos na região, principalmente em Rio Grande, nos setores naval, madeireiro e de fertilizantes. "A região passa por um momento que até então não estava acostumado: existe muita demanda para pouca disponibilidade de produtos e serviços. No entanto, diversas empresas de outras regiões do Estado também têm interesse de atender a essas expectativas, mas não sabem como chegar até as empresas localizadas na Metade Sul", explica. "O evento foi uma grande rede de negócios, onde o Sebrae proporcionou o cruzamento do perfil destas empresas, relacionando, de acordo com a necessidade de cada uma, fornecedoras e compradoras", declarou.

Clique aqu e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Jornal Agora do Sul

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Assembléia Legislativa se mobiliza pelo terminal de gás liquefeito

Uma comissão de representação externa da Assembléia Legislativa, formada por um representante de cada bancada assentada no Legislativo, participará, com outras entidades, de um processo de mobilização para a instalação no Rio Grande do Sul de uma planta de regaseificação de Gás Natural Liquefeito da Petrobras. Durante reunião realizada com lideranças partidárias na Assembléia Legislativa, técnicos da Sulgás e da Secretaria de Infra-Estrutura e Logística do Estado expuseram aos parlamentares, os argumentos técnicos que fortalecem o Rio Grande do Sul para a disputa com outras unidades da Federação.

Entre os principais argumentos favoráveis utilizados para trazer a planta de GNL para o estado, está a possibilidade do empreendimento atender a demanda total do mercado gaúcho e catarinense, além de criar uma matriz energética diversificada, que seria fundamental para atrair novos investimentos e garantir o suprimento de gás ao parque Fabril.

Clique aqu e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Jornal Agora do Sul

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Inflação é preocupação mundial

Roger Agnelli, presidente da Vale, disse nesta terça-feira (24) que a inflação não é somente uma preocupação no Brasil. "Quando o preço da energia sobe da forma como subiu, vai afetar a inflação de qualquer forma. O preço do combustível subindo afeta o transporte de qualquer maneira. O preço das commodities, influenciado principalmente pela demanda da Ásia, vai subir. A questão da inflação é uma questão mundial", disse.

Segundo ele, a inflação tem afetado a empresa. "O custo da empresa está subindo e subindo forte, apesar de a gente ter tido, nos últimos anos, reajustes de preços fortes e bastante significativos que compensam a subida de custos."

Agnelli disse que os preços ainda devem continuar compensando os custos da empresa, enquanto "tiver ainda essa inflação de demanda". "Ainda não teve um ritmo de crescimento de produção compatível com o crescimento da demanda. A demanda ainda está muito à frente da produção".

O presidente do Banco Real, Fábio Barbosa, elogiou a atuação do Banco Central em relação ao combate à inflação. "O Banco Central tem reagido com precisão, na hora certa e até se antecipando ao movimento da inflação e elevando os juros. A elevação das taxas de juros naturalmente encarece o crédito, que desacelera naturalmente o ritmo de crescimento. Mas nos coloca num patamar saudável e no longo prazo é a melhor coisa que a gente possa fazer."

Indagado por jornalistas, Barbosa disse não arriscar um palpite sobre a taxa de juros do Brasil no final do ano. "Talvez vá ser menos avançado, menos agudo nessa intervenção do que teria de ser, caso deixassem a inflação crescer. Vamos ter um movimento menos intenso do que teríamos, mas isso é positivo".

Os dois executivos participaram ontem de um evento em São Paulo sobre responsabilidade social das empresas e os direitos humanos.

Fonte: Folha Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Seul aplicará novas normas para importação de carne dos EUA

Entrará em vigor nesta quinta-feira as novas normas sanitárias sul-coreanas estabelecidas com os Estados Unidos para retomar a importação da carne bovina procedente desse país, informa nesta quarta-feira, 25, a agência local Yonhap.

Segundo fontes do Governo e do partido governamental citadas pela Yonhap, com a entrada em vigor dessas novas normas se iniciará de forma imediata a inspeção da carne americana, suspensa desde outubro do ano passado.

Espera-se que a carne bovina americana volte a ser vendida no começo de julho na Coréia do Sul, onde desde maio acontecem fortes protestos dos moradores contra essas importações pelo temor ao "mal da vaca louca".

Coréia do Sul e Estados Unidos alcançaram um acordo em abril para abrir o mercado do país asiático à carne bovina americana.

No entanto, a entrada em vigor do acordo foi adiada até agora devido aos fortes protestos na Coréia do Sul contra a entrada no país da carne de cabeças de gado com mais de 30 meses, mais suscetíveis ao "mal da vaca louca".

Na semana passada, a Coréia do Sul chegou a um acordo adicional com os EUA que limita a exportação de carne bovina americana ao país asiático, mas os protestos persistem e na terça-feira a Casa Branca anunciou que o presidente George W. Bush não viajará ao país oriental, como estava programado.

Fonte: Estadão

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Barril da Opep bate novo recorde histórico

O preço do barril da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), calculado com base em uma cesta de 13 tipos de petróleo, atingiu hoje os US$ 131,25, registrando um novo recorde e consolidando sua tendência de alta.

O valor é superior ao recorde de US$ 130,87 alcançado no dia 10 de junho, informou hoje o Secretariado da Opep em Viena.

Fonte: JB Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Techmei 2008: Evento receberá os maiores fabricantesde máquinas e equipamentos do mundo

A Techmei 2008 – Feira Internacional de Tecnologia em Máquinas e Equipamentos Industriais, que será realizada de 14 a 18 de outubro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, reunirá os maiores fabricantes de máquinas e equipamentos industriais do mundo, para apresentar as últimas novidades do setor a empresários do Brasil e do exterior.

A feira, idealizada pela Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais (Abimei) e organizada pela AM3 Feiras e Promoções, já conta com mais de cem empresas internacionais confirmadas e um pavilhão exclusivamente asiático, com expositores do Japão, Taiwan e Coréia.

A China estará representada por grandes empresas, como a Dalian Machine Tool Group, fundada em 1948, que é considerada uma das maiores indústrias de máquinas e ferramentas do país. Fabricante de tornos e prensas, entre outros itens industriais, a Dalian desembarca no Brasil com cerca de 20 engenheiros e técnicos, que estarão à disposição para esclarecer dúvidas e oferecer a mais alta tecnologia ao parque industrial brasileiro.

A organização do evento, que estima a presença de 30 mil visitantes, espera ainda contar com a participação de expositores da República Tcheca. O cônsul do país no Brasil, Petr Klymec, em reunião com os irmãos Caito e Luis Augusto de Alcântara Machado, da AM3, anunciou sua visita à capital Praga. Na ocasião, Klymec falará com empresários sobre a Techmei e a sua importância para o mercado de máquinas e equipamentos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Independencia de Campo Grande suspende abate por um mês

A unidade do Independência S.A. em Campo Grande (MS) está com os abates suspensos por 30 dias devido à menor oferta de animais prontos para abate nesta região.

Esta é uma época característica de diminuição de oferta de animais para abate, situação agravada pelo momento na curva normal da pecuária (menor oferta de animais devido a abates de fêmeas matrizes nos últimos anos) e pela alta concentração de frigoríficos na região.

A unidade de Campo Grande possui capacidade de abate de 1.000 cabeças/dia e conta com 539 colaboradores. Aproximadamente 400 desses 539 trabalhadores estão de férias até os abates serem retomados.

Seguindo a estratégia de privilegiar as margens em detrimento ao volume de produção e devido à filosofia da Companhia de não buscar animais a mais de 200 km da unidade, a empresa decidiu otimizar a capacidade de abate das unidades do Mato Grosso do Sul, deslocando os animais da escala de Campo Grande para as unidades de Nova Andradina e Anastácio.

As demais unidades da companhia estão operando normalmente e as unidades de Confresa e Pontes e Lacerda (MT) devem iniciar suas operações em breve, não comprometendo os objetivos de crescimento da companhia.

Fonte: Último Segundo

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

China pressiona BHP a aceitar preço da Rio Tinto

As siderúrgicas chinesas, maiores consumidoras de minério de ferro do mundo, resistirão a qualquer tentativa da australiana BHP Billiton em conquistar um preço superior ao reajuste firmado na última segunda-feira com a Rio Tinto.

"Qualquer medida da BHP em alterar os contratos de preços para quantias superiores será rejeitada", afirmou uma fonte envolvida com as negociações, em declaração à imprensa chinesa.

A Baosteel Group, maior grupo siderúrgico da China, concordou em pagar para a Rio Tinto um valor 96,5% superior pelo minério granulado e 79,88% maior pelo blend de minérios, uma vez que a demanda ultrapassou o fornecimento global. O acordo entre ambas empresas excede o reajuste de 71% promovido pela brasileira Vale, maior fornecedora de mineiro de ferro do mundo.

Os preços do minério de ferro apresentaram aumentos nos últimos seis anos, elevando as despesas das siderúrgicas. A Baosteel, a sul-coreana Posco e algumas concorrentes tiraram vantagem do aumento da demanda para repassar os custos, elevando assim os preços do aço.

A japonesa Nippon Steel, segunda maior siderúrgica do mundo, anunciou ontem que negocia com a Rio Tinto e com a BHP Billiton o ajuste nos preços do minério de ferro. Em abril, a Nippon Steel projetou um declínio de 41% no seu lucro anual, após aceitar o reajuste nos preços do minério de ferro promovido pela Vale.

Fonte: JB Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Donos da Varig devem à União R$ 377 milhões

A família Constantino, dona da Gol e da Varig, possui uma dívida tributária de ao menos R$ 377 milhões com a União, a maior parte acumulada no INSS por conta do não recolhimento de contribuições previdenciárias de dez empresas de ônibus do grupo. Em junho de 2006, antes da compra da Varig, ocorrida em março de 2007, a Justiça Federal em São Paulo reconheceu a existência do grupo econômico e penhorou ações da Gol para pagar as dívidas das empresas de ônibus.

Os negócios envolvendo essa última companhia vêm sendo questionados por ex-diretores da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) - segundo eles, houve interferência do Palácio do Planalto.

A dívida de dez empresas que integram um grupo de mais de 40 companhias de ônibus da família foi levantada pelo Estado no cadastro mais atualizado de devedores da Previdência, de setembro de 2007. Além disso, a reportagem consultou processos no Judiciário em que os governos estaduais e federal processam as empresas de transporte da família. Alguns processos que tramitam na Justiça revelam, segundo a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), indícios de que a família compra e vende empresas de transporte em um esquema que envolve "laranjas".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Estadão

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

ArcelorMittal planeja comprar participação na China

A ArcelorMittal, maior siderúrgica do mundo, planeja adquirir participação majoritária em uma siderúrgica chinesa, mas terá que aguardar no mínimo cinco anos, informou hoje Lakshmi Mittal, chefe-executivo da companhia.

Em encontro do segmento, Mittal afirmou que, primeiramente, a China quer consolidar a sua indústria do aço antes de permitir que investidores estrangeiros adquiram o controle de um setor estratégico.

De acordo com Mittal, as fusões, como a realizada entre a Arcelor e a Mittal Steel, melhoram a eficiência e as perspectivas de crescimento no mercado, em um momento em que a demanda global está aumentando.

A ArcelorMittal possui um terço da siderúrgica chinesa de médio porte Valin Steel Tube & Wire e uma participação na China Oriental Group, listada na Bolsa de Valores de Hong Kong. No ano passado, o plano da ArcelorMittal de comprar 38,41% das ações da Laiwu Steel, uma das 10 maiores siderúrgicas da China, fracassou.

Fonte: JB Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Grupo de olho também no petróleo da região

Eike não vai ter negócios na região apenas com o porto, mas também na área de petróleo. A OGX, braço da área de óleo e gás do grupo EBX, se prepara para produzir em blocos na Bacia de Campos entre 2011 e 2012, com projeções iniciais de 200 mil barris/dia de petróleo.

A OGX acabou se tornando a surpresa do round realizado em novembro de 2007, quando levou 21 blocos, oferecendo propostas vencedoras de R$ 1,479 bilhão total de R$ 2,1 bilhões arrecadados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), superando, até mesmo, a Petrobras.

Na abertura de capital da OGX na Bolsa de Valores, a operação de R$ 6,71 bilhões foi o maior IPO (oferta pública inicial de ações, na sigla em inglês) já realizado no Brasil, batendo os R$ 6,62 bilhões da Bovespa Holding, em setembro de 2007.

Fonte: Folha da Manhã

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Etanol brasileiro é biocombustível mais favorável do mundo

A Oxfam, conhecida organização não-governamental dedicada ao combate à pobreza no mundo, disse que o "etanol brasileiro é o mais favorável biocombustível do mundo".

A declaração está no relatório "Uma Outra Verdade Inconveniente", divulgado nesta quarta-feira, e que critica duramente a forma como os países ricos estão lidando com o planejamento e fomento da produção de biocombustíveis.

O relatório diz que a substituição de combustíveis tradicionais por biocombustíveis levaram mais de 30 millhões de pessoas à pobreza e em nada contribuem para combater mudanças climáticas.

Segundo o documento, as chamadas "políticas verdes" dos países desenvolvidos -estão contribuindo para a elevação dos preços dos alimentos - o que atinge mais os pobres.

O texto cita dado do Banco Mundial, que estima que o preço dos alimentos subiu 83% nos últimos três anos.

O autor do relatório, Robert Bailey, criticou os subsídios e incentivos fiscais "generosos" concedidos por países ricos para apoiar sua própria produção de biocombustível, aumentando rapidamente inclusive metas e impostos de importação, o que "tem sido usado para proteger interesses de seus agricultores".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Petrobrás admite criação de sociedade para explorar pré-sal

A Petrobras e as outras empresas com concessões no pré-sal da bacia de Santos poderão formar uma grande sociedade, mas não uma megaempresa. Essa última é um pleito de quem ficou de fora das concessões da bacia e que sonha em ao menos poder comprar no futuro, em bolsa, ações dessa megaempresa.

O diretor-financeiro da estatal, Almir Barbassa, defende a criação de um " condomínio", no qual Petrobras, BG, Repsol, Petrogal, Exxon, Shell, Partex e Amerada Hess teriam cotas para ocorrer, as empresas que estiverem no "condomínio" suguem o petróleo de áreas sem licitação, visto que isso é tecnicamente possível.

"Não será tão simples assim definir isso (a unitização das áreas já licitadas), porque a lei não estabelece o que deve ser feito com essas áreas não licitadas", diz o geólogo Giuseppe Bacocoli. "E as empresas que não conseguiram adquirir áreas do valioso pré-sal, como Chevron, Devon e OGX?, indaga o geólogo.

Vão ficar de fora? "Isso vai dar margem para reclamações", avalia.

Fonte: Gazeta Mercantil

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

24 junho, 2008

Anchieta será interditada a partir de quarta para obras do Rodoanel

Parte da Via Anchieta ficará interditada a partir de amanhã até dezembro para a realização de obras do Trecho Sul do Rodoanel, em São Bernardo.

O motorista com destino à Baixada Santista terá de continuar viagem acessando uma nova pista a partir do Km 25 da rodovia, ponto onde começará a interdição da via.

A rodovia ficará impedida até o Km 27 da pista marginal Sul no sentido Litoral e a direção do trânsito não será alterada.

Segundo a Ecovias, empresa concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, pelo menos dois mil veículos passam diariamente pelo trecho a ser interrompido.

Para dar conta do fluxo de veículos desviados a partir do Km 25, a Ecovias construiu uma nova faixa na pista central para reforçar a capacidade das outras duas existentes.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra.

Fonte: Diário do Grande ABC

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Agronegócio: Setor discute perspectivas para 2008-2009

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, faz palestra hoje sobre os cenários do agronegócio e a política agrícola brasileira, a partir das 9h, no seminário Perspectivas para o Agribusiness em 2008-2009. O evento será no Gran Meliá Mofarrej, em São Paulo.

Em seguida o economista Paulo Rabello de Castro fala sobre o Agronegócio e a inflação ressurgente: fatos relevantes no cenário mundial. Às 11h25, Ivan Wedekin, diretor da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) fala sobre A globalização e a expansão dos mercados futuros agropecuários. O ministro participa também do encerramento às 18h. Com informações da Agência Brasil.

Fonte: Último Segundo

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Noruega retoma produção na plataforma Oseberg A

A plataforma de petróleo norueguesa Oseberg A, fechada há duas semanas por um incêndio que privou o mercado de 150.000 barris por dia (b/d), retomou a produção nesta terça-feira, anunciou a empresa StatoilHydro, que opera o local.

A plataforma e as instalações vizinhas foram fechadas em 15 de junho, depois de um incêndio em um compartimento elétrico. A "parada" da plataforma representou uma queda de 7% da produção de petróleo do país escandinavo, quinto maior exportador mundial do combustível.

O incidente também contribuiu para a alta das cotações do barril, que na semana passada se aproximou dos 140 dólares, em um mercado que já estava nervoso.

No campo de Oseberg operam a StatoilHydro (49,3%), a também norueguesa Petoro (33,6%), a francesa Total (10%) e as americanas ExxonMobil (4,7%) e ConocoPhillips (2,4%).

Fonte: Último Segundo

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística