26 fevereiro, 2007

Manifestação na Vale do Rio Doce

Os trabalhadores de empreiteiras que prestam serviço à Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) ameaçam cruzar os braços. Eles devem fazer uma manifestação na manhã de hoje, para tentar evitar mudanças em seus contratos de trabalho.

Os cerca de 1,6 mil trabalhadores prometem se concentrar no final da Praia de Camburi, a partir das 7 horas, para realizar duas assembléias. Além de decidir ou não por paralisar as atividades, os trabalhadores realizam, por volta de 9 horas, uma passeata até o portão principal da empresa em Tubarão (Camburi).

Os trabalhadores do Consórcio NM Siemens (união de empresas terceirizadas), que prestam serviços para a CVRD, temem perder benefícios trabalhistas com o novo processo de contratação de empreiteiras aberto pela mineradora para o setor de manutenção. Entre os benefícios estão os atuais salários, planos de saúde e odontológicos, previdência privada, entre outras conquistas obtidas há mais de três anos, época em que trabalhadores integravam os quadros da antiga Norpel.

Há alguns meses, a Vale decidiu acabar com a Norpel empresa que tomava conta da manutenção do complexo industrial. Daí, criou-se o Consórcio NM Siemens.

Na época, os 1.680 empregados da Norpel conseguiram que todos os direitos trabalhistas valessem nas empresas contratadas que formavam o Consórcio.

O contrato com o consórcio venceu em dezembro e estão acontecendo negociações para a renovação. Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ES (Sindimetal) Edinaldo Fernandes da Silva, a Vale vem mantendo os representantes dos trabalhadores fora das discussões.

"O processo de contratação de novas terceirizadas não garante os benefícios já existentes. É bom que a CVRD e as futuras contratadas não esqueçam que os trabalhadores vão lutar para garantir os níveis de benefícios que vigoram desde a terceirização", avisa.

Fonte: A Gazeta/Vitória,ES

Postado por: www.newscomex.com.br

Nenhum comentário: