30 maio, 2008

Aeroporto de Congonhas opera apenas por instrumentos

O Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, opera apenas por instrumentos na manhã desta sexta-feira (30), devido a problemas meteorológicos. O aeroporto está aberto desde as 6h para pousos e decolagens, e segundo a Infraero, o fluxo de passageiros é normal.

Já o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, opera visualmente nesta manhã, sem problemas de visibilidade. De acordo com a Infraero, entre 0h e 6h não foram registrados atrasos superiores a uma hora nem cancelamentos.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Celular começa a funcionar hoje no metrô

A partir de hoje, passageiros poderão usar o celular nos trens em quatro estações do metrô -Paraíso, Chácara Klabin, Imigrantes e Alto do Ipiranga, na linha 2-verde. O serviço será estendido a toda a rede no segundo semestre.

O sinal funcionará nas estações e com o trem em movimento, mesmo dentro dos túneis. A exceção será a estação Ana Rosa, entre as estações Paraíso e Chácara Klabin, que continua sem sinal. Segundo o Metrô, a implantação será em 19 de junho; a Vivo, uma das operadoras envolvidas no projeto, fala em 7 de junho.

A eficiência ainda é incerta. O Metrô diz que somente hoje, de fato, será possível avaliar a qualidade do serviço. Ajustes ocorrerão se houver problemas.

O serviço vai permitir a cobertura do sinal de celulares do metrô em cerca de 4 km. Atualmente, os passageiros só conseguem usar o celular em áreas de superfície ou elevadas -em 28,5 km dos 61,3 km da rede.

No Rio, o metrô já tem sinal de celular nos túneis em algumas estações há alguns anos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Valor Econômico

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Teste de produção de gás da Petrobrás assusta moradores em Marechal Deodoro

Um teste de produção com gás realizado em um poço no início da noite pela empresa Petrobrás assustou alguns moradores de Marechal Deodoro.

O barulho ensurdecedor e a altura da chama fizeram com que alguns moradores acionassem o Corpo de Bombeiros.

Segundo Adilson Silva, assistente de sondador da empresa, o teste já foi realizado naquelas proximidades duas vezes, mas deu saldo negativo para uso. "Esse teste é feito para definir a produção de gás, para ver se dá para utilizá-lo. Todo esse fogo que você está vendo é controlado por nós. Não ha risco de incêndio."

O poço, que contém quatro mil e quinhentos metros de profundidade, mostra apenas cinco metros de chama - o que causou pânico entre a população -.

Fonte: Alagoas em Tempo Real

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Importados da China sobem e reduzem concorrência

A apreciação do real funciona como um dique, protegendo a economia brasileira da inflação chinesa - uma verdadeira enxurrada de alta de preços, provocada pela explosão das commodities e pelo encarecimento da mão-de-obra no gigante asiático. Nos últimos meses, porém, a pressão foi tão forte que a muralha apresentou algumas rachaduras e começou a vazar.

Os preços dos importados da China subiram 4,4% em dólar e 1,6% em real no primeiro trimestre deste ano em relação ao quarto trimestre de 2007, conforme dados da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior elaborados pelo Bradesco. O escudo da valorização funcionava perfeitamente até pouco tempo. Na comparação com o primeiro trimestre de 2007, os preços dos produtos importados da China subiram 12,7% em dólar, mas caíram 7% em real.

Um análise setorial feita pelo Bradesco apontou aumento dos preços de importação, em reais, dos produtos chineses nos setores calçadista e de material elétrico no primeiro trimestre em relação ao quarto trimestre de 2007. Nos setores têxtil, equipamentos eletrônicos e plástico, os preços seguem em queda nessa comparação, mas em ritmo mais fraco.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Valor Econômico

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Trem mais lotado

A ameaça de uma greve dos rodoviários tornou a mudar o dia-a-dia do transporte ferroviário na Região Metropolitana de Fortaleza. A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), ainda sem que motoristas e cobradores tivessem cruzado os braços, montou uma operação especial para atender a demanda. Durante a paralisação do início do mês, o fluxo médio de passageiros nos trens quase dobrou, obrigando a companhia a aumentar o número de carros e reduzir o intervalo entre as viagens. Na estação João Felipe, Centro da Capital, os usuários rotineiros já sentiam crescer o número de passageiros.

"Sempre ando de ônibus. Venho de Maracanaú para trabalhar aqui. Realmente, hoje parecia ter um pouco mais gente", atesta Eládio Lacerda, 19. A opinião era a mesma de ambulantes que trabalham na estação e de comerciantes. Mesmo fora dos horários de pico, os vagões traziam uma quantidade acima da média. Alguns passageiros desciam perguntando sobre a ameaça de paralisação. "Cadê? Pararam mesmo?", indagava a autônoma Marinês Albuquerque, 31. Ela veio na linha Oeste, que interliga Fortaleza e Caucaia, fugindo do transporte rodoviário. "Tem condição não arriscar. Vai que eles param no meio do caminho, como fizeram da vez passada", comenta.

De acordo com o assessor da presidência do Metrofor, Fernando Mota, o transporte ferroviário, em dias comuns, tem seis locomotivas e 30 carros, divididos entre as linhas Sul e Oeste. Ainda ontem, a companhia ampliou para sete locomotivas e 33 carros, sendo 18 para Maracanaú (Sul) e 15 para Caucaia (Oeste). Além disso, conforme Fernando, o intervalo entre as viagens foi reduzido no horário de pico. "O Metrofor está preparado para atender bem essa demanda em caso de greve", confirma. Todo o efetivo de guardas patrimoniais e policiais ferroviários, ele diz, foi destacado. O assessor disse ainda acreditar que, mesmo sem a greve, o fluxo de passageiros subiu ontem.

Em dias comuns, ainda segundo o Metrofor, a média de usuários é de aproximadamente 23 mil. Nos três dias de paralisação dos rodoviários, o fluxo subiu para 32 mil no primeiro dia, 42 mil no segundo e 52 mil no terceiro.

Fonte: Jornal O Povo

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Venda de frango à UE pode "ganhar" US$ 1 bi

Os exportadores brasileiros de carne de frango aguardam para os próximos dias uma portaria da Câmara de Comércio Exterior (Camex) que poderá elevar em mais de US$ 1 bilhão sua renda nas vendas à Europa, valor que vem sendo apropriado atualmente pelos importadores.

Segundo o presidente da Associação Brasileira dos Exportadores de Frango (Abef), Francisco Turra, a portaria da Camex vai distribuir a cota de exportação de 170 mil toneladas de frango salgado para a União Européia para os principais exportadores brasileiros, levando em consideração o histórico de exportação de cada um, mecanismo semelhante à cota Hilton, da carne bovina. Hoje, a cota do frango é administrada pela própria UE, que emite as licenças de importação e as fornece a comerciantes locais.

A cota de 170 mil toneladas está em vigor desde meados do ano passado e foi criada pela União Européia depois que o Brasil venceu uma disputa, junto com a Tailândia, contra o bloco na Organização Mundial do Comércio (OMC) em 2005. A OMC considerou ilegal a mudança de classificação tarifária do produto pela UE, o que elevou a sua taxa de importação de 15,4% para 75%. A União Européia perdeu a briga, mas criou as cotas para evitar uma superoferta do produto brasileiro em seu mercado.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Portugal Digital

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Obras na Rodovia do Contorno podem não acontecer

Depois de algumas informações sobre a possibilidade de as obras da Rodovia do Contorno não serem retomadas, como havia sido divulgado recentemente, a Associação Comercial, Industrial e Agropastoril (Aciap-VR) decidiu entrar em contato com o vice-governador, Luiz Fernando de Souza Pezão, para obter informações precisas. Segundo o presidente da Aciap-VR, Carlos Alberto dos Santos, a informação é de que as obras não serão reiniciadas, por não constar nos planos governamentais. Santos diz ainda que a informação será solicitada através de um dossiê sobre o caso, com vários documentos, reportagens e depoimentos de moradores da região da 207.

De acordo com o presidente da Aciap-VR, a idéia é buscar explicações para a situação da BR-393 e apoio para que as obras no local sejam concluídas. Santos diz que tem consciência de que as autoridades políticas de Volta Redonda estão atuando nesse campo em busca de soluções para o caso da Rodovia do Contorno, mas a Aciap-VR, em nome dos empresários e comerciantes da região da 207, assumiu um compromisso e também está trabalhando na questão. “Queremos somar esforços para que consigamos solucionar os problemas que há anos estão sem solução", destaca Santos, lembrando que esse problema já se arrasta há mais de 13 anos e já está na hora de ser solucionado.

Aproveitando a oportunidade, a Aciap-VR vai enviar ainda outro dossiê sobre o movimento em prol da BR 393, que vai abordar todo o trabalho, as conquistas e a continuidade das ações. Santos lembra que em relação à Rodovia do Contorno teve informações do recebimento de verbas do PAC para a realização das obras. “Queremos saber o que aconteceu, já que apesar de manifestações, reclamações, investidas judiciais, tudo continua parado. Queremos saber o que está ocorrendo, além de conquistar o apoio do Governo do Estado nessa causa", finaliza Santos.

Fonte: Jornal A Voz da Cidade

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Lula: decisão de criar fundo soberano já está tomada

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou ontem, antes de embarcar de El Salvador para o Brasil, que já tomou a decisão de criar o fundo soberano, porque ele é "muito importante" por cumprir duas finalidades extraordinárias: "uma, que você tem uma reserva e outra, você tira dinheiro que poderia gastar no custeio e, num primeiro momento, pode até servir de superávit primário".

Segundo o presidente, a decisão de criar o Fundo Soberano do Brasil (FSB) "é um sinal de que não brincaremos com a política fiscal porque nós não queremos retrocesso na economia brasileira e muito menos queremos que a inflação volte porque nós já sabemos como é essa música porque já vivemos muito tempo".

Lula disse ainda que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, deveria ter anunciado a criação do fundo, ontem, quinta-feira, o que não ocorreu. Ontem, Mantega disse que falaria hoje sobre Fundo Soberano do Brasil, mas evitou dar maiores detalhes.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Aeroporto Santos Dumont opera apenas por instrumentos

O Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio, opera apenas com auxílio de instrumentos na manhã desta sexta-feira (30). O motivo, segundo a Infraero, é uma forte neblina que está prejudicando a visibilidade dos vôos.

No Santos Dumont, não há registro de vôos atrasados ou cancelados até as 6h40 desta sexta-feira, segundo informações do site da Infraero.

O Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, no subúrbio, opera normalmente para pousos e decolagens. Um vôo previsto para pousar às 7h05 vindo de Porto Alegre (RS) foi cancelado. Não há registro de atrasos, segundo site da Infraero.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Aeroporto está fechado; passageiros esperam no saguão

O Aeroporto Internacional de Campo Grande está fechado desde às 4 horas por conta da nebulosidade. Segundo informações da Infraero, há passageiros no saguão esperando a saída de vôos que não puderam decolar.

São eles o 3590 da TAM, para Brasília, que deveria ter saído às 5 horas e o 7461 da Gol, para a Bolívia, programado para 6h30. Dois vôos foram cancelados. O 5533 da Trip que viria de Cuiabá (MT) e Rondonópolis e, por conseqüência, o 5502, da mesma companhia, para Londrina e Maringá (PR).

Fonte: Campo Grande News

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Petróleo contido ajudou a animar bolsas americanas ontem

As bolsas americanas fecharam em alta ontem, com uma nova queda do petróleo aliviando os temores inflacionários, enquanto uma revisão para cima do crescimento da economia americana sugeriu que a recessão pode ser evitada.

O índice Dow Jones teve alta de 0,41%, a 12.646 pontos. O Standard & Poor´s 500 subiu 0,53%, a 1.398 pontos. O Nasdaq avançou 0,87%, a 2.508 pontos.

Contribuíram para o otimismo os ganhos de quase 8% nas ações da MasterCard após o processador do cartão de crédito elevar sua previsão de lucros de longo prazo.

Empresas financeiras, das quais muitas possuem unidades de cartão de crédito, estiveram entre as maiores quedas deste ano. Mas nesta sessão o setor teve um desempenho melhor do que muitos outros, seguindo o anúncio da MasterCard e o relatório do governo revisando para cima o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para o primeiro semestre.

Os dados em geral estão chegando surpreendentemente melhores do que esperado , disse Steve Goldman, estrategista de mercado da Weeden & Co. Todo mundo estava dizendo ? recessão, recessão, não há dúvidas ? , mas os dados vieram apenas beirando uma recessão , complementou o analista.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Lucro operacional da Volkswagen

A montadora alemã Volkswagen anunciou que o lucro operacional da principal marca do grupo, a VW, mais que dobrou em 2007 e confirmou que o ganho operacional e receita do grupo como um todo devem apresentar melhor desempenho em 2008, impulsionadas pela venda de veículos. ‘‘Queremos entregar 8 milhões de veículos para nossos clientes em 2011’’, declarou o executivo-chefe (CEO) da Volkswagen, Martin Winterkorn.

A maior montadora da Europa vendeu cerca de 6,2 milhões de veículos no ano passado. Apenas com a marca VW, a montadora espera vender 6,6 milhões de carros por ano em 2008, comparado aos 3,66 milhões comercializados no ano passado, acrescentou Winterkorn.

O executivo-chefe da montadora confirmou que a Volkswagen quer atingir a marca de 1 milhão de carros vendidos nos EUA em 2008, acrescentando que a companhia ‘‘precisa ampliar significativamente a produção de veículos na área do dólar’’. E completou: ‘‘É por isso que atualmente estamos examinando em detalhes diversas opções para desenvolver capacidade adicional de produção’’. No mês passado, Volkswagen anunciou uma expansão de 50% no lucro líquido em 2007, com a ajuda do maior volume de venda de veículos, ganhos em eficiência e despesas com reestruturação contabilizadas em 2006.

Na ocasião, a Volkswagen informou que a receita e o lucro operacional iriam continuar crescendo em 2008. O lucro líquido ficou acima das estimativas do mercado, de 3,93 bilhões de euros, fechando o ano passado em 4,12 bilhões de euros, comparado ao de 2,75 bilhões de euros apurado em 2006.

Fonte: Diário de Natal

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Petrobrás descobre óleo leve em águas rasas

A Petrobrás anunciou ontem uma descoberta na Bacia de Santos, desta vez em águas rasas e acima da camada de sal. A grande vantagem é que foi identificado um tipo de óleo leve e com elevado potencial de produção. O volume de reservas não foi revelado pela estatal.


Em El Salvador, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse “estar muito feliz” com a notícia. “Acho que Deus resolveu passar no Brasil e ficar. Não foi embora”, comemorou Lula, acrescentando que “isso é uma coisa importante para nós”.

Segundo a empresa, o óleo encontrado no local possui 36 graus API, sigla que identifica a classificação da qualidade do óleo - quanto mais próximo de 50, maior o valor do óleo. No Brasil, a média durante anos foi de um óleo pesado, entre 18 e 20 graus API. Na área pré-sal, o óleo tem em torno de 28 graus.

O bloco BM-S-40, em que a nova reserva foi identificada, está a 275 quilômetros da costa do Estado de São Paulo. A Petrobrás detém 100% da área. O óleo está numa profundidade de 235 metros. A descoberta foi confirmada com a produção de petróleo em reservatórios a 2.080 metros de profundidade.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Valor Economico

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

BB tem interesse em adquirir o Banrisul

O interesse do Banco do Brasil em incorporar bancos públicos não termina com a Nossa Caixa. A sinalização foi dada pelo presidente da instituição, Antonio Lima Neto, a um grupo de parlamentares em café-da-manhã quinta-feira. No encontro, o executivo reafirmou os planos de expansão que passam pela incorporação de outras instituições. Citou, inclusive, que o gaúcho Banrisul pode ser um potencial alvo no futuro.


Parlamentares que participaram do encontro disseram que Lima Neto defendeu o crescimento do banco como forma de garantir a manutenção da liderança do BB no mercado. A explicação do executivo é de que o banco precisa ganhar musculatura para competir com os concorrentes privados, que adquiriram uma série de instituições financeiras na última década.

Dentro dessa estratégia, Lima Neto argumentou que não sobram muitas instituições públicas que, eventualmente, podem ser incorporadas pelo BB. Nesse ponto da conversa, o presidente do banco deu a entender que a aquisição do Banrisul está nos planos. A instituição é controlada pelo Estado do Rio Grande do Sul, governado por Yeda Crusius (PSDB).

A governadora tucana é companheira de partido de José Serra, que iniciou conversas com o BB para uma eventual venda da Nossa Caixa. Em Porto Alegre, a idéia de repassar o controle acionário do Banrisul tem poucos adeptos. Isso, inclusive, impede a evolução das conversas entre BB e Banrisul. Oficialmente, o discurso do governo do Estado é que o banco vai continuar público e que a venda é completamente descartada. Além disto, para aprovar uma eventual venda do banco, é preciso aprovação de dois terços pela Assembléia Legislativa gaúcha.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Jornal do Comércio

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

29 maio, 2008

Diretor da OMC vê 60% de chance de sucesso para Rodada de Doha

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, disse nesta quinta-feira (29) que a Rodada de Doha de negociações comerciais globais têm 60% de chance de sucesso.

A probabilidade foi apresentada em resposta a uma consulta de deputados do Parlamento Europeu. "Eu diria 60%, que é mais que 50%, mas bem menos que 100%", afirmou.

Redução das barreiras

O objetivo da Rodada de Doha, lançada em 2001, é reduzir as barreiras comerciais no mundo. O principal empecilho está nas tarifas e subsídios agrícolas dos países desenvolvidos. Nas próximas semanas haverá uma nova reunião ministerial em busca de consenso, e depois disso o calendário das eleições norte-americanas deve inviabilizar qualquer decisão.

Nas últimas semanas, mediadores publicaram propostas que podem servir de base para as próximas negociações ministeriais.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Expo-MS leva a empresariado estímulos ao comércio exterior

Entre os assuntos abordados com os empresários na Expo-MS industrial estão os instrumentos de apoio e estímulo ao comércio exterior. A coordenadora da Rede CIN (Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios), da Confederação Nacional da Indústria, Sara Saldanha apresentou ontem os Programas de Apoio à internacionalização de empresas por meio do Exporta CIN.

De acordo com ela, o foco é trabalhar o atendimento individual de cada empresa interessada em ingressar no mercado externo. “O Exporta CIN atua desde o planejamento, o acesso ao mercado, à prospecção do mercado internacional e a efetuação das vendas”, explicou.

Sara Saldanha explicou que o Programa Exporta CIN está implantado em empresas do Estado, por meio da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul). “Estamos atuando na capacitação empresarial, inteligência comercial e programas de internacionalização”, acrescentou a coordenadora da Rede CIN.

Logo em seguida, o assessor de coordenação de relações institucionais da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX Brasil), Gustavo Brum apresentou o trabalho da Agência na promoção comercial brasileira.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: MS Notícias

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Sorriso: obras em aeroporto estão em ritmo acelerado

Sorriso também deve entrar, este ano, na lista de municípios aptos a operar com vôos noturnos na região Norte. As obras no aeroporto estão em ritmo acelerado e a previsão é que, até novembro, sejam concluídas. Nesta etapa, está sendo feita a terraplenagem na pista, que tem 1.700 metros. A pavimentação deve ser executada, no máximo, em 60 dias.

A partir daí começam os trabalho de sinalização, iluminação e balizamento, seguindo as determinações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Paralelamente, será construído o terminal aeroportuário. Serão 1.352 metros de área, avaliados em, aproximadamente, R$ 965 mil.

As obras são executadas por empreiteiras, escolhidas por licitação, e acompanhadas pela prefeitura. O projeto total prevê investimentos de R$ 4,5 milhões ( R$1 milhão estão sendo bancados pela prefeitura). Já foi assinado convênio com o Estado para liberação de R$2 milhões. A obra contará com mais R$1 milhão do Governo Federal.

O aeródromo está sendo construído às margens da BR-163, a 15 quilômetros do centro da cidade.

Fonte: Só Notícias

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Exportação de trigo ignora a crise

Em meio a uma das maiores crises internas de abastecimento, o Brasil aumenta as exportações de trigo, que no acumulado do quadrimestre já superam em mais 500% o volume embarcado em todo o ano passado. De janeiro a abril, 587,4 mil toneladas do grão deixaram os portos brasileiros, quase seis vezes mais o total exportado em 2007 (102,5 mil t). O fato inesperado foi causado pela forte alta dos preços no mercado internacional devido aos baixos estoques mundiais – os menores dos últimos 25 anos.

Apesar de incomum, a situação não é inédita. Nos últimos dez anos, o país importou em média 60% do trigo que consumiu e em três ocasiões exportou quantidades significativas do cereal. Em 2004, 22% da produção nacional (6,1 mi de t) foi exportada. Foram mais de 1,3 milhão de toneladas do grão, com 96% dos embarques concentrados no primeiro quadrimestre do ano. Em 2006, outras 651 mil toneladas de trigo foram vendidas ao exterior, o equivalente a 13% da safra daquele ano, que rendeu 4,9 milhões de toneladas.

Mas como pode um país que depende das importações para se abastecer exportar trigo? As explicações para esse questionamento misturam logística, mercado e questões tributárias. Segundo uma fonte ligada à Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo), o grão exportado no início do ano foi trazido da Argentina para o Brasil por uma empresa multinacional que atua no país, que em seguida o exportou por um preço mais competitivo que o pago pelo mercado nacional.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Gazeta do Povo

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Abicalçados cria projeto para elevar exportações

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) apresentou ontem o projeto Brazil Landed, que visa a ampliar as exportações de pequenos volumes de calçados brasileiros para os Estados Unidos. A iniciativa de criar este programa, segundo o diretor-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, é acompanhar a mudança no modelo exportador nacional para aquele mercado, cujos grandes distribuidores estão reduzindo o volume de compras mas há um expressivo contingente de lojistas de menor porte, que optam por produtos de maior valor agregado em lotes menores.

O Brazil Landed vai funcionar a partir da contratação de um agente brasileiro em solo norte-americano, que segue uma sistemática para viabilizar as operações, de modo que o valor para o comprador seja reduzido. Pelo sistema de vendas FOB (Free on Board), por exemplo, bastante utilizado pelos fabricantes brasileiros, os compradores norte-americanos dobram ou muitas vezes triplicam os valores para o varejo. Já pelo sistema Landed, o acréscimo no valor sobre o preço do par pode ficar entre 45% a 50%.

Ao consolidar uma única entrega os diversos lotes vendidos pelas empresas, diversos custos seriam divididos e até mesmo reduzidos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Jornal do Comércio

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Indianos visitam o Porto do Rio Grande

O superintendente do Porto do Rio Grande, Sinésio Cerqueira Neto, recebeu na tarde da última terça-feira, 27, a visita de indianos que participam do Intercâmbio de Grupos de Estudos (IGE) promovido pelo Rotary Internacional. Os visitantes estão desde o início do mês conhecendo o Estado e segunda-feira chegaram a Rio Grande onde, além de conhecerem a região, interessaram-se em visitar o porto local.

No prédio da Superintendência do Porto do Rio Grande (SUPRG), os indianos e representantes da 8ª Região do Rotary, Distrito 4.680 (onde está incluído Rio Grande), assistiram a uma palestra em inglês sobre o porto gaúcho, proferida pelo chefe do Setor de Planejamento do Porto do Rio Grande, Darci Tartari. Na seqüência, o grupo visitou o Porto Novo e conheceu a P-53, que chamou muito a atenção dos indianos, sendo alvo de inúmeras fotos.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Jornal Agora do Sul

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Ministro defende mudança em resolução para garantir investimentos

O ministro da Secretaria Especial de Portos, Pedro Brito, disse que é preciso mudar a resolução da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) que estabelece critérios para a atuação dos portos privados, a fim de retirar pontos que contrariam a Lei dos Portos. Segundo ele, a medida é necessária para garantir investimentos privados nos portos brasileiros.

“Hoje, o Brasil recebe uma grande e importante quantidade de investimentos privados, não só nos portos públicos, mas em terminais privativos. Precisamos que esses investimentos continuem a acontecer e o decreto [que irá mudar a resolução] vai dar a clareza que o investidor privado precisa ter para poder continuar investindo nos portos”, afirmou.

A mudança na Resolução 517 da Antaq foi garantida nessa quarta-feira (28) pela diretoria da Antaq, em carta lida pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), no plenário da Casa. Os parlamentares aprovaram a medida provisória que estabelece a prorrogação do Regime Tributário para Incentivo à Modernização e à Ampliação da Estrutura Portuária (Reporto), mas a emenda da senadora Kátia Abreu (DEM-GO) que pedia a alteração da resolução foi retirada.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Jornal da Mídia

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Governo quer mudar fundo soberano e elevar superávit

O governo vai mudar o projeto Fundo Soberano do Brasil (FSB) e elevar o superávit primário neste ano eleitoral na expectativa de atenuar a alta dos juros básicos (Selic) na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, na próxima semana.


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, recuou e modificou a proposta, apresentada na noite de terça-feira ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que quer enviar o projeto de lei ao Congresso, em junho. A idéia é que o fundo seja constituído somente de reais, formado pelo excedente do superávit primário das contas públicas (a economia que o governo faz para o pagamento de juros da dívida).

A decisão de aumentar oficialmente a meta do superávit primário ainda depende do presidente, que está em El Salvador e só retorna ao País na próxima semana, depois de participar, em Roma, da reunião da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Depois de ouvir economistas de fora do governo, Lula disse a Mantega que era preciso mexer na proposta. O presidente considera que, num ano eleitoral - com várias restrições ao aumento dos gastos públicos -, há condições de manter um superávit elevado, mesmo sem mexer na meta. O ministro agora vai detalhar as novas bases do fundo ao Conselho Político, formado por 14 partidos da base aliada, na próxima terça-feira.

Fonte: AE

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Capitania e Ogmo firmam convênio para cursos

A Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul e o Órgão Gestor de Mão-de-Obra do Trabalhador Portuário Avulso (Ogmo/RG) firmaram convênio, no último dia 23, visando à promoção de cursos do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Profissional Marítimo para a qualificação de portuários. O documento foi assinado pelo capitão-dos-portos, capitão-de-mar-e-guerra Carlos Alberto Moreira Gouvêa e pelo diretor do Ogmo, André Ruffier Ortigara, na sede da Capitania.

Participaram do ato Maria Lucilene Zafalon Garcia, gerente administrativa do Ogmo, e o capitão-de-fragata Júlio César Nogueira, chefe do Departamento de Ensino Profissional Marítimo. Este ano, o Órgão Gestor de Mão-de-Obra e a Marinha do Brasil estarão oferecendo aos trabalhadores portuários avulsos 21 turmas, entre cursos básicos e operativos. Entre estes estão, Curso Básico do Trabalhador Portuário, Curso Básico de Arrumação de Carga e Estivagem Técnica, Curso de Operação com Cargas Perigosas, Curso de Operação de Veículos Leves, Curso de Operação com Guindaste de Bordo e Guindaste de Terra.

De acordo com a Capitania dos Portos, as aulas para as quatro primeiras turmas dos cursos básicos do trabalhador portuário, de Arrumadores de Carga e Estivagem Técnica, de Operações com Cargas Perigosas e de Operações de Veículos Leves, terão início no dia 9 de junho e serão realizadas, em turnos variados, na Escola do Trabalhador Portuário, localizada junto às instalações do Ogmo.

Os três primeiros cursos oferecem 25 vagas cada, na primeira turma. Já o de Operações de Veículos Leves, tem 10 vagas.

Fonte: Jornal Agora do Sul

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Dólar tem baixa de 0,24%, vendido a R$ 1,652

O dólar comercial verificava queda no começo dos negócios. Há pouco, a moeda estava a R$ 1,650 na compra e a R$ 1,652 na venda, decréscimo de 0,24%. Na abertura, marcou R$ 1,650.

Fonte: Último Segundo

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Fecomercio realiza missão empresarial ao Panamá

A Federação do Comércio de Roraima (Fecomercio/RR) vai realizar uma missão empresarial ao Panamá. A viagem acontecerá de 02 a 08 junho, com um grupo de empresários, executivos roraimenses eo presidente de Federações Nacionais.

A iniciativa é parte do programas de promoção e assistência ao desenvolvimento dos negócios internacionais promovida pela Fecomercio/RR.

A missão tem como objetivo a promoção de negócios, a realização de parcerias, contato com novos mercados, técnicas exportadoras.

As vantagens dessa missão consistirá, sobretudo, nos contatos a serem realizados, propiciando novas oportunidades de negócio, tanto nas áreas de Turismo, quanto em setores voltados mercados e comercialização, por meio da Zona de Processamento de Exportações e de Livre Comércio.

Além de abrir novas portas aos participantes, a missão roraimense ao Panamá a ser organizada pela Fecomercio/RR permitirá divulgar as nossas empresas lá fora; observar a realidade e oportunidades do mercado visitado; obter informações técnico-comerciais importantes para a concretização de novos negócios e avaliar a habilidade do representante da empresa em negociar em um ambiente novo.

Fonte: Portal Amazônia

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Jerónimo Martins vai procurar novos fornecedores brasileiros de fruta

O grupo varejista português Jerónimo Martins virá ao Brasil em junho em busca de novos fornecedores brasileiros de fruta. A Jerónimo Martins irá participar na feira Expofruit, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, de 4 a 7 de junho, a convite do Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil).

Apenas mais duas empresas internacionais foram convidadas pelo Ibraf e pela Apex para a Expofruit. São os casos da canadense Latina International e da importadora holandesa RBR Trading, segundo informou a Apex.

Esta não é a primeira vez que a agência que promove as exportações brasileiras procura gerar interesse de compradores portugueses do setor supermercadista. Em maio do ano passado foi realizado em Lisboa um encontro de negócios luso-brasileiro nos setores de alimentação e bebidas, com a participação de dezenas de empresas. O objetivo então foi aproveitar a realização da Alimentaria, uma importante feira portuguesa deste setor, para mostrar os produtos brasileiros.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Portugal Digital

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

GM poderá cortar produção de veículos

A General Motors, maior montadora dos Estados Unidos, informou que poderá cortar a produção de pickups e utilitários esportivos, uma vez que o aumento do preço da gasolina estimulou a demanda por carros de passeio.

A companhia já diminuiu em 138 mil a capacidade de produção de pickups e utilitários esportivos na América do Norte para este ano, em virtude da desaceleração da economia dos Estados Unidos e do aumento do preço da gasolina em 30%. As vendas da GM nos EUA apresentaram uma queda de 12% entre janeiro e abril de 2008, devido à fraca demanda por caminhões de pequeno porte.

Fonte: JB Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Logística 2008: Empresas de renome confirmaram presença

A 2ª Feira de Logística e Movimentação de Cargas, que acontecerá entre 21 e 24 de outubro de 2008, no Centreventos Cau Hansen, em Joinville (SC), reunirá empresários e profissionais, do mais alto gabarito, na maior e mais industrializada cidade do estado catarinense. Prova disto é que, quase meio ano antes do início da feira, diversos estandes foram comercializados e empresas planejam, com antecedência, sua participação no evento.

Feiras de Negócios, como as que a Markt Events organiza e realiza, são eventos específicos e direcionados para o interesse do público alvo, que é bastante selecionado. Elas formam uma das opções mais vantajosas do mercado atual para atividades comerciais. Empresas e profissionais que participam como expositores fazem inúmeros contatos, realizam e iniciam vendas, apresentam seus produtos e serviços, atualizam seus conhecimentos, entre outras vantagens que confirmam o evento como um investimento bastante lucrativo.

Destacamos algumas empresas, importantes para o segmento, que confirmaram presença como expositores na 2ª Feira e Congresso de Logística e Movimentação de Cargas, são elas: AGRA, Águia Sistemas de Armazenagem, D Peso, DFX Transporte Internacional, Digitron Balanças, Motormac, GKO Informática, Inovatech Soluções Informática, ISMA, Termoprol Zanotti, VALLOG, Porto do Rio Grande do Sul, Porto de São Francisco do Sul, entidades e revistas do segmento de Logística e Comércio Exterior.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fernanda Thiesen
Assessora de Imprensa Markt Events
Tel: (47) – 3028 0002 ou (47) – 8803 8218
imprensa@marktevents.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Petrobrás deve bancar obra em Suape

O ministro da Secretaria Especial dos Portos (SEP), Pedro Brito, afirmou ontem que "existem conversas adiantadas com a Petrobras" para definir uma engenharia financeira que garanta os recursos para as obras de infra-estrutura necessárias à Refinaria Abreu e Lima, que está sendo construída no Complexo Industrial e Portuário de Suape. O empreendimento deverá entrar em operação em 2010. Estas obras custarão cerca de R$ 500 milhões, dos quais R$ 240 milhões serão empregados para fazer uma dragagem no canal de acesso do Porto de Suape.


A dragagem do canal de acesso é cara, porque terá que deslocar rochas que foram encontradas na área. "Estamos conversando para que a Petrobras adiante os recursos e essas obras sejam feitas sem a burocracia", comentou Brito. A expectativa do governo do Estado é que a SEP banque cerca de R$ 240 milhões e a Petrobras entre com R$ 260 milhões. Os recursos que serão adiantados pela Petrobras poderão ser descontados nas taxas de movimentação que a estatal deverá pagar a Suape depois que a refinaria entrar em operação.

Brito argumentou ainda que o governo federal trabalha com a perspectiva de três portos serem concentradores de carga no Nordeste: Suape, Pecém (no Ceará) e Itaqui, no Maranhão. "Com a expansão do Canal do Panamá, esses portos deverão receber novos investimentos", comentou.

O secretário afirmou que não há o menor cabimento fechar um porto como o do Recife e que ele pode ser transformado do ponto de vista do turismo. O governo federal liberou ontem recursos para a implantação de um terminal marítimo de passageiros no Porto do Recife.

Clique aqui e veja a notícia na íntegra

Fonte: Jornal do Commercio

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Carne suína: China reduz tarifa de importação

China, a maior produtora e consumidora mundial de carne suína, vai reduzir as tarifas de importação sobre a carne suína congelada e o farelo de soja para reduzir os custos do item alimentação e atenuar a inflação, disse hoje o Ministério da Fazenda chinês.

O país vai reduzir as taxas incidentes sobre as importações de carne suína congelada de 12% para 6% a partir de 1 de junho até 31 de dezembro. As tarifas sobre o farelo de soja serão diminuídas de 5% para 2%, disse o ministério em comunicado divulgado hoje em seu site. O órgão informou que não haverá mudanças para as taxas praticadas sobre a importação de óleo de soja e óleo de palma.

Os preços dos alimentos dispararam 22% em abril comparativamente ao mesmo mês do ano passado, puxados por um salto de 48% dos preços da carne. A inflação, a mais elevada entre as 10 maiores economias mundiais, representa uma ameaça à estabilidade social do país, que se prepara para hospedar os Jogos Olímpicos.

"O governo vinha planejando adotar essas mudanças tarifárias para desaquecer a inflação e atenuar as restrições de comércio exterior, disse Sun Rui, trader da Cofco Ltd.. "Os produtos contemplados são secundários, e isso sugere que o governo está indeciso quanto à rapidez com que autorizará a desoneração das importações de commodities mais relevantes".

Clique aqui e veja a notícia na íntegra


Fonte: Gazeta Mercantil

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Petrobras tem 4ª maior reserva provada de petróleo

A Petrobras possui atualmente a quarta maior reserva provada de petróleo quando comparada às principais concorrentes do setor, com 11,7 bilhões de barris de óleo equivalente, afirmou ontem o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, durante o 20º Fórum Nacional, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no Rio. O número não inclui as recentes descobertas nos campos do pré-sal: Tupi, Júpiter, Carioca e Bem-te-vi.

Segundo nota da Petrobras à imprensa, a companhia tem a sétima maior produção de gás, e é a segunda maior em tempo de vida útil das reservas. Hoje, a produção total da empresa, no Brasil e exterior, é de cerca de 2,3 milhões de barris diários. A previsão é chegar a 2015 com 4,3 milhões de barris.

"Temos uma série de desafios mas, mesmo sem as descobertas do pré-sal, não seremos mais uma empresa regional", disse Gabrielli, acrescentando que a Petrobras tem "a perspectiva de ser um dos grandes players mundiais".

Fonte: A Tarde Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

28 maio, 2008

Anac vistoria Aeroporto de Sta. Cruz

Técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) encerram hoje uma minuciosa vistoria que está sendo feita desde ontem no Aeroporto Luiz Beck da Silva, em Santa Cruz do Sul. Chamada de auditoria aeroportuária, a fiscalização de rotina é realizada com apoio do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (Cindacta 2) e serve para verificar as condições de uso, infra-estrutura e segurança do aeroporto. A última havia sido feita em 2001.

Pela manhã a equipe participou de uma reunião na Prefeitura, responsável pelo aeroporto, e realizou os primeiros levantamentos em Linha Santa Cruz. Com o uso de equipamentos de topografia, os presentantes do Cindacta fizeram uma avaliação de possíveis obstáculos para pousos e decolagens. À tarde, a Anac avaliou itens como condições da pavimentação e da sinalização da pista. O trabalho consiste basicamente em registros fotográficos e medições.

Um relatório prévio será apresentado no fim da tarde de hoje ao governo municipal e deverá sugerir o corte de alguns eucaliptos existentes no lado norte da pista. As árvores, de grande porte, são considerados obstáculos. O tenente-coronel André Ficht, chefe da equipe da Anac que está na cidade, adiantou que as condições do aeroporto municipal são boas, mas que recomendará melhorias no cercamento da pista. Há pontos, principalmente próximo a um dos lagos existentes na cabeceira, em que a tela nem existe mais. Segundo ele, dentro de 60 dias o relatório completo será enviado à Prefeitura, que precisará montar e apresentar à Anac um plano de execução das medidas apontadas.

Clique aqui para ver a notícia na íntegra

Fonte: Gazeta do Sul

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Dólar volta a operar em baixa

O dólar volta a operar em queda nesta quarta-feira (28), invertendo o movimento de valorização da véspera. Às 9h34, a moeda norte-americana era vendida a R$ 1,664, em queda de 0,42%.

Acompanhe os indicadores do mercado

Na terça-feira, a cotação do dólar reagiu à saída de recursos do país e à queda de mais de 1% da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) apesar do bom humor em Wall Street, e fechou cotada a R$ 1,672, em alta de 0,72%. Em maio, a valorização acumulada é de 0,54%.

Segundo Milton Mota, operador da SLW Corretora, o mercado de câmbio local já começou a sentir a volatilidade típica do final do mês, quando os agentes disputam a formação da taxa usada para a liquidação de contratos futuros e derivativos.

Fonte: G1

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Nevoeiro prejudica vôos e transporte por barcas no Rio

O forte nevoeiro que encobriu a cidade do Rio de Janeiro na manhã de hoje prejudicou vários meios de transporte. O Aeroporto Santos Dumont fechou para pousos pouco antes das 7h30 e até as 9 horas, seis aterrissagens haviam sido desviadas para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, que operava com auxílio dos instrumentos.

As embarcações que fazem os trajetos Rio-Niterói e Rio-Paquetá também foram obrigadas a reduzir a velocidade, segundo a empresa Barcas, por conta do nevoeiro que cobria a Baía de Guanabara. Com isso, foi ampliado o intervalo entre as embarcações.

Fonte: A Tarde Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Projeto da Apex-Brasil busca aumentar a base exportadora

Com o objetivo de aumentar os negócios internacionais de pequenas e médias empresas em cinco mercados estratégicos, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) criou o Projeto Tradings. A ação está focada em catalogar empresas (tradings) que façam serviços de distribuição e comercialização de produtos brasileiros na China, Angola, Cingapura, Emirados Árabes Unidos e México.


“Ao finalizar o levantamento, vamos desenvolver ações de promoção comercial exclusivas para esse segmento empresarial a fim de incluir um maior número de empresas de pequeno porte no esforço exportador”, explica Juarez Leal, coordenador da Unidade de Imagem e Acesso a Mercados da Apex-Brasil.

Para catalogar essas empresas, a Apex-Brasil contratou a Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex), que ficou responsável pelo levantamento. A idéia é concluir o trabalho até o final de maio, quando tem início o projeto que identificará, de forma conjunta, as alternativas para potencializar os negócios das pequenas empresas nos referidos mercados.

Podem participar da iniciativa tradings que atuem em qualquer segmento da cadeia produtiva.

A empresa interessada em participar do Projeto Tradings deve enviar um e-mail para fcorreia@funcex.com.br e solicitar senha de acesso ao endereço do site (veja abaixo). Em seguida, é preciso preencher um formulário de inscrição no endereço: www.funcex.com.br/apexquest_1.asp

Mercados Prioritários

O plano de trabalho da Apex-Brasil para o período 2008/2010 inclui a priorização de alguns mercados no trabalho de promoção comercial e a definição de país "trader", aqueles considerados porta de entrada para importantes mercados de determinadas regiões.

São eles: Argentina, Colômbia, Cuba, Peru, Venezuela, Chile (trader) e Panamá (trader) na América Latina; Noruega, Polônia, Rússia e Turquia (trader) na Europa; China, Coréia do Sul, Vietnã e Cingapura (trader) na Ásia; Canadá, EUA e México na América do Norte; Angola, Egito, África do Sul (trader) e Emirados Árabes (trader) na África.

Além de reforçar o trabalho de levantamento de informações de mercado e análise técnica, a estratégia de ação da Apex-Brasil prevê a ampliação o número de missões, feiras e encontros de negócios no Brasil e no exterior. Em 2008 está prevista a realização de 600 eventos internacionais, incluindo todas essas modalidades.

Os Centros de Negócios - localizados em Miami, Lisboa, Varsóvia, Frankfurt e Dubai – também passam por uma reestruturação, para atender melhor às necessidades de internacionalização das empresas brasileiras. Pequenos e médios empresários podem utilizar esses espaços como escritórios de negócios, showroom e centro para armazenagem de produtos. Ainda este ano serão implantados mais dois Centros: um na América Latina e outro na China.

Fonte: Apex Brasil

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

EUA recebem solicitações para tratamento tarifário especial a exportadores

O Escritório Comercial dos Estados Unidos (USTR) está recebendo pedidos de empresas exportadoras interessadas em incluir seus produtos na lista de elegíveis ao tratamento tarifário especial duty-free, sob o Sistema Geral Preferências (SGP) dos EUA. Os empresários cearenses interessados em pleitear a inclusão de seus produtos podem entrar em contato com o Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para orientações complementares. Os pedidos de análise de produto para a revisão podem ser enviados até 18 de junho.


Criado na década de 1970 pela Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad), o SGP tem o objetivo de facilitar o acesso de produtos originários de países em desenvolvimento aos mercados das nações industrializadas. No caso dos EUA, as importações de produtos enquadrados no SGP podem ter isenção de tarifas de até 100%. O SGP norte-americano passa por revisões anuais, nas quais podem ser incluídos ou excluídos benefícios para determinados produtos.

Segundo o superintendente do CIN/CE, Eduardo Bezerra Neto, no contexto atual de integração, negociação e de acordos multilaterais, é preciso aprender a procurar melhores condições de acesso aos nossos produtos no mercado dos EUA, nosso maior parceiro comercial. "Os mecanismos oferecidos pelo SGP são hoje um desses instrumentos que devemos aproveitar da melhor forma possível em favor das nossas exportações", avalia.

Para ser incluso no SGP dos EUA, o produto deve obedecer a alguns critérios, como possuir alíquota de importação relevante (pelo menos 1%); não ter sido designado ainda para o SGP; o país de origem ser um dos principais fornecedores do produto para os EUA e/ou ter planos de expandir sua produção e exportação, além de o produto não estar dentro da lista de inelegíveis do SGP.

A lista de inelegíveis é composta por artigos têxteis e de vestuário (que não incluídos em 1994); relógios; calçados, malas, luvas de trabalho e vestuários de couro (que não incluídos em 1995) e artigos considerados de importação "sensível" como vidro, aço e eletrônicos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Federação das Indústrias do Estado do Ceára

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Indústrias trocam produção nacional pela importada

A queda nas vendas de papelão ondulado, tradicional termômetro da economia do País, mostra que o crescimento da participação dos importados começa a alterar o perfil da indústria nacional. De janeiro a abril, as vendas acumularam queda de 0,6%, traçando uma trajetória inversa em relação ao varejo, que continua crescendo. Isso significa que "o papelão já deixou de ser um medidor das condições do Produto Interno Bruto há algum tempo. Muita coisa é produzida lá fora e já vem embalada", afirma Ricardo Amoroso, presidente do Grupo Orsa, que produz papel para embalagem mas está diversificando sua linha em razão desse cenário.


O câmbio explica em grande parte o descompasso entre produção e demanda neste início de ano. "O comércio mais forte que a indústria pode indicar que o País está importando mais para cobrir a demanda doméstica", diz o economista-chefe da MB Associados, Sergio Vale. Segundo o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) , Welber Barral, a questão cambial afeta empresas que dependem de insumos e mão-de-obra locais, como as têxteis e de calçados.

Na fabricante de brinquedos Grow, os importados passaram a responder por 20% da linha de produtos. A gaúcha West Coast deverá receber nos próximos dias botas da China. Fabricante de sandálias, botas e calçados masculinos, a empresa começa a se preparar para substituir parte de sua produção com produtos asiáticos, diz Sergio Baccaro, gerente da empresa.

Para ele, esta tendência deve ser mantida no setor.

Segundo André Rebelo, do Departamento de Economia da Fiesp, pesquisa realizada pela Ipsos com 1,6 mil empresas paulistas revelou que 20% dos empresários substituíram produtos de seu portfólio por importados e 25% aumentaram a fatia de insumos comprados no mercado externo. Segundo José Velloso Dias Cardoso, vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), vários associados se tornaram importadores de máquinas, se desligaram da entidade e passaram a utilizar toda a experiência e conhecimento para se dedicar à importação e comercialização de máquinas.

Fonte: Gazeta Mercantil

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Comércio com a China aumenta 44,7 % nos primeiros 4 meses de 08

O comércio do Brasil com a China continental, Macau e Hong Kong de Janeiro a Abril cresceu 44,7 por cento em termos homólogos para 9,8 mil milhões de dólares, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).


A China Continental foi responsável por 92 por cento (8,9 mil milhões de dólares) das trocas com o Brasil, enquanto Macau e Hong Kong, juntos, chamaram a si 806 milhões de dólares.

Nos primeiros quatro meses de 2008 o Brasil exportou 3,9 mil milhões de dólares para os mercados chinês e as duas regiões administrativas especiais da China e importou da China 5,8 mil milhões de dólares, segundo os dados do MDIC.

O saldo da balança comercial nos primeiros quatro meses de 2008 é positivo para a China em 1,8 mil milhões de dólares, praticamente o mesmo valor da balança em 2007.

"Em todo o ano passado o Brasil teve um saldo negativo de 1,8 mil milhões com a China”, referiu à macauhub o Secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil, Célio Porto.

Para além das exportações chinesas para o Brasil superarem as importações em valor, são também mais diversificadas.

Tanto em 2007 como nos primeiros meses do corrente ano, a soja e o minério de ferro corresponderam a mais da metade (cerca de 58 por cento) das vendas brasileiras ao mercado chinês.

De Janeiro a Abril de 2008, as exportações de soja e minério de ferro para a China somaram 2,3 mil milhões de dólares, um aumento de 23,5 por cento em relação ao mesmo período de 2007.

Os dois produtos que lideram a lista das vendas chinesas para o Brasil – partes para aparelhos de telefonia e dispositivos de cristal liquido (LCD) - representaram apenas 9 por cento do total dos quatro primeiros meses do ano (566 milhões de dólares) o que representa um aumento de 60 por cento em relação a igual período de 2007.

Fonte: Macauhub

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Adiada a votação do projeto que incentiva a modernização dos portos

A votação do projeto de lei de conversão (PLV) nº 10/08, oriundo da Medida Provisória (MP) nº 412/07, que trata da prorrogação do Regime Tributário para Incentivo à Modernização e à Ampliação da Estrutura Portuária (Reporto) até dezembro de 2010, foi adiada para esta quarta-feira (28).

Embora a discussão do relatório sobre a matéria, de autoria da senadora Kátia Abreu (DEM-TO), tenha sido encerrada após quase duas horas, os senadores não conseguiram chegar a um acordo para a votação da proposta.

Criado pela Lei 11.033/04 e extinto em dezembro de 2007, o Reporto isenta as vendas de máquinas, equipamentos, peças de reposição e outros bens, no mercado interno ou para exportação, do pagamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), da contribuição para o Programa de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) quando adquiridas pelos beneficiários do programa.

O Reporto beneficia o operador portuário, o concessionário de porto organizado, o arrendatário de instalação portuária de uso público e a empresa autorizada a explorar instalação portuária de uso privativo misto.

Fonte: Agência Senado

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

China reduzirá tarifas de importação sobre alimentos

A China irá reduzir as tarifas de importação de alguns alimentos a partir de junho, segundo o Ministério das Finanças, numa tentativa, segundo analistas, de controlar a alta dos preços no mercado doméstico.

A tarifa de importação de carne suína congelada será reduzida de 12% para 6% e a tarifa de importação de farelo de soja e farelo de amendoim para ração serão reduzidas de 5% para 2% a partir de 1º de junho, valendo até 31 de dezembro, informou o ministério em um comunicado.

As tarifas de óleo de coco e de azeite passarão a partir de 1º de junho até 30 de setembro para 5% ambas, de 10% e 9% que valiam antes, respectivamente. As informações são da Dow Jones.

Fonte: A Tarde Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

BHTrans recebe propostas para o transporte coletivo

O último capítulo da novela da licitação do transporte coletivo de Belo Horizonte parece estar próximo. Arrastando-se desde setembro do ano passado, o processo teve uma etapa importante cumprida com a entrega, na sede da BHTrans, das propostas técnicas de consórcios interessados em operar o sistema de ônibus da capital pelos próximos 20 anos. A partir de agora, a comissão encarregada da concorrência vai analisar, um a um, os tópicos das mais de 300 páginas das oito propostas. Na semana que vem, serão abertos os envelopes contendo os lances comerciais, para finalmente serem definidas as novas empresas responsáveis pelo serviço. O prazo final para o resultado da licitação é 19 de julho, data de encerramento do contrato atual. Os vencedores serão definidos segundo critérios técnicos (60% dos pontos) e de acordo com a oferta pela exploração do sistema (40%).


Pelo novo planejamento para o setor, a cidade será dividida em quatro redes regionais, com o objetivo de reduzir o tráfego de coletivos na região central. O números de ônibus passará de 2.825 para 3.050, um aumento de 7,9% na frota. A Rede 1 terá 871 veículos para 78 linhas das regiões Venda Nova e Pampulha, tendo como principais eixos o corredor da Avenida Antônio Carlos e as estações de integração Vilarinho, Pampulha e Venda Nova. Para atender as regiões Norte, Nordeste e Leste, serão 862 carros, em 91 linhas. A Rede 3 terá circulação nos principais pontos do Barreiro e da Região Oeste, com 91 linhas servidas por 780 coletivos. A Região Noroeste terá uma rede exclusiva (Rede 4), com 535 ônibus para 63 linhas, passando pelas estações BHBus Alípio de Melo e Carlos Luz, ainda em processo de licitação, além da Avenida Pedro II.

Entre os pontos a serem avaliados pela comissão de licitação da BHTrans nas propostas técnicas estão a quantidade de viagens; o menor número de veículos a circular no Centro; o limite de passageiros por metro quadrado nos ônibus; e a melhor aptidão técnica da empresa concorrente. Segundo o procurador-geral do município, Marco Antônio Rezende, com a concorrência, o usuário do sistema será o mais beneficiado. “O novo projeto será baseado em todo aprendizado dos 10 anos do BHBus, mas com melhorias na fiscalização a partir do uso de novas tecnologias”, afirma.

Os empresários vão ter três anos para instalar câmeras, GPS (sistema de posicionamento global) e um software de contagem de passageiros em toda a frota de coletivos. O objetivo do uso dos equipamentos é garantir maior segurança e possibilitar monitoramento do serviço em tempo real. Uma promessa antiga da BHTrans é instalar painéis eletrônicos nos pontos de ônibus para o passageiro saber quanto tempo falta para a chegada do seu ônibus.

Domingo

Uma novidade no funcionamento do transporte coletivo será o sistema de circulação aos domingos. Com número reduzido de passageiros e redução atual de 51% nas viagens, as novas operadoras terão de criar novos planos. “A idéia é reduzir o tempo de espera dos passageiros e equacionar os gastos em dias de demanda pequena”, afirma o procurador do município. Para isso, as rotas serão alteradas e serão criadas linhas especiais de domingos e feriados, com os coletivos percorrendo trajetos mais longos e atendendo grupos maiores de passageiros.

Fonte: Estado de Minas UAI

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Aeroporto Santos Dumont está fechado para pousos

Por causa do nevoeiro que atinge o Rio nesta manhã, o aeroporto Santos Dumont fechou para pousos às 7h 25 min e opera com o auxílio de instrumentos para decolagens. As informações são da Infraero.

Neste momento, dois aviões procedentes de São Paulo estão sendo desviados para o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), que opera com o auxílio de instrumentos. Além disso, quatro vôos de chegada, vindos de São Paulo, foram cancelados. Não há registro de atrasos. O aeroporto também ficou fechado na terça-feira (27).

Já o Aeroporto Tom Jobim opera apenas com auxílio de instrumentos nesta manhã. No entanto, está aberto para pousos e decolagens.

Fonte: JB Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Nippon Paper elevará preços de produtos exportados

A companhia japonesa Nippon Paper Group informou hoje que os aumentos nos preços das matérias-primas a forçarão a elevar os preços de exportação do papel utilizado na impressão de jornais, de papel coated e de papel canson.

A companhia pretende aumentar os preços do papel jornal para exportação em US$ 200 por tonelada. Já os papéis coated e canson sofrerão um reajuste de US$ 100 por tonelada. A medida terá início em julho deste ano.

O UBS AG elevou ontem a projeção de ganhos das companhias do setor de papel e celulose no Japão, devido ao alto custo dos seus produtos.

Fonte: JB Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Punto Turbo: uma “fera” que vem por aí

Agora já não é mais segredo. A Fiat mostra que tem tradição em carros esportivos e mais uma vez destaca um de seus modelos de série “apimentados”. É o Punto Turbo, versão esportiva do carro lançado em agosto do ano passado no Brasil e no Mercosul, mas que só estará no mercado nacional no último trimestre deste ano, com apresentação ao público prevista para o Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro.

Discretamente, a Fiat apresentou o Punto Turbo no autódromo de Interlagos, onde alguns jornalistas convidados tiveram a oportunidade de dar três voltas com o carro. Baseada na versão Sporting, a Turbo denuncia sua característica de um automóvel veloz e com boa estabilidade, graças às grandes rodas de 17 polegadas, calçadas com pneus de perfil baixo, iguais às do Stilo Abarth. Para tornar a estabilidade ainda melhor, a versão recebeu uma recalibragem na suspensão, que incluem novas molas e amortecedores.

Para garantir a eficiência durante as frenagens, o Punto Turbo foi equipado com discos traseiros maciços. Com eles atuando, a frenagem antes da entrada da curva do “S”, em Interlagos pôde ser retardada.

Mas o melhor do carro está sob o capô: trata-se do mesmo motor Fire 1.4 litro que já equipa a versão aspirada, porém, com duplo comando no cabeçote (DOHC) e uma turbina Garret IHI. Na realidade, esse motor é o mesmo que equipa o Punto Abarth na Europa. Com seus 155 cavalos de potência a 5,5 mil rpm e 23,6 kgfm de torque, o motor turbo deixa o hatch uma verdadeira “fera” na pista. O carro é nervoso e gostoso de acelerar.

O desempenho do Punto Turbo surpreendeu em todas as rotações, desde a mais baixa em saída de curva até a mais elevada no retão de Interlagos, onde o ponteiro do velocímetro chegou com facilidade aos 180 km/h. O câmbio de cinco marchas, o mesmo utilizado na versão 1.8 do Punto Sporting, é bem escalonado com os engates precisos e macios.

Para incrementar o “design by Giugiaro”, o Centro de Estilo da Fiat em Betim desenvolveu para o Punto Turbo um “kit” aerodinâmico composto por saias laterais, deflectores nos pára-choques e aerofólio. Com o objetivo de seduzir o público jovem, a carroceria ganhou a cor amarela, já usada no Punto Sporting. Além dela, também estará disponível a cor vermelha. Além disso, o Punto Turbo recebeu um quadro de instrumentos exclusivo para a versão, mas que possivelmente será usado também no sedã Linea, que a Fiat lançará no início do segundo semestre deste ano.

Fonte: Gazeta do Sul

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Cesp entra na negociação entre BB e Nossa Caixa

A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) entrou nas negociações para a venda do banco paulista Nossa Caixa ao Banco do Brasil. A estratégia do governador José Serra (PSDB-SP) tem três metas: vender a Nossa Caixa numa operação que não configure uma privatização, manter os bancários como funcionários públicos e ainda arrancar do governo federal a renovação das licenças das usinas geradoras da Cesp. A operação casada interessa ao governo federal porque facilita a política de expansão acelerada do BB via incorporação de bancos estaduais.


Diante de um governo Lula assumidamente antiprivatizações, José Serra, pré-candidato à sucessão em 2010, faria um negócio neste ano de eleições municipais que agradaria a 15 mil funcionários. Segundo um dirigente tucano que acompanha a negociação, o sonho desses bancários é assumir a condição de funcionários do BB sem fazer concurso público. Vendida em leilão e arrematada por um banco privado, a Nossa Caixa seria candidata a um enxugamento imediato de pessoal, isto é, a freqüentar o noticiário das demissões de trabalhadores.

A boa vontade de parte a parte já produziu resultados concretos: o governo federal mudou o discurso que remetia a discussão sobre as licenças das geradoras de energia para 2009 ou para ?o futuro governo? - de 2011 em diante, portanto - porque a maioria das licenças vencia em 2015. Além do início oficial das negociações para a venda da Nossa Caixa, comunicada no dia 21 à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou que pretende criar uma comissão, ?até a próxima quinzena?, para estudar a renovação, pela segunda vez, das licenças das geradoras, inclusive as da Cesp. Em março passado, o leilão da Cesp foi cancelado porque os possíveis compradores temiam levar uma empresa que podia ficar sem fornecedores de energia.

Fonte: A Tarde Online

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística

Indonésia anuncia que deixará a Opep até o fim de 2008

O Governo da Indonésia anunciou nesta quarta-feira, 28, sua decisão de deixar até o fim do ano a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), por ter se transformado em um importador líquido da commodity nos últimos anos.

O ministro de Energia e Recursos Naturais indonésio, Purnomo Yusgiantoro, indicou que nas atuais circunstâncias não faz mais sentido pertencer à Opep, por isso a Indonésia deixará a associação quando expirar seu período como membro.

O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, anunciou no princípio de maio que esta possibilidade era estudada.

A Indonésia, o único país do sudeste asiático presente na Opep, produz atualmente 854 mil barris de petróleo por dia, menos da metade do explorado pelo país há uma década e abaixo da cota mínima de produção do cartel, fixada em 1,3 milhão de barris diários.

Os analistas atribuem a queda da produção à falta de investimentos no setor energético, o que impediu melhorias na eficiência das explorações atuais e para explorar novas jazidas.

A instabilidade e opacidade do sistema legal da Indonésia e a corrupção também prejudicaram a produção petrolífera da nação.

Apesar da mudança de produtor a importador líquido, o Governo trabalha para aumentar a produção de petróleo e gás natural, especialmente na atual conjuntura econômica de alta dos preços da energia.

O Executivo assinou na terça-feira cinco contratos de prospecção de petróleo e gás natural com várias petrolíferas internacionais, entre elas a italiana ENI, a malásia Petronas e a chinesa CNOOC.

Fonte: Estadão

Postado por: Newscomex - Comércio Exterior e Logística