28 fevereiro, 2007

Porto de Itajaí é modelo para novo programa de dragagem do Ministério dos Transportes

Um dos principais problemas enfrentados hoje pelos portos brasileiros é a dragagem. Os contratos, geralmente de curto prazo, demandam dinheiro e tempo pela repetição constante dos processos burocráticos de licitação. Todos os portos brasileiros fazem apenas dragagens de manutenção. O Porto de Itajaí é o único porto do Brasil que mantêm uma dragagem de manutenção permanente.

Foi esse diferencial que levou o Ministério dos Transportes a utilizar o Porto de Itajaí como modelo para implantação do novo programa do governo federal. O diretor executivo do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles, explica que o Porto de Itajaí utiliza contratos de dragagem de manutenção de cinco anos. “É esse tipo de contrato que nos permite manter o nosso calado e oferecer maior segurança aos navios que atracam aqui”.

“Nós enviamos todos os editais e cópias de contrato para que o Ministério pudesse usar o material para preparar o novo programa de dragagem para os portos brasileiros”, explica Salles. O Programa de Dragagem por Resultados visa uma reformulação dos contratos de dragagem sem alteração da legislação vigente. De acordo com Edison Vianna, diretor-substituto do Departamento de Portos do Ministério dos Transportes, os contratos de dragagem vigentes nos portos brasileiros são de curto prazo. “A dragagem é algo constante no canal de acesso de um porto. Com contratos de curto prazo, todo o trâmite do processo de licitação demora muito e acaba onerando a operação”, explica Vianna.

Ele ainda coloca que “o Programa de Dragagem por Resultados prevê a implantação de contratos de longo prazo para que os trabalhos de dragagem não fiquem pela metade e não se tornem tão dispendiosos”. No Porto de Itaguaí, antigo Porto de Sepetiba, o programa já está em fase de implantação.

O superintendente do Porto de Itajaí, Wilson Francisco Rebelo, ressalta a importância da escolha de Itajaí como modelo para o novo programa. “O Porto de Itajaí têm sido referência nacional e internacional em movimentação e processos logísticos. Hoje, somos referência também em dragagem. Estas são as determinações do prefeito Volnei Morastoni, que nos exige crescimento de forma organizada como forma de gerar emprego e renda para toda a população”, destaca Rebelo.

Recursos federais

Em 2006, o Porto de Itajaí foi um dos 11 portos contemplados pela Agenda Portos, programa do Governo Federal para solucionar os gargalos logísticos em portos brasileiros. Dos mais de R$ 70 milhões destinados ao Porto de Itajaí, incluindo a contra-partida da Superintendência, R$ 19,5 milhões foram investidos na dragagem de readequação do canal de acesso e da bacia de evolução.Entre outras obras, a recuperação do molhe sul ficou com R$ 22 milhões, a derrocagem com R$ 8 milhões, a construção do CIA com R$ 750 mil e R$ 2,06 milhões para melhoramento do ISPS Code.

Para 2007, o Porto está programado para receber R$ 110 milhões através do PAC, dos quais R$ 65 milhões serão destinados a Via Expressa Portuária, R$ 45 milhões para dragagem a montante do Porto de Itajaí. Mais R$ 10 milhões serão investidos na recuperação do molhe norte.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social de Itajaí

Postado por: www.newscomex.com.br

Nenhum comentário: